A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
148 pág.
SUPERVISÃO ESCOLAR

Pré-visualização | Página 5 de 36

o PISA (Programme for International Student 
Assessmen) ou Programa Internacional de Avaliação do Estudante, 
que	mede	a	eficiência	escolar	 em	65	países;	 esses	 testes	avaliam	e	
comparam estudantes entre si. Porém, a educação é muito maior do 
que isso e o conhecimento não é limitado à linguagem ou à lógica, que 
normalmente são medidos pelos testes citados. Precisamos, sim, ter 
parâmetros mais verdadeiros. 
Com o PDE (Plano de Desenvolvimento da Educação), lançado 
em 2007, tivemos algum avanço, sobretudo quando introduziu o Índice 
de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). O PDE compôs um 
conjunto de medidas e projetos fortemente ancorados na ideia de que 
devemos	 ter	 parâmetros,	medir,	 contar,	 quantificar	 (GADOTTI,	 2009).	
O conceito de qualidade da educação é “polissêmico”: do ponto de vista social, 
a educação é de qualidade “quando contribui para a equidade; do ponto de vista 
As características 
essenciais ao 
supervisor para 
exercer as suas 
funções e são:
sensibilidade para 
se apercebe,
capacidade 
para analisar, 
capacidade para 
estabelecer uma 
comunicação 
eficaz,
competência em 
desenvolvimento 
curricular e 
responsabilidade 
social.
21
A Supervisão Escolar no Sistema Educacional Brasileiro: 
História, Conceitos, Características e FunçõesCapítulo 1
econômico,	a	qualidade	refere-se	à	eficiência	no	uso	dos	recursos	destinados	à	
educação” (DOURADO, 2007, p.12).
Com	base	nas	definições	anteriormente	apresentadas,	é	possível	entender	
algumas das características que deliberam as competências do supervisor e dele 
(a) são esperadas. Alarcão e Tavares (2003, apud MOSHER e PURPEL, 1972) 
apresentam as características essenciais ao supervisor para exercer as suas 
funções e são:
• sensibilidade para se aperceber dos problemas e das suas causas;
• capacidade para analisar, dissecar e contextualizar os problemas e 
hierarquizar as causas que lhes deram origem;
• capacidade	 para	 estabelecer	 uma	 comunicação	 eficaz	 a	 fim	 de	 perceber	
as opiniões e os sentimentos dos professores e exprimir as suas próprias 
opiniões e sentimentos;
• competência em desenvolvimento curricular e em teoria e prática de ensino;
• Skill (habilidades) de relacionamento interpessoal;
• responsabilidade	 social	 assente	 em	 noções	 bem	 claras	 sobre	 os	 fins	 da	
educação.
Dentro dessa perspectiva explanatória da importância e características do 
supervisor em geral, as características acima podem ser utilizadas na função do 
supervisor	escolar,	pois	não	se	distinguem,	pelo	contrário,	confirmam	as	funções	
de uma boa supervisão. Vieira (1993, apud OLIVEIRA, 2008, p. 19) cita cinco 
funções fundamentais à atuação do bom supervisor:
1. Informar. O supervisor deve ser uma pessoa informada 
e ter sempre presente a importância de partilhar informação 
relevante e atualizada aos professores e alunos, enriquecendo 
o processo de ensino aprendizagem.
2. Questionar. O supervisor deve problematizar o saber 
e a experiência adquirida, através de interrogações que 
questionem a realidade observada, tentando encorajar o 
professor	 a	 uma	 postura	 de	 reflexão,	 como	 pessoa	 que	
questiona	 a	 sua	 prática	 profissional,	 procurando	 soluções	
alternativas.
3. Sugerir. Com base nas funções anteriores o supervisor 
pode partir para a sugestão de ideias, práticas e soluções, 
tendo sempre em consideração o poder de decisão do 
formando e visando a sua responsabilização por atividades, 
projetos, dinâmicas, avaliações, etc.
4. Encorajar. O supervisor deve investir num relacionamento 
interpessoal baseado em sugestões que motivem o professor 
a evoluir e a melhorar as suas práticas educativas, sendo 
fundamental a afetividade em todo este processo de 
crescimento	não	só	profissional,	mas	também	pessoal	e	social.
22
Supervisão escolar
5. Avaliar. Tendo em conta a importância da avaliação de 
caráter	 formativo	 e	 não	 apenas	 de	 classificação,	 avaliar	 a	
prática pedagógica do professor deve ser um fator de abertura 
e	 clarificação	 de	 um	 fator	 essencial	 e	 imprescindível	 ao	
processo	de	formação	profissional.
A	 importância	 do	Supervisor	 não	 está	 na	 definição	 de	 conceitos	
ou teorias e sim na capacidade individual de bem aplicar as suas 
funções. A supervisão educacional gera interpretações variadas dos 
acontecimentos que devem trazer à tona a realidade escolar e os 
paradigmas da solução pertinente. Segundo Paulo Freire (1994, p. 161), 
“transformar ciência em conhecimento usado apresenta implicações 
epistemológicas porque permite meios mais ricos de pensar sobre o 
conhecimento”. Essa interpretação epistemológica deve gerar uma 
práxis	construtiva	em	busca	de	uma	escola	eficiente.
A educação moderna propõe, com sabedoria, que a qualidade 
educacional passe pela associação entre a gestão democrática e a 
avaliação, com a participação da sociedade. Mais ainda, a reinvenção 
da educação passa obrigatoriamente pela organização do trabalho 
pedagógico, a organização das atividades, da prática educativa, da 
avaliação constante e justa, além da motivação dos envolvidos no 
árduo trabalho exigido para quem acredita na educação. 
Atividade de Estudos: 
A partir do que você estudou sobre as cinco funções 
fundamentais do supervisor escolar, faça uma análise destas 
funções, colocando-as em ordem de importância: 
1) Informar
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
2) Encorajar
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
A importância do 
Supervisor não 
está na definição 
de conceitos ou 
teorias e sim 
na capacidade 
individual de 
bem aplicar as 
suas funções. 
A supervisão 
educacional gera 
interpretações 
variadas dos 
acontecimentos 
que devem trazer 
à tona a realidade 
escolar e os 
paradigmas da 
solução pertinente.
23
A Supervisão Escolar no Sistema Educacional Brasileiro: 
História, Conceitos, Características e FunçõesCapítulo 1
3) Questionar
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
4) Sugerir
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
5) Avaliar
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
 _____________________________________________________
Funções	do	Supervisor	Escolar
Seguindo	com	o	princípio	proposto	neste	estudo	de	buscar	melhor	definição	
para então melhor compreender as funções da supervisão escolar, é importante 
revermos o que diz a legislação atual e direta sobre a formação e a função do 
supervisor.	Pretendo	também	exemplificar	as	funções	da	supervisão	fazendo	uso	
de autores que resumem as características fundamentais desses tipos que se 
tornam úteis neste estudo e que veremos abaixo. 
 
O supervisor escolar tem todo o seu trabalho baseado na organização, seja 
ela para resolver problemas, para o bom andamento das atividades e serviços 
pedagógicos, ou para a construção de novas possibilidades. Por sua vez, a 
organização está apoiada nos conceitos de planejamento que deve empower 
às	pessoas	e	que	os	envolvidos	tenham	influência	nas	decisões,	importância	no	
sistema e que o objetivo se transforme em algo geral e não pessoal ou limitado.
Empowe: aumentar a importância, dar maior poder.
24
Supervisão escolar
Supervisores executam uma grande variedade de tarefas, que 
podem ou não

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.