Buscar

PD ARK PLANEJAMENTO E ADM TRIBUTÁRIA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 10 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 10 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 10 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto


PROVA ONLINE
Realize esta prova

PROVA PRESENCIAL
Prova Finalizada em 28/04/2022 09:18:31
 Voltar para videoaulas
 Prova Online Liberada com Senha
Disciplina: 101401 - PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA
Abaixo estão as questões e as alternativas que você selecionou:
QUESTÃO 1
De modo geral, qual a visão de empresários do exterior sobre o Brasil?
a )
O Brasil é amável a estrangeiros, porém está com o mercado reprimido. Pode ser interessante, visto que
existem diversas maneiras de se ter elisão fiscal, o que reduz o custo.
b )
Um país com potencial de crescimento, um mercado amplo e receptivo às empresas estrangeiras, mas que
possui incertezas jurídicas e um complexo sistema fiscal.
c )
País rico em ativos naturais, mas com a população envelhecida, o que dificulta a exploração de novos
negócios.
d )
País com amplo mercado, mas que não gosta de empresas internacionais, e um processo fiscal complexo,
porém que segue preceitos de melhores práticas.
e )
Enxergam o Brasil como uma excelente oportunidade de investimento para ações extrativistas, porém
entendem que o poder aquisitivo da população é baixo, tornando o mercado interno pouco atrativo.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
O mercado brasileiro é um dos maiores do mundo e tem a mais rápida taxa de envelhecimento do mundo. O
país tem um mercado reprimido gigantesco, porém sua segurança jurídica e complexidade tributária são
normalmente questionados. A estrutura de seu STN não é organizada e não segue os preceitos do TTO.
Mesmo questões que podem parecer boas como as possibilidades de redução de carga tributária por meio de
elisões, na realidade, acabam mostrando ao investidor desestruturação e riscos.
https://santacruz.portalava.com.br/aluno/prova-online/SnVyRjdyeXYzMlJOTkRaVi93RGV2NDNEd0VmcE50TngzQ0RNWHBrNUFhTUo4S2JZQW1RYmFySlhNUTNpTzMrL0J6V1M5aEFJMi9STUxqRnowblcwQ2t3YTF5amtQUHQ0SDhkT0NITElSbHFIWXdLSHF0WkppOFhDMFpKanB1TDRPZmJVV0Q5Z0ZFRXV1Z1VtNnpXTTlXcGkvblh5U25wUTNPRUdLZ0NocnJnNFFSUkw4SFJaOHhrdHhWSklscE1KOTJQMElrUVZsT2QzdTdFTHRWbXNMbWJmU1V1a0NoQVExMmgyaDNXWFFkbXl3bENZZk1VL3MyR1JEUjZQdVBXZVlhdXh0RU1UNzN6aWJXS0lGT3oxbW9pMWlUblhrdTNxVUt4WHF0cEVEY2kwRWpFdm1QY2RFanVma1FXTVYrdXpES1NyS0tLK0tjajNxWnFFN3JySkhHa29mVzYrWHdGMk9BVU96WGFHS2hCbjJCWUgyRFFmdzc0ZTJWaUgza2ts
https://santacruz.portalava.com.br/aluno/prova-online/RDRRQkZydElpVGJ1Wm1DOWU0M3hKUnNqcUYvTGV3RHF3ZjFMaDdaZDcyTUVHL2dwazJlcFlhUlZzaHVlbU8rOEdLMzlIQkhPa3FxUVNHR0pKTExMQUtiLzg5WFpjektTaEp4ME53czFpQnk1cmNpVHR1eTd4U0Vib2Vjb3hucXVVMVVtNjl1clNwMFMrU2FjeXVpK3hmQzJjQlNJMkNQNU5hRHEwU29NeEI4MXhzOVZadkNRS0JVWDNzZDhCSi83VzQybTJDL0pXZEorTGJpc2NaNGJQL21QUCtiaENCR3Ewd2xsaTlGSlBRNG5XM1VydnhrUmlpRmVHbkVocG8zSXJWbXBMeUVFWklQY3hiVTNyMEFFTlIvL3pDcnhXNVVhODhRZ2ZONWZza0NTRTdSMGMyQ29pUnFvU283NlVLMXBNN2hOR0lBTU05c0xYT09PVzF2d1VabVY3Y3V5TmJ6VUtGTXYvOEh2bkNPTHZ6Ui81NXNHWEUyQWplYzlDZVhO
https://santacruz.portalava.com.br/aluno/sala-de-aula
javascript:;
00:0000:00 ⁄⁄ 03:0203:02
QUESTÃO 2
Sobre a complexidade, irregularidade e inconsistência do STN, podemos afirmar que:
a )
são quase cem tributos, as regras são claras, porém empresários realizam irregularidades. As inconsistências
se dão pela forma de contabilização dos tributos.
b )
irregularidades e inconsistências são parte de um processo complexo como o nosso, que se aprofundam com
as obrigações acessórias e servem para reduzir a carga tributária quando bem manejados.
