A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
APS 4º-1 docx

Pré-visualização | Página 1 de 3

UNIVERSIDADE PAULISTA – CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA
MATUTINO
ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP
CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA
COMPONENTES DO GRUPO:
RELATÓRIO INTERDISCIPLINAR: IMPORTÂNCIA DO MOVIMENTO PARA
O DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS NA ED. INFANTIL
SÃO PAULO
2019
UNIVERSIDADE PAULISTA – CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA
ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA
UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP
CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA
COMPONENTES DO GRUPO:
CONCEPÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA: ABORDAGEM NA INTERVENÇÃO
PROFISSIONAL
Relatório Interdisciplinar Atividade Prática
Supervisionada (APS) para obtenção de nota
na matéria do curso de Educação Física
Licenciatura apresentado à Universidade
Paulista – UNIP.
ORIENTADOR:
SÃO PAULO
2019
Sumário
1. Introdução
..................................................................................4
2. Desenvolvimento .......................................................................4
3. Citação........................................................................................7
4. Plano de Ensino........................................................................10
4.1.Questionário........................................................................11
5. Conclusão.................................................................................12
6. Bibliográfica...............................................................................13
INTRODUÇÃO
O trabalho de práticas supervisionadas deste semestre tem como
objetivo ajudar-nos a ter um conhecimento mais amplo sobre as abordagens
utilizadas atualmente para o ensino de Educação Física escolar. Como já
havíamos visto em sala de aula anteriormente, as tendências utilizadas são:
Desenvolvimentista, Psicomotora, Construtivista e Crítica.
No decorrer deste trabalho será ministrado um breve conteúdo sobre
cada uma delas, onde poderá ser visto qual a metodologia utilizada para a
abordagem de cada uma, principais autores e como nós professores ajudamos
no desenvolvimento de cada uma.
Posteriormente, será verificado um plano de ensino anual de um
professor de Educação Física, para que assim nos conseguimos ter um maior
contato com o que vamos ter que elaborar e como inserir essas tendências no
desenvolvimento das aulas, onde o foco seja o desenvolvimento do corpo
como um todo que é o nosso principal objetivo como profissional da área.
DESENVOLVIMENTO
As tendências na Educação Física começaram a ser repensadas no final
da década de 80, onde pode ser visto um grande debate sobre as
especificações da área. Com isso foram surgindo várias abordagens
pedagógicas para a área, dentre elas a Psicomotora, Desenvolvimentista,
Crítica e Construtivista.
A abordagem Psicomotora, ou seja, a psicomotricidade é utilizada dentro
das aulas de Educação Física com o intuito de desenvolver os aspectos
motores, cognitivos e afetivos das crianças.
Ela tem como seu principal objetivo desenvolver nas crianças o
equilíbrio, a noção de corpo, a estrutura espaço-temporal, a noção de espaço,
a lateralidade entre outras coisas. Desta forma, utilizam-se práticas que fazem
com que as crianças usem movimentos livres para que elas possam se soltar e
se desenvolver como um todo, não somente em relação a saúde física, mas
também mental.
4
De acordo com Gallahue: desenvolvimento motor apresenta fases,
estágios. Ou seja, esse processo de desenvolvimento motor é medido pelas
alterações do comportamento motor que nunca para. Esse processo pode ser
influenciado de forma biológica, no meio na qual a criança está inserido e da
forma como ela se expressa, por isso Gallahue diz que ele apresenta
fases/estágios.
Essas fases são divididas em: motora reflexa que são os primeiros
movimentos que o bebê faz, eles já são programados pelo sistema nervoso,
movimentos rudimentares que podem ser determinados de acordo com a
maturação e possui como característica um desenvolvimento altamente
previsível e por fim os movimentos fundamentais que começam a ser
construídos na primeira infância, dando sequência ao que foi aprendido
anteriormente. Ela é uma fase onde as crianças estão experimentando tudo
que têm ao seu redor, sendo esse um bom momento para o desempenho de
movimentos estabilizadores, locomotores e manipulativos.
