ok clin equi 09.05.11
15 pág.

ok clin equi 09.05.11

Disciplina:Clínica Médica Veterinária De Equídeos12 materiais173 seguidores
Pré-visualização5 páginas
Clínica Médica de Eqüinos
Rio, 09/05/2011
Alexandra Woods

Laminite
	Definição: Normalmente a laminite se origina (é conseqüência) de uma desordem sistêmica que se manifesta de forma localizada na região digital (podal), através de processos inflamatórios e congestivos (laminas do casco).
	Ou seja, resumindo, é a inflamação das laminas do casco. Mas as alterações não se restringem só a inflamação, temos desordens sistêmicas, outras alterações, inclusive em outras estruturas que vão ocorrer pra que essa “síndrome” se estabeleça.

Sinal mais característico dessa doença:
	Claudicação. Mesmo não chegando os sinais, antes de chegar aos sinais, temos que ter em mente que esse animal vai claudicar, ele vai mancar.

A laminite é muito estudada, porque acometem freqüentemente os cavalos quando vc tem animais concentrados em algum centro hípico, etc. Os animais concentrados, que normalmente são submetidos a um manejo mais intensivo, em função da característica desse manejo os animais são mais susceptíveis a esse problema.

	Tem muita importância. Tem um curso longo, agudo. Não é uma doença com período curto pra manifestar, se recuperar e ficar bom, muitas das vezes esse animal manifesta esse problema e leva meses pra recuperação e durante esse período de meses o proprietário gasta dinheiro, o veterinário tem que dar uma atenção diária pro paciente, então ela tem todo cuidado com o paciente, não pode só administrar a medicação e não avaliar esse animal e acompanhar.
Muito das vezes mesmo vc fazendo tudo preconizado da maneira mais correta possível, o veterinário não tem sucesso com o tratamento.

A laminite tem outras formas de ser chamado também, dependendo da região que vc vai, a laminite é denominada com outras terminologias como (outros nomes, sinônimo): aguamento, síndrome digital aguda, pododermatite asséptica difusa, são algumas dos nomes que vc pode escutar, mas que são simplesmente sinônimos.
O termo aguamento é muito utilizado na forma popular, entre os leigos, principalmente no jockey, os tratadores, treinadores, usam muito essa terminologia. Está um pouco em desuso, mas ainda escuta-se. Só cuidado quando vc ouvir falarem em aguamento é que muitas vezes essa palavra também é utilizada para determinar outras alterações em que nada tem a ver com a laminite.
Síndrome digital aguda e pododermatite asséptica aguda: são outras terminações que vc pode encontrar em livros, etc.

O termo mais usado é a laminite.

O que agente sabe da laminite:
	É uma doença asséptica, grave.
A laminite por si só não vai causar o óbito imediato do animal, o óbito vem das conseqüências que a doença provoca no animal.
Quem vai querer um animal que não tem condição de se locomover, que manca de forma continua e às vezes com sofrimento? Nesse caso o proprietário opta pela eutanásia do animal. Ou então o proprietário diante do cavalo com laminite, não está respondendo com a terapêutica, tanto na fase inicial quanto numa fase tardia, presumindo que venha a ficar alguma seqüela, ele às vezes não tem vontade de continuar com o medicamento, e opta pela eutanásia. Outros proprietários vendo pelo lado humanitário que o animal está sofrendo muito, opta pela eutanásia. E ainda existe outra situação: o animal com laminite, sendo tratado, mas o processo não respondendo adequadamente a terapêutica, ele começa a ter uma serie de problemas decorrentes a laminite, por ex: o animal vai ficar muito tempo em decúbito, começa a surgir escaras, pneumonias, septicemia, o animal pode ter choque neurogênico e evoluir para morte. O animal não morre de imediato com a laminite, mas ela provoca uma situação que pode redundar na morte ou na eutanásia desse individuo.
É uma doença traiçoeira, onde às vezes vc faz a medicação toda correta, o animal responde num primeiro momento, mas depois quando vc suprime essa terapêutica o animal tem uma recidiva. É um problema sério e comum, onde pela retirada da terapêutica o animal tem recidiva, que normalmente são mais graves. Sem contar que na terapêutica, como se arrasta por um período prolongado, não raramente vc vai observar animais que ficam meses em tratamento e a doença ela tem um quadro de dor, e vc faz uso de antiinflamatórios que acabam também causando lesões secundarias, tanto a nível de cárdia quanto a nível renal (ex. tem animal com gastrite, insuficiência renal, ulcera gástrica, pelo uso prolongado de antiinflamatórios não esteroidais).

