A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Exemplo de trabalho G1 para publicidade

Pré-visualização | Página 1 de 1

G1 Publicidade
No parágrafo abaixo, segue uma análise sobre as seguintes categorias do anúncio escolhido: Público-alvo, Persuasão, Relevância, Motivação e Senso de Oportunidade.
O Público-alvo do anúncio é evidente: Mulheres de classe A e B acima dos 16 anos. Pode-se chegar a essa conclusão, uma vez que o anúncio é obviamente voltado às mulheres e somente mulheres acima dos 16 anos podem adquirir o produto vendido, que é o carro. É relevante notar que a revista onde o anúncio foi veiculado chama-se “InStyle” (exemplar de Setembro 2008) e apesar de ser exportada ao Brasil, é americana. Por isso, diferentemente do Brasil, lá é permitido dirigir automóveis desde os 16 anos. Ironicamente, as garotas de 16 anos do Brasil irão “crave” mais ainda o CR-V dos que as dos Estados Unidos, já que terão de esperar mais dois anos para possui-lo. 
Há um diferencial crucial tanto no anúncio, quanto no produto em si. O anúncio consegue relacionar seu “logo” (CR-V) com uma palavra de natureza apelativa, “crave”, e isso é um fato raro de ser encontrado, mas que quando usado corretamente pode criar uma ótima imagem para a marca. Ou seja, assim que alguém pensar em CR-V, se lembrará da palavra “crave” e, conseqüentemente, uma vontade de comprá-lo. Também, o CR-V é inovador porque a grande maioria dos SUVs são dirigidos aos homens. O CR-V mostra que apesar de ser um SUV, que é grande e potente, é estiloso e pode ser possuído por mulheres. 
Embora o anúncio não faça alusões a nenhuma data ou acontecimento, ele está em um veículo muito adequado para sua estratégia de venda. O target do produto é muito similar ao público que lê a “InStyle”: mulheres com poder aquisitivo e desejo pelo luxo/estilo. É necessario compreender que o objetivo de muitos leitores da “InStyle” é de comprar roupas/produtos que eles observam na revista, e isso ajudará nas vendas porque seu target tem uma mentalidade consumista.
Na propaganda, há dois produtos: o carro e os sapatos; contudo, todos sabem que um carro não é igual a um sapato: é muito mais caro e não se pode ter tantos. Muitas mulheres compram compulsivamente sapatos, mesmo que já tenham o suficiente. A Honda quer criar uma imagem de que as mulheres não devem resistir aos seus desejos e ir imediatamente comprar o carro. Em outras palavras, não importa se a compra do carro for feito por necessidade, desejo ou “status”, A Honda quer mesmo é que muitos CR-Vs sejam vendidos.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.