A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Adequação do Meio Bucal

Pré-visualização | Página 1 de 2

Pré Clínica 
 Adequação do meio bucal
 Caso Clínico 
 
 
→ O que é observado nos dentes da Maria no 
exame clinica inicial? 
 
 
 
● Série de questões sociais que podem agravar a 
saúde bucal dos pacientes 
● Lixo acumulado 
● Pessoa que vivem em condições precárias 
● Falta de saneamento 
→ O que pode ser feito para adequar o meio oral 
reduzindo o risco à cárie da Maria? 
● Diminuição das cáries existentes e prevenir que 
ela tenha mais cáries 
→ O que é observado nos dentes da Maria no 
exame clinica inicial? 
Presença de biofilme e sangramento gengival, raízes 
residuais, lesões cariosas – superfícies livres e 
regiões de borda incisal) (manchas brancas e 
cavitações) e dentes com comprometimentos 
endodôntico 
→ Visão Oclusal 
 
 
 
→ Por onde você deve começar? 
1. Retirar a quantidade de bactérias presentes 
na boca da paciente 
2. Remoção dos fatores retentivos de biofilme 
3. Profilaxia 
 
O que é a cárie? 
● Desmineralização > Remineralização 
● Acomete primeiramente o esmalte, 
depois dentina e depois a região pulpar do 
dente. 
 
 
 
 
 
 Diagrama de Fejerskov 
 
 ● Verde – fatores primários 
 ● Amarelo – fatores secundários 
→ Esses fatores acontecem associados 
Fatores Primários 
● São relacionados ao hospedeiro, a 
microbiota, ao tempo, a água e a dieta 
Caso Clínico 
 
● Mancha branca 
● Gengivite 
OBS: Para saber se a mancha branca é de 
carie é preciso saber que a cárie só vai 
acontecer em região de acumulo de 
biofilme (apenas nessa região) 
↳ Textura de giz, porosa, opaca. 
● Tratamento para manchas brancas 
→ Menos invasivo, pois tem chance de 
mineralizar 
→ Remineralização 
→ Materiais com concentração de flúor 
→ A partir do momento que tiver cavidade 
não adianta apenas o tratamento com flúor 
 ↳ Tratamentos restauradores 
 
 
 
→ Esclerose dentinária: começa a entrar bastante 
mineral dentro dos túbulos dentinários 
↳ Bactérias ficam com dificuldade de entrar 
↳ Uma forma de proteção 
● Microrganismos que estão dentro dos túbulos 
dentinários, mas que estão mineralizados, ou seja, 
não fazem diferença. 
Isso manchado no dente é como uma ‘’cicatriz’’ 
 
 
Beatriz Marques – S3 
 
 
 
 
● Desde que a carie esta no esmalte a 
dentina começa a se proteger de duas 
formas: 
→ Inflamação pulpar: vai da origem a uma 
dentina terciária que vai ser produzida a 
partir de uma resposta a uma agressão 
↳ Produzida embaixo da dentina esclerosada 
↳ Ela pode ser muito agredida e parar de 
ser produzida 
↳ A resposta depende da quantidade de 
dentina remanescente e da idade do 
individuo 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Parâmetros do diagnóstico das 
lesões de cárie 
 
Adequação do meio bucal: O que 
fazer? 
● Conscientização sobre a Doença Cárie 
● Controle de fatores etiológicos (atividade 
cariogênica) 
● Eliminar fatores retentivos – Controle de 
placa bacteriana (cálculos, restos radiculares, 
etc) 
● Criar condições para o paciente controlar 
a higiene bucal 
● Reeducação do paciente previamente ao 
tratamento restaurador 
● Reversão do quadro de risco 
● Promoção de saúde 
● Proservação (acompanhar o paciente) 
Tratamento Integrado 
● Remoção dos focos de infecção 
→ Exodontia 
→ Endodontia 
→ Periodontia 
Raspagem supragengival 
● Profilaxia 
● Escavação em massa 
● Extração de restos radiculares 
● Recontorno e repolimento das 
restaurações 
Raspagem supragengival 
 