A abordagem Construtivista que conhecemos é baseada no método de
Piaget. Pode-se dizer que o principal nome associado a essa tendência dentro
da Educação Física é João Batista Freire.
Esse método procura valorizar toda e qualquer experiência dos alunos,
respeitando cada parte do processo, onde não se julgam os erros, mas sim se
aprende com eles instigando a curiosidade e a superação.
Ela tem como objetivo permitir que as crianças consigam produzir
conhecimento e expressar-se sem repreensões, para que assim elas aprendam
sobre o corpo , terem consciência corporal trabalhando com a cultura, sentidos
e símbolos para que o conhecimento venha se tornar significativo.
Já a teoria Desenvolvimentista na Educação Física está relacionada ao
desenvolvimento motor do indivíduo. Ela acredita que na Educação Física a
sua maior função é a de proporcionar aos indivíduos o desenvolvimento dos
movimentos por meio de experiência de movimentos adequados a sua faixa
etária.
Esse desenvolvimento motor é classificado hierarquicamente “desde os
movimentos fetais, espontâneos e reflexos rudimentares e fundamentais até a
5
combinação de movimentos fundamentais e culturalmente determinados”
(DARIDO SANCHES NETO, 2005, p.9).
Essa temática tem como objetivo de acordo com Go Tani (1988) apud
Costa, Coelho e Santana (2012), três aspectos relacionados ao
desenvolvimento e aprendizado da criança na educação física escolar:
Em primeiro lugar, o estabelecimento de objetivos, conteúdos e
métodos de ensino coerentes com as características de cada
criança; em segundo lugar, a observação e a avaliação mais
apropriada dos comportamentos de cada indivíduo, permitindo
um melhor acompanhamento das mudanças que ocorrem e,
finalmente, a interpretação do real significado do movimento
dentro do ciclo de vida do ser humano.
Dessa forma, esta abordagem considera que a aprendizagem motora é
o objetivo básico nas aulas de Educação Física, já que o movimento motor é a
expressão entre o aprendizado e o desenvolvimento.
E por fim a Teoria Crítica que é denominada por alguns autores como
progressista, pois tem como o objetivo fazer com que as crianças sejam
pensantes, ou seja, consigam refletir sobre as coisas que lhes são ensinadas.
Dentro dessa abordagem pode se falar da abordagem crítico-superadora
e crítico-emancipatória. A abordagem crítico-superadora propõe um ensino
baseado na transformação social priorizando a reflexão para ter uma sociedade
menos desigual. A sua formação é crítica e tem como propósito a cultura
corporal de movimento. Já a crítico-emancipatória busca um ensino, através da
Educação Física, de libertação de falsas ilusões, interesses e desejos criados
por uma mídia com interesses capitalistas (DARIDO, 2001).
Ambas querem fazer com que os alunos consigam ir além do que se fala
em aula e do que se aprende. Elas fazem com que sintam o desejo de refletir
sobre o que foi falado e os distancia um pouco dessa alienação que vemos nas
mídias.
6
CITAÇÕES
1. Assunto: Aprendizagem motora
Referência: TANI, Go “Aprendizagem motora e o ensino do esporte” São
Paulo, 2016.
Citação:
“No que se refere ao ensino do esporte, a importância da compreensão
de todos os mecanismos envolvidos na produção do movimento se evidencia
na medida em que a observação do resultado final de uma ação motora, ou
seja, o movimento, é suficiente para determinar as razões de uma execução
bem-sucedida ou não. Para o profissional, é fundamental a compreensão de
que as causas dos erros cometidos pelos aprendizes podem estar em qualquer
um dos mecanismos. (Go Tani 2016, pg.23).
Considerações:
É necessário que um profissional da área de Educação Física esteja
atento aos novos estudos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.