A maior rede de estudos do Brasil

Qual a diferença entre homicídio qualificado de homicídio privilegiado?

diferencie homicídio qualificado de homicídio privilegiado.


2 resposta(s)

User badge image

Clesyo

Há mais de um mês

Conforme o § 1° do artigo 121 o homicídio será privilegiado quando o agente comete o crime impelido por motivo de relevante valor social ou moral, ou sob o domínio de violenta emoção e será qualificado conforme previsto no § 2° do artigo 121 mediante paga ou promessa de recompensa, ou por motivo torpi; por motivo fútil; com emprego de veneno, fogo, explosivo, asfixia, tortura ou outro meio incidioso ou cruel, ou de que possa resultar perigo comum; à traição, a emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido e para assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou a vantagem de outro crime. Nohomicídio privilegiado o juiz pode diminuir a pena de um sexto a um terço e no homicídio qualificado a pena é de reclusão de 12 a 30 anos.

Conforme o § 1° do artigo 121 o homicídio será privilegiado quando o agente comete o crime impelido por motivo de relevante valor social ou moral, ou sob o domínio de violenta emoção e será qualificado conforme previsto no § 2° do artigo 121 mediante paga ou promessa de recompensa, ou por motivo torpi; por motivo fútil; com emprego de veneno, fogo, explosivo, asfixia, tortura ou outro meio incidioso ou cruel, ou de que possa resultar perigo comum; à traição, a emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido e para assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou a vantagem de outro crime. Nohomicídio privilegiado o juiz pode diminuir a pena de um sexto a um terço e no homicídio qualificado a pena é de reclusão de 12 a 30 anos.

User badge image

Sheylla

Há mais de um mês

Olá bom dia. Simples diferencia-los: 

No crime qualificado é aquele em que ao tipo básico a lei acrescenta circunstância que agrava a sua natureza, elevando os limites da pena. Não surge a formação de um novo tipo penal, mas apenas uma forma mais grave de ílicito. Ou seja, o agente ao praticá-lo utiliza de um algo a mais para efetivá-lo. Exemplo clássico doutrinário  destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa’’ (art. 155, § 4º, I, OUTRO EXEMPLO DOUTRINÁRIO SÃO OS CRIMES DE PAGA OU PROMESSA DE RECOMPENSA, o motivo é torpe. Texto legal 121 parag. 2º, I

No crime privilegiado ocorre quando ao tipo básico a lei acrescentada circunstância que o torna menos grave, diminuindo, em consequência, suas sanções. Quando o motivo tem força e revestimento de motivação moral ou social. Exemplo classico doutrinário UM PAI QUE POR DESESPERO AO VER SUA FILHA ESTRUPADA CORRE AO ENCONTRO DO MALFEITOR E O AGREDI OU O MATA. Outro exemplo  o estelionato que causa pequeno prejuízo, desde que primário o autor (art.171, § 1º)

Boa sorte nos estudos...

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes