Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
62 pág.
Prevenção de Acidentes na Infância (2 a 6 anos) - Pediatria I (Seminário)

Pré-visualização | Página 1 de 3

Prevenção 
de Acidentes 
na Infância
2 a 6 anos completos
TURMA B
Acidentes são a principal 
causa de morte de crianças 
de 1 a 14 anos no Brasil
● 2018 → 973 crianças entre 
1 e 4 anos morreram
● 2019 → 27.761 crianças 
foram internadas vítimas 
de acidentes
A maioria dos acidentes 
acontece no local de moradia 
e no seu entorno Podem ser evitados com medidas 
simples de proteção!
Introdução
Introdução
Crianças de 2-4 anos em 
desenvolvimento neuropsicomotor 
adequado são capazes de se vestir 
sozinhas, brincar com outras crianças, 
interagir com o meio de forma geral.
+ Curiosidade natural 
+ Desejo de explorar por meio dos 
sentidos (visão, olfato, paladar*)
+ Independência proporcionada pela 
capacidade de andar
+ Não julgamento de situações de 
perigo
= RISCO DE ACIDENTES!
+ Possibilidade de observação do mundo adulto
+ Capacidade de tentar imitar o que vê fazerem à sua volta
+ Impulsividade
A relação de causa e efeito vai se desenvolver aos poucos, na 
dependência do que lhe é ensinado e sua capacidade de 
entendimento e elaboração
Ex: Cair de escada → Não há entendimento de causa e consequência 
● CORRETO: Proteção passiva, fala, demonstração e ensinamento 
paciente dos riscos → Noção do perigo e da necessidade de 
proteção + supervisão ativa
2 a 4 anos
2
4a
IMPORTANTE LEMBRAR:
● Explicar as situações de perigo
● Criança mais confiante > ainda precisa da supervisão
● Equipamentos de proteção - skate, patins, bicicleta
● Lugares seguros para as brincadeiras
● Andar na calçada no lado mais longe de rua
● No carro > assentos de elevação + cinto de três pontos
● Lajes, varandas e terraços sem proteção 
● Colete salva-vidas na praia e na piscina
4 a 6 anos
4
6a
4 a 6 anos
Influenciáveis
Habilidades motoras abaixo 
do julgamento crítico
Características:
Eventos + comuns:
Trânsito 
Afogamentos (letais)
Quedas 
Queimaduras (lesões)
01 02
03 04
Acidentes 
com animais 
domésticos
Queimaduras
Acidentes 
com armas 
de fogo
Intoxicação
05 06
07
Afogamento Acidentes de trânsito
Violência
Acidentes
com animais domésticos
01
Algumas características infantis 
que podem levar à ocorrência 
desses acidentes:
● Crianças são mais 
imprevisíveis e ativas
● Devido ao tamanho das 
crianças, possuem maior 
chance de serem mordidas 
na cabeça ou pescoço
Os acidentes envolvendo 
crianças e animais podem ser 
evitados com alguns cuidados 
simples no dia a dia
Animais domésticos
Cães estão relacionados com 
85%* dos acidentes envolvendo 
crianças e animais
CUIDADOS COM CRIANÇAS E ANIMAIS:
● A criança deve ser supervisionada por um adulto sempre que estiver em contato com algum 
animal
● Ensine a criança a brincar com os cachorros: diga que não se deve incomodá-los quando eles 
estiverem comendo, dormindo ou com filhotes, e também não a deixe bater no cachorro ou 
puxar seus pelos
● Ensine que não se deve colocar a mão para dentro dos portões das casas
● Ensine a criança a respeitar o espaço dos cães e não interagir quando eles não quiserem
CASO OCORRA UM ACIDENTE ENVOLVENDO MORDIDA DE ANIMAL:
● Lave bem o ferimento apenas com água e sabão
● Procure um serviço de atendimento médico (pronto socorro)
Animais domésticos
Acidentes
com armas de fogo
02
Armas de fogo
Dados de 2021:
● Jan-Nov → 188 mil registros de 
armas novas, sendo 76% sob 
responsabilidade de cidadãos 
comuns
● Armamento CAC: 648.731 
● Armamento de Polícia Militar: 
583.498
Dados dos acidentes na infância:
● 2018 → Morreram 19 de 0 a 14 anos 
● 2019 → 85 ficaram feridas 
Cuidado com armas de fogo:
● Diálogo aberto com a 
criança de acordo com a 
idade e maturidade 
● Manter fora do alcance 
da criança
● Armazenar a arma 
descarregada e travada
● Não manusear na frente 
da criança
Armas de fogo
Queimaduras
03
Queimaduras
A maioria dos acidentes 
envolvendo crianças até o final 
da idade escolar ocorre em 
sua própria residência e a 
cozinha é o local onde mais 
frequentemente acontecem as 
queimaduras
Queimaduras
Faixa etária N° de óbitos (2017)
N° de óbitos 
(2018)
0 - 14 anos 217 (5,9%) 200
1 - 4 anos 81 (37%) 96 (48%)
Tabela 1. Número de óbitos por queimaduras em 2017 e 2018, segundo faixa etária.