	É uma doença que apesar de ter uma manifestação local, na região podal do eqüino, ela normalmente tem outras características sistêmicas. Ela normalmente advêm de uma desordem sistêmica, de um outro sistema do organismo que nada tem a ver com o sistema locomotor. Ou seja, vc pode ter problema num órgão que nada tem a ver com os membros torácicos ou pélvicos, nada tem a ver com o casco, e essa desordem vir a provocar essa manifestação de dor, de desordem no casco.

Etiologias
	- Transtornos gastrointestinais, transtornos digestivos.
	- Retenção placentária.
	- Traumas. Existe uma forma que é localizada, que é a laminite por concussão, que é quando o animal faz um sobre exercício, uma atividade prolongada numa superfície dura. Ex. animal que não está acostumado a andar desferrado, anda com ele no asfalto, etc. ele pode fazer uma laminite por concussão que é uma laminite por impacto exagerado na superfície.
	- Excesso de apoio no membro contralateral. Isso não é comum durante a viagem.
Ex. um cavalo que fraturou um membro, porque vc tem que sacrificar? Alem de vc manter um animal de 500-600kg parado, sem apoiar um membro pra que ele possa calcificar, os outros membros, principalmente o contra-lateral assume a função de fazer um apoio de toda a massa que estava distribuída no membro, é o excesso de apoio no membro contra-lateral.
O que acontece com a irrigação sanguínea nesse caso, na extremidade do meu pé, vai aumentar ou diminuir?
Ex. gengiva do cavalo, vc vai fazer a pressão digital pra fazer a perfusão capilar. Quando vc faz a pressão digital, o que vc faz com o sg? Vc afasta o sg dali e fica branco, depois ele volta. Agora vc imagina se vc esta fazendo isso com o membro, o fato de vc ter uma pressão continua no membro, vc vai causar uma diminuição no fluxo sanguíneo, porque vc causa uma dificuldade de retorno. Isso é um dos fatores. De inicio como vc não tem impacto, vc não tem início um processo inflamatório porque vc não tem impacto, quando vc tem um animal sobre apoio vc vai ter de inicio um processo inflamatório, mas vc vai ter dificuldade de retorno venoso, isso pode causar até um edema que vai causar um aumento de requerimento da isquemia.
	- Outras causas de laminite: Uso de medicamentos, principalmente os corticóides.
	- Infecções: não vai ser qualquer infecção. As infecções principalmente aquelas que são caracterizadas por uma grande quantidade de piócitos (pus) são as que têm maior possibilidade de servir como um estimulo inicial pro desenvolvimento de um quadro de laminite.
Ex. pneumonias, pleuropneumonias, edema de bolsa gutural.
	- Outras causas menos comuns: alterações metabólicas, hormonais, alguns autores falam ducha de água fria, ingestão de leguminosas como, por exemplo, a alfafa fresca (sem estar fenada, tem altos níveis de hidrogênio que poderia concorrer em facilitar um quadro de laminite, mas não é uma causa significativa).

OBS: as mastites, acetonemia, metrites, alimentação como causas mais freqüentes da laminite em ruminantes. A laminite não é uma doença exclusiva dos eqüídeos, qualquer animal ungulado (que apóia sobre as unhas) são passíveis de desenvolverem um quadro de laminite. Então caprino, ovino, suíno, etc. podem desenvolver. Mas mesmo nos bovinos, a laminite não se expressa de uma forma tão severa, tão aguda quanto no eqüino, muitas vezes pode até passar de forma despercebida, de uma forma subaguda, mais discreta e que não tem tanta dor pra causar malefício a esses animais, não é tão severa quanto no eqüino.

- Estresse é um fator adjuvante (ex. quando faz uma viagem, sobrecarrega um membro mais do que outro, pode facilitar