Prova 3 resolvida
2 pág.

Prova 3 resolvida

Disciplina:Parasitologia Humana F49 materiais1.217 seguidores
Pré-visualização1 página
Prova 3
1- Quais os riscos advindos da infestação (alta) por Tunga penetrans (pulga: bicho-de-pé)?

Ao penetrarem em grande número no corpo, formando buracos aonde depositarão os ovos e permanecerão, os adultos fêmeas acabam por tornar o ambiente apto a infecções bacterianas ou fúngicas, o que poderia acarretar em necroses e em casos extremos ate mesmo na amputação de um membro.. Acho que rola de completar e escrever melhor esta questão
Em infestações múltiplas podem dificultar a movimentação do hospedeiro. As lesões iniciais podem servir de porta de entrada para agentes bacterianos e fungos.
2- Que medidas você indicaria para o controle de Pthirus pubis (pediculose pubiana)?

Trocar e lavar roupas de camas, íntimas e toalhas com freqüência. Higiene correta na região da genitália. Aparar e depilar os pêlos pubianos. Evitar compartilhamento de roupas íntimas.

3- Quais as características relacionadas ao vetor que determinam o perfil epidemiológico da doença de chagas como sendo de uma endemia rural?

Essa parece ser meio pegadinha, ele quer características relacionadas somente ao vetor... O que seria então? Creio que a eliminação das espécies domiciliares e exóticas como o Triatoma infestans possa ser uma.. Presença do ambiente silvestre mantem os insetos sempre por perto e favorece as grandes infestações no domicilio? Combate ao vetor no peridomicilio não eh tão eficiente porque com o ambiente silvestre próximo favorece as grandes infestações? Nessa prova eu to meio mal! Naum compreendi direito a pertgunta
4- Explique resumidamente (máximo 7 linhas) como ocorre o mecanismo de alimentação (hematofagia) nos culicídeos (ex: o mosquito Aedes aegyptie a transmissão de viroses (ex: febre amarela))

Noh galera não to lembrando, não lembro quantos estiletes, maxilas e outras peças eram, quais ele inserem e sugam sei q ele procura um vaso e ao jogar saliva e o vírus vai junto. Alguém sabe melhor ae?
5- Descreva sucintamente como deve ser feito o tratamento, na espécie humana, para o berne (larva de Dermatobia hominis)

Ao identificar a presença do berne na pele, que se dá por uma pequena protuberância na pele sem a presença de pus, passa-se vaselina no local. A vaselina é responsável por entupir os espiráculos da larva, que são a parte do inseto que ficam em contato com o meio externo, tendo função respiratória. Espera-se de 30 a 40 minutos para que a larva morra com certeza, retirando-a em seguida com uma pinça. Caso se tente tirar a larva sem matá-la antes ela infla e se agarra com seus espinhos no corpo, rasgando a pele da pessoa. Após a retirada da larva passa-se uma pomada bactericida/bacterioestática para evitar a infecção do local por patógenos.
6- Por que em meio muito urbanizado não temos a transmissão de leishmaniose cutânea? Cite dois motivos (máximo de 4 linhas)
Não há o vetor nos meios muito urbanizados, além de não haver localidades com um ambiente propício para o desenvolvimento das larvas (terras úmidas, mas não encharcadas com materia orgânica) nos grandes centros urbanos. Os reservatórios, geralmente, são animais silvestres.

7- Tendo como base o que você sabe sobre os simulídeos, responda: Por que não ocorre a transmissão de oncocercose na região sudeste do Brasil?

Na região sudeste do Brasil só encontramos vetores da oncocercose, os simulídeos. O verme causador da doença, Onchocerca volvulus, não é encontrado na região sudeste.