Fontes: Criança Segura Brasil (baseado em dados do Ministério da Saúde do Brasil) e Secretaria de Justiça e Cidadania 
(Sejus), Sociedade Brasileira de Queimaduras, ONG Criança Segura Safe Kids Brasil, 2020.
Segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras foi observado aumento de 25% 
na incidência de queimaduras durante o período de quarentena
Queimadura térmica
Fogo e chama
Exposição a raios 
solares
Contato com 
objetos quentes
Escaldamento
Queimadura térmica
Escaldadura é a queimadura por 
líquidos quentes, sendo a principal 
causa de queimadura em menores de 
cinco anos
● Não segurar ou manusear líquidos 
quentes com uma criança no colo
● No banho do bebê, coloque o 
cotovelo e verifique a temperatura 
da água
● Mantenha as crianças longe da 
cozinha e direcione os cabos das 
panelas virados para a área 
interna do fogão
Queimadura 
térmica
As queimaduras por 
chamas são mais graves, 
atingem maior extensão e 
profundidade da pele
O álcool é um importante 
agente causador
POR CONTATO COM FOGO E OBJETOS QUENTES - MEDIDAS PREVENTIVAS:
● Guardar velas, fósforos, isqueiro e substâncias inflamáveis protegidos do alcance das crianças
● Não se deve permitir que crianças brinquem com fogo
● Mantenha crianças longe de aquecedores, de lareira, de fogueira e de fogos de artifício
● Não deixe crianças se aproximarem ou mexerem em botijões de gás
● Cozinhar os alimentos nas bocas de trás do fogão e com os cabos das panelas voltados para 
trás
● Manter o ferro de passar roupa fora do alcance
● Mantenha alimentos e objetos quentes fora do alcance de crianças
● Cozinha é o local de maior risco → Coloque uma barreira física na porta
Queimadura térmica
Por exposição solar:
● Evitar exposição 
prolongada ao sol 
entre 10 e 16 horas
● Até os 6 meses de 
idade não é 
recomendado o uso 
de protetor solar
Queimadura térmica
Queimadura química
Ocorrem por contato com substâncias 
químicas, como produtos de limpeza, 
soda cáustica, venenos, pilhas, baterias
● Manter produtos tóxicos, produtos 
inflamáveis, pilhas e baterias fora da 
visão e do alcance de crianças
● Não guarde em casa produtos muito 
perigosos, Ex.: soda cáustica, ácidos, 
pesticidas agrícolas
● Para menores de 8, evite brinquedos 
com elementos de aquecimento, 
baterias, tomadas elétricas
Queimadura 
elétrica
O choque elétrico determina 
uma queimadura resultante da 
produção de calor pelo fluxo da 
corrente através da resistência 
dos tecidos e interferência no 
funcionamento dos sistemas 
elétricos cardíaco e nervoso
MEDIDAS PREVENTIVAS:
● Manter aparelhos elétricos desligados das tomadas;
● Dentro do possível encostar os móveis, escondendo as tomadas
● Não deixe uma criança brincar com objetos metálicos que possam ser 
introduzidos em tomadas elétricas
● Coloque tampa de proteção nas tomadas e substitua os fios desencapados
Queimadura elétrica
Classificação das queimaduras
Profundidade
Classifica pela 
profundidade do dano 
provocado na pele
2º Grau
Atinge mais 
profundamente a pele
1º Grau
Atinge a camada 
superficial da pele
3º Grau
Todas as camadas 
da pele são lesadas
Classificação das queimaduras
Vermelha, quente e dolorosa 
e sem bolhas
1º Grau 3º Grau
Seca, brancacenta ou 
marrom, menos dolorosa
2º Grau
Dolorosa, inchada, vermelha 
e com bolhas
Classificação das queimaduras
Extensão
Classifica pela 
superfície corporal 
queimada
Queimaduras
Quando buscar atendimento médico?
● Queimadura de segundo grau ou 
queimadura de terceiro grau
● Área queimada maior que 15-20% 
da superfície corporal
● Fonte → Fogo, corrente elétrica ou 
substância química
● Local → Face, couro cabeludo, 
articulação ou genitais
● Queimadura que pareça 
infectada
ORIENTAÇÃO PARA OS PAIS - ABORDAGEM IMEDIATA NO LOCAL:
● Deve-se
Página123