c )
são geradas pelos planejamentos fiscais, que muitas vezes são buscas por elisões, mas outras, são sonegação.
d )
são geradas pela quantidade de tributos e respectivas legislações; diversas regras são questionáveis; e as
constantes alterações legais completam esse quadro.
e )
a Receita Federal possui um complexo enorme de ferramentas de auditoria eletrônica que apura as
irregularidades e inconsistências nas empresas.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
São quase cem tributos que respondem a leis federais, estaduais e municipais, alteram- se rapidamente e,
muitas vezes, não conversam entre si. Soma-se a isso o fato de que nem todas as regras são 100% claras. É
claro que o bom planejamento fiscal não busca sonegação e o aparato de auditoria que o governo tem não é
responsável por essas inconsistências, ao contrário, quanto mais complexo o sistema, maior deve ser o
aparato de auditoria e controle.
javascript:;
QUESTÃO 3
Qual é a diferença entre imunidade e isenção tributária?
a )
Imunidade é quando uma empresa ou setor tem interesses públicos e, então, passam a ter a isenção, ou seja,
não pagam o imposto, taxa ou contribuição.
b )
Imunidade é o ato de não cobrar tributos federais; isenção é o mesmo ato, porém, definido para tributos
estaduais e/ou municipais.
c )
Imunidade é definida pela Constituição e consiste em proibição de se tributar certos entes, já a isenção
tributária é uma inibição do lançamento tributário.
d )
Imunidade é quando existe a incidência de um tributo, porém, esse tributo é lançado como imune à empresa,
já a isenção tributária é quando a empresa não pode ser cobrada por esse tributo.
e )
Imunidade é quando um ente define que não irá cobrar tributos de determinada empresa ou setor, já isenção
só pode ser efetuada quando o contribuinte recebe um "perdão" pela dívida.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
A imunidade tributária é determinada pela Constituição Federal e representa a vedação absoluta ao poder de
tributar certas pessoas ou bens. Dessa forma, os setores sociais a que se referem as imunidades previstas na
Carta Magna estão fora do âmbito da tributação, não podendo ser taxados. As leis ordinárias que buscam
superar ou confrontar as imunidades podem, portanto, ser consideradas inconstitucionais. Em contrapartida,
a isenção tributária é uma opção legal feita pelo ente federativo, ou seja, pelo legislador ordinário da União,
unidade federativa ou município. Sendo assim, a isenção representa uma inibição do lançamento do tributo,
mesmo após a ocorrência do fato gerador e o surgimento da relação jurídico-tributária. Ao se falar de
imunidade, deve-se observar que esta é obrigatória. Independentemente de estarmos falando de ser federal ou
estadual. Também para a imunidade não há de se falar de inibição de registro, pois se trata de imunidade, tal
inibição se dá apenas na isenção.
javascript:;
QUESTÃO 4
A criação do ICMS pode ser considerada uma minirreforma tributária?
a )
Sim, o ICMS é a junção de antigos impostos estaduais e federais em um único tributo.
b )
Não, o ICMS foi criado para garantir controle sobre os tributos estaduais.
c )
Não, apenas mudou seu nome de ICM para ICMS, abrangendo também os serviços.
d )
Não, o ICMS é mais um imposto criado para gerar arrecadação para os estados.
e )
Sim, o ICMS tem suas regras definidas por cada estado, o que faz com que cada um o tenha adaptado à sua
região.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
Sim, o ICMS nasceu como IVC, em 1934, depois virou ICM, em 1965, e, em 1988, passou a sua formatação
original em que substituiu o ICM, além de tributos federais que incidiam sobre os combustíveis, a energia
elétrica e os minerais, ou seja, a criação do ICMS é uma minirreforma tributária que foi feita na constituição
de 1988. Na época, acreditava-se que a unificação desses impostos traria uma importante simplificação ao
STN, porém, o ICMS acabou se tornando um dos tributos mais complexos e controversos do STN.
javascript:;
QUESTÃO 5
Conforme estudos históricos, desde quando existe algum tipo de tributo? Assinale a alternativa correta.
a )
Após o Império Romano.
b )
Com o advento do Sistema Tributário Nacional.
c )
Desde a época em que os homens começaram a conviver em sociedade.
d )
Desde o início da sociedade moderna.
e )
Desde o início das tribos indígenas.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
Todos os momentos citados nas alternativas têm sua importância na evolução da sociedade, alguns até
mesmo na evolução dos tributos, porém, não são o início da tributação. Esta teve início quando os homens
começaram a conviver em sociedade, de forma obrigatóriaou não. Os mais fracos proviam os mais fortes
com presentes para que estes permitissem a convivência em conjunto.
javascript:;
QUESTÃO 6
São exemplos de obrigações acessórias:
a )
Fisco, Receita Federal, TCUs (são quase 170 obrigações acessórias fiscais).
b )
emissão de Nota Fiscal, DIME, DCTF e ECD (são quase 170 obrigações acessórias fiscais).
c )
definição de base de cálculo, definição de ente pagador e demais obrigações (são quase 170 obrigações
acessórias fiscais).
d )
apuração e cálculo do IRPJ, balancete, DRE e ECD (são quase 170 obrigações acessórias fiscais).
e )
Sped, Fisco, TCUs (são quase 170 obrigações acessórias fiscais).
