A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Amamentação e Alimentação Complementar

Pré-visualização | Página 1 de 1

Amamentação e Alimentação Complementar
DEFINIÇÕES DE ALEITAMENTO
• Aleitamento materno exclusivo: somente leite humano (mama, ordenhado).
• Aleitamento materno predominante: além do LM, recebe água, chás, sucos.
• Aleitamento materno complementado: qualquer alimento sólido ou semissólidos para complementar.
• Aleitamento materno misto ou parcial: LM + outros tipos de leite.
RECOMENDAÇÕES PARA AMAMENTAÇÃO
• Leite materno exclusivo até 6 meses de idade. 
• Após 6 meses, leite materno complementado até 2 anos de idade ou mais.
VANTAGENS DO ALEITAMENTO MATERNO
PARA O BEBÊ:
• Diminuição da morbidade relacionada a infecções, tais como: 
· Diarreia; 
· infecção respiratória; 
· otite média; 
· infecção do trato urinário. 
• redução de alergias 
• obesidade e doenças crônicas 
• favorece o desenvolvimento infantil.
PARA A MÃE:
• Involução uterina mais rápida e redução da hemorragia pós-parto; 
• Perda de peso mais rápida após o parto; 
• Aumento no intervalo entre as gestações (efeito anticoncepcional); 
• Diminuição do risco de câncer de mama e ovário.
PARA A FAMÍLIA:
• Economia com a alimentação do bebê; 
• Economia com medicamentos, pois a criança fica menos doente.
COLOSTRO
• Leite maduro: por volta do 10º dia 
• Colostro: leite dos primeiros dias
· > proteínas – motivo de ser meio avermelhado
· < lipídios 
· Rico em imunoglobulinas (IgA) 
PROPRIEDADES IMUNOLÓGICAS DO LEITE MATERNO
• Células (macrófagos, neutrófilos, linfócitos T e B) 
• IgA secretória 
• IgM e IgG 
• Fator bífido (acidifica as fezes, impedindo a reprodução de enteropatógenos) - MICROBIOTA 
• Lactoferrina (proteína bacteriostática) 
• Lisozima (bactericida e anti-inflamatória) 
• Lactoperoxidase 
• Citocinas e quimiocinas 
• Lipase
RECOMENDA-SE:
• Sucção precoce (sala de parto) 
• Livre demanda 
• Oferecer as duas mamas 
• Duração: o suficiente para esvaziar a mama 
 • Leite posterior + rico 
• Deixar o bebê soltar espontaneamente.
• Colocar o dedo mínimo na boca do bebê para que ele solte o mamilo. 
• Evitar suplementos (água, chá, LV). 
• Chupetas: desaconselhadas. 
• Dieta adequada para a nutriz.
TÉCNICA CORRETA DE AMAMENTAÇÃO
Pontos Chaves (OMS)
Posicionamento 
• Rosto do bebê de frente para a mama 
• Corpo do bebê próximo à mãe 
• Bebê com cabeça e tronco alinhados 
• Bebê bem apoiado
Pega 
• Aréola pouco mais visível acima da boca do bebê 
• Boca bem aberta 
• Lábio inferior voltado para fora 
• Queixo tocando a mama 
• Nariz do bebê livre para respiração
IMPORTÂNCIA DA “PEGA” CORRETA
• Permite melhor esvaziamento da mama 
• Mantém a produção do leite 
• Permite esvaziar mama: leite anterior e posterior (leite mais rico em gordura) 
• Menor risco de trauma e lesões nos mamilos
CONSEQUÊNCIAS DA “PEGA” INCORRETA E OUTROS PROBLEMAS MAMÁRIOS
• Esvaziamento inadequado da mama; 
• Redução da produção do leite; 
• Maior risco de trauma e lesões nos mamilos, tais como: 
· Fissura mamilar; 
· Ingurgitamento mamário; 
· Mastite; 
· Abscesso mamário.
ANATOMIA DA MAMA
• 15-25 Lobos mamários 
• 20-40 Lóbulos – 10-100 alvéolos 
• Cel. Mioepiteliais
FISIOLOGIA DA LACTAÇÃO
• Gestação: fase I da lactogênese
 Estrógeno e progesterona DESENVOLVIMENTO DOS LÓBULOS E DUCTOS LACTÍFEROS
 Prolactina aumenta desde a 5ª semana de gestação, mas é inibida pelos hormônios placentários (lactogênio placentário inibe secreção de leite)
• Após o nascimento: Fase II da lactogênese (queda dos progestágenos - Descida ou apojadura – entre 3º e 4º dia (400 ml/dia)
 Prolactina estímulo para secreção do leite (secretado pela hipófise anterior)
 Ocitocina (sucção) contração das cel. mioepiteliais (secretado pela hipófise posterior)
• Fase III – depois da sucção e esvaziamento da mama
ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR
FISIOLOGIA DA NUTRIÇÃO NO LACTENTE
• Recém-nascido: 
· reflexos de busca, sucção e deglutição
• Entre 4 e 7 meses: 
· movimentos mastigatórios 
· possível introduzir semissólidos
• 2º semestre: 
· erupção dentária 
· Melhora a mastigação 
· Mantém-se na posição sentada
• 2º ano: 
· Movimentos mastigatórios rotatórios 
· alimentação da família
10 PASSOS PARA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
1. LM exclusivo até 6 meses
2. A partir dos 6 meses, introduzir outros alimentos gradualmente, LM até 2 anos ou mais.
3. 6 meses: alimentos complementares: cereais, tubérculos, leguminosas, frutas, legumes (5 x/dia, se em AM ou não) e carnes.
4. Alimentos complementares: sem rigidez de horários
5. Alimento espesso; com colher; em pedaços; alimentação da família
6. Alimentação variada e colorida
7. Evitar café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos. Sal e açúcar com moderação
8. Higiene no preparo e manuseio dos alimentos
9. Estimular consumo diário de frutas, legumes e verduras
10. Estimular a criança convalescente a se alimentar
RECOMENDA-SE:
• Respeitar apetite e preferências da criança (aprende a reconhecer a fome e à saciedade) 
• Exposições repetidas de novos alimentos até aceitação 
• “Janela imunológica”: 4-7 meses de vida. Introduzir peixe, ovos, diminuindo risco de alergia alimentar. 
• O suco pode ser introduzido às refeições e no máximo 100ml/dia (OMS/MS) 
• Não se recomenda introdução de sucos às refeições (Sociedade brasileira de pediatria).
ESQUEMA DE INTRODUÇÃO DA ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR
ALIMENTAÇÃO DE LACTENTE DE 8 MESES (EXEMPLO)
• Ao acordar: 
· Leite materno 
• Lanche da manhã ou colação: 
· Papa de banana + leite materno 
• Almoço: 
· Papa de cará, espinafre, quiabo, lentilha e frango 
• Lanche da tarde: 
· Papa de maça + leite materno 
• Jantar: 
· A mesma do almoço 
• Ceia: 
· Leite materno
ALIMENTAÇÃO DE 1-2 DE VIDA
• Evitar consumo de alimentos industrializados; estimular a ingestão da alimentação habitual da casa. 
• Leite materno ou 600ml de leite enriquecido com vitamina A e ferro. Oferecer derivados de leite: melhorar aporte de cálcio. 
• Sentar-se à mesa com a família, cadeira própria, sem TV, ambiente calmo. Estimular a “iniciativa” da criança