● A raspagem é a remoção desse cálcio 
que fica na região do dente causado por 
bactérias e componentes da saliva 
● É um dos maiores fatores de retenção 
do biofilme. 
● Deve-se sempre começar pela raspagem 
fazendo que o biofilme esteja aderido ao 
dente e muitas vezes levam a uma doença 
periodontal ou gengivite podendo progredir 
e levar a perda do elemento dentário. 
● Remoção de cálculos 
● Superfície lisa e polida 
● Facilita remoção de placa 
● Reduz quantidade de bactérias 
● A raspagem vai ajudar na saúde 
periodontal e facilita os procedimentos 
restauradores e fornece mais 
permissibilidade da odontologia restauradora. 
Procedimentos básicos da 
periodontia 
● Ensinar o paciente a escovar o dente IHO 
(Instrução de Higiene Oral) 
● Raspagem supragengival 
● Alisamento e polimento coronoradicular 
(faz quando finaliza a raspagem) 
● Remoção ou desgaste dos irritantes 
potenciais 
● ISG/ PSR (são tipos de exames) 
 
 Instrumentos utilizados para a 
realização da raspagem 
 
 
→ Através da pontinha faz através de 
movimentos ultrassônicos que o calculo saia 
Profilaxia Profissional 
● Profilaxia do paciente: é fundamental para 
desorganizar o biofilme, pois o controle 
mecânico é fundamental para o controle de 
mineral podendo ser potencializado com a 
associação de fluoretos (deixando mais 
resistentes) 
● Utilizar a pasta profilática e a escova de 
Robson (usado em superfícies oclusais) ou a 
taça de borracha (usado em regiões lisas) 
↳ São instrumentos descartáveis 
● Utiliza a caneta de baixa rotação que é 
formada pelo micromotor e pelo contra 
ângulo 
 
Importante na profilaxia (mas no lugar do 
pino vai ser colocado uma broca chamada 
de escova de Robson ou uma taça de 
borracha ) e na remoção de cárie 
 
 
● Pedra pomes: profilaxia previa a um 
procedimento restaurador (pega uma 
medida e mistura com água) – Não 
interfere na adesividade dos materiais 
● Pasta profilática: utilizado para fazer 
diagnostico e após uma raspagem 
supragengival. (possui um componente 
gorduroso que pode interferir nas 
adesividade dos materiais) 
Remoção mecânica 
● Indicar escovas macias de acordo com a 
necessidade do paciente 
● Indicar o uso do fio dental, pois ele tem a 
função de desorganizar e remover a placa 
interproximal. (onde a escova não consegue 
chegar) 
● Indicar o uso da escova interdental para 
pacientes com doenças periodontais, 
pacientes com prótese fixas, com aparelhos 
ortodônticos ou pacientes com espaços 
interdentais aumentados e com superfícies 
radiculares expostas. 
● Indicar o uso de escova unitufo, indicados 
para pacientes com locais de difícil acesso 
(vestibular de molares/ lingual de molares 
inferiores) e pacientes em tratamento 
ortodôntico. 
 
● É importante que ocorra a instrução de 
acordo com a fase de cada indivíduo. Desde 
crianças ate os idosos com o uso adequado 
de próteses. 
● Além disso, deve orientar a diminuição da 
frequência de ingestão do açúcar, tendo um 
diário alimentar para diminuir o consumo de 
alimentos criogênicos, pois dependendo do 
tipo de açúcar que o paciente ingerir vai 
interferir mais ou menos na obtenção de 
cárie. 
Escavação em massa 
● Utilizado em pacientes com muitas 
cavidades abertas e cárie ativa muito intensa, 
com o intuito que a doença paralise em uma 
sessão, para reduzir a infecção cariogenica 
e o número de colônias presentes na 
cavidade bucal. 
● Nas aberturas devem colocar um material 
provisório na primeira sessão tentando 
remover o máximo do tecido cariado. 
● As lesões cariosas devem ser fechadas 
com materiais provisórios para evitar a 
progressão da lesão e a sensibilidade 
dolorosa ate o momento de confeccionar a 
restauração. 
 
 
Caso Clínico 
 
1. Observar onde tem cáries 
2. Retirar a cárie e colocar um material 
provisório 
3. No retorno do paciente, é 
necessário que seja feito o 
rebaixamento do material provisório 
e colocado o material restaurador. 
 
Remoção de tecido cariado 
 
● Usando a cureta de dentina (colher de 
dentina) ate remover toda a dentina cariada 
e após remover colocar um material 
provisório. 
Instrumental 
● Colher de dentina 
● Brocas de aço para remoção de tecido 
cariado → (CARBIDE) broca utilizada em 
baixa rotação usada para remover carie 
 
OBS: Não se usa alta rotação