Ver justificativa da resposta
Justificativa
A obrigação tributária principal diz respeito ao pagamento dos tributos (impostos, taxas e contribuições),
enquanto a obrigação tributária acessória consiste em todos os mecanismos burocráticos necessários para o
pagamento dos tributos e sua subsequente fiscalização (são quase 170 obrigações acessórias fiscais)
aplicadas a diferentes operações. As obrigações contábeis nem sempre são obrigações acessórias tributárias,
tão menos os órgãos de auditoria e controle como os TCUs, Fisco e Receita Federal.
javascript:;
00:0000:00 ⁄⁄ 01:2801:28
QUESTÃO 7
O que é a Substituição Tributária que vem sendo aplicada na arrecadação do ICMS?
a )
É a delegação do pagamento do ICMS para a ponta final: o consumidor.
b )
É quando se substitui diversos impostos estaduais pelo ICMS, que tem sua alíquota majorada.
c )
É a troca de um imposto por outro, que o ente pagante pode escolher.
d )
É o ICMS do estado de origem somado ao ICMS de destino, para garantir a alíquota máxima total.
e )
É quando se delega o recolhimento do imposto a outro ente que não o vendedor ou desvincula-se ao ato da
venda em si.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
É o processo em que se substitui o ente pagador, que deveria ser o que efetua a venda, por um ente na cadeia
(por vezes, pode até ser o próprio varejo); porém, o recolhimento se dá por presunção da venda e não pela
venda em si.
A substituição tributária não pode se confundir com conceitos de reforma tributária, como adensamento de
impostos ou alteração de alíquota, é uma forma arrecadatória diferente.
javascript:;
QUESTÃO 8
Sobre o Confaz, assinale a alternativa correta.
a )
É a união de todos os estados do Brasil em busca de uma solução uniformizada para as questões do ICMS.
b )
É o órgão do governo federal que controla as regras do ICMS.
c )
Foi criado para fazer consultas públicas e trazer ideias à reforma tributária estadual.
d )
É o órgão do governo federal que estuda a implementação da reforma tributária.
e )
É um colegiado dos estados e do Distrito Federal focando em unificar as regras destes.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) foi criado na década de 1970, com o intuito de juntar o
governo federal e os estados para estabelecer e normatizar regras do ICMS. Nem todos os estados aderiram,
mas foi uma importante iniciativa na busca de uniformização do ICMS, que é um dos impostos mais
complexos do STN.
javascript:;
QUESTÃO 9
Espécies tributárias direta e progressiva podem ser descritas como:
a )
tributo que preserva o direito da população mais pobre, visa ajudar o país a crescer e desenvolver áreas de
menor IDH.
b )
tributo pago diretamente à receita federal sem que exista a intermediação de outras instituições
arrecadatórias, visando fazer o país crescer e se desenvolver.
c )
tributo pago pelo próprio ente responsável pelo fato gerador e que possui alíquotas que se alteram conforme
a situação econômica do contribuinte.
d )
tributo pago pelo consumidor-final de um produto e que aumenta todo ano, conforme cresce a inflação ou a
necessidade de arrecadação do governo.
e )
tributo pago pelo contribuinte, que não é responsável pelo fato gerador, cujas alíquotas variam conforme a
situação econômica do contribuinte.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
Quando se fala de tributo direto e indireto, faz-se uma referência à entidade que é responsável pelo fato
gerador e que nem sempre paga seus tributos de forma direta, pois pode vir embutido no valor do produto. Já
a progressividade é o conceito de aumento de alíquota, conforme a possibilidade econômica do ente pagador,
a exemplo do imposto de renda.
Não podemos confundir esses conceitos com uso dos tributos nem com ente arrecadador.
javascript:;
QUESTÃO 10
O que faz o princípio da essencialidade, utilizado para a definição de alíquotas do ICMS?
a )
Define quais itens, que o governo considera como não essenciais, devem custar mais caro.
b )
Exonera itens essenciais de ICMS, tornando-os mais baratos.
c )
Define quais itens são essenciais à população e para esses itens cobra menos ST.
d )
Considera a necessidade de determinado item para definir a alíquota do ICMS.
e )
É uma política de gestão de tarifas, de forma a tabelar preços de itens como remédios e outros.
Ver justificativa da resposta
Justificativa
O princípio da essencialidade é a base para a aplicação de políticas públicas e sociais por meio de controle
tributário. Tanto itens de maior necessidade podem ter suas alíquotas reduzidas, como itens que o estado
entende que não devem ser consumidos podem ter suas alíquotas aumentadas (cigarro por exemplo). Apesar
desse princípio ser fundamental, em muitos casos, não pode ser realmente observado na prática; a exemplo
podemos citar alguns remédios para a população, que têm alíquotas de ICMS mais altas do que alguns
remédios para pets.
javascript:;

Continue navegando