A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
EFEITO DA CONCENTRAÇÃO E DA FAIXA DE VIRAGEM DO INDICADOR

Pré-visualização | Página 2 de 3

de viragem o pH entre 4,2 e 6,3, 
sendo assim este indicador e o menos indicado para nosso procedimento, tendo em 
9 
vista que, a viragem desse indicador e muito gradual, ou seja, requer um volume 
menor da solução de NaOH para atingir o ponto de viragem. 
 Considerando que, para os três indicadores o ponto de equivalência foi atingido 
com volumes muitos próximo de NaOH 0,1 mol L-1. E necessário calcular o erro de 
titulação: 
E%=
Vpf−Vpe
Vpe
x100 (eq 03) 
 Sendo: 
E%= Erro de titulação em porcentagem; 
Vpe= Volume no ponto de Equivalência; 
Vtf= Volume no ponto final. 
Logo, temos: 
 Tabela 2— (E) Erro de Titulação para os volumes das soluções 0,1 mol L-1 
Indicador (E%) Erro de Titulação 
Fenolftaleína 8,8% 
Azul de Bromotimol 9,1% 
Alaranjado de Metila 6,8% 
 Fonte: Elaborada pelo autor. 
 Analisando a tabela 2 podemos destacar que tivemos divergência, pois 
esperava-se segundo a literatura que o Azul de Bromotimol tivesse o menor E% e o 
alaranjado o maior erro, o que não aconteceu. Podemos explicar isso, analisando as 
cores no ponto de viragem desses dois indicadores. O Azul de Bromotimol em meio 
ácido e amarelo, e ao atingir o ponto de equivalência na titulação fica com coloração 
azul, no entanto nesse intervalo temos a cor verde, uma mistura da coloração 
amarelo com azul, o que acabou confundindo os discentes, levando a erros de 
titulação. 
 O mesmo e válido para o Alaranjado de Metila, tendo em vista que esse indicador 
em meio ácido apresenta coloração vermelha, e amarelo-alaranjado em meio 
básico. Ou seja, assim como no Azul de Bromotimol, a faixa de viragem do 
alaranjado de metila induziu os estudantes a erro de titulação, pois a coloração na 
faixa de viragem e muitos mais complicada de ser analisada do que até mesmo no 
Azul de Bromotimol. 
10 
 3.1.2 Titulação com as Soluções de 0,01 mol L-1 
 
 Para o procedimento da semana II, a titulação foi realizada utilizando soluções ≅ 
0,01 mol L-1 de NaOH e HCl. Obteve-se os volumes de viragem ou (ponto de 
equivalência) para os indicadores de: 
 Tabela 3— Curva de titulação de NaOH com HCl em concentrações de 0,01 mol 
L-1 
Indicador Volume de HCl Volume de NaOH ≅ 
0,01 mol L-1 
adicionado de até 
viragem (mL) 
Branco Volume de 
NaOH ≅ 0,01 mol L-
1adicionado de até 
viragem (mL) 
Fenolftaleína 10 10,8 0,4 
Azul de Bromotimol 10 10,9 0,1 
Alaranjado de 
Metila 
10 8,7 - 
 Fonte: Elaborada pelo autor. 
 Construindo a nossa curva de titulação para soluções de NaOH e HCl 0,01 mol L-
1 obtivemos: 
 Figura 2— Curva de titulação de NaOH com HCl em concentrações de 0,01 mol 
L-1 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Fonte: Elaborada pelo autor. 
 Para o gráfico da curva de titulação Soluções de NaOH e HCl em 0,01 mol L-1, 
podemos observar que e uma curva mais achatada, podendo ser justificada pela 
11 
menor concentração dos íons [OH-] e [H+] nas soluções de Hidróxido de Sódio e 
Ácido Clorídrico, tendo em vista que as soluções estarão mais diluídas. 
 Calculando o (E%) erro de titulação em porcentagem obtivemos: 
 Tabela 4— (E) Erro de Titulação para os volumes das soluções 0,01 mol L-1 
Indicador (E%) Erro de Titulação 
Fenolftaleína 8% 
Azul de Bromotimol 9% 
Alaranjado de Metila -13% 
 Fonte: Elaborada pelo autor. 
 Podemos observar que o erro para concentrações de NaOH e HCl 0,01 mol L-1 e 
relativamente menor nos indicadores Fenolftaleína e Azul de Bromotimol. 
Comparando-se com as concentrações de 0,1 mol L-1. Cabe analisar os indicadores 
Fenolftaleína e Alaranjado de Metila, pois produziram (E%) esperados, no entanto, o 
azul de bromotimol sendo o indicador com maior precisão para nossa prática, 
continua apresentar (E%) maior que a Fenolftaleína. 
 Podemos salientar mais uma vez que, a variação de coloração no intervalo de 
mudança de coloração induz a erros na titulação, sabe-se que além de erros de 
indicadores temos erro de parallax, pesagem, leitura de volume entre outros, mas a 
discussão mais relevante nessa prática e em relação aos indicadores, sendo assim 
recorremos a literatura. Segundo Skoog et al (2006, p.353) “O segundo tipo 
corresponde a um erro indeterminado, que é originado da habilidade limitada da 
nossa visão em distinguir reprodutivelmente a cor intermediária do indicador.” O 
autor ainda destaca que: 
A grandeza desse erro depende da variação do pH por mililitro de reagente 
no ponto de equivalência, da concentração do indicador e da sensibilidade 
da visão do analista para as duas cores do indicador. Na média, a incerteza 
visual para um indicador ácido/base situa-se na faixa de ± 0,5 a ± 1 unidade 
de pH. (SKOOG et al, 2006,p.253). 
 Sendo assim, podemos explicar o (E%) do Azul de Bromotimol, tendo em vista 
que esse indicador apresenta uma coloração esverdeada no intervalo de mudança 
de cor. 
12 
 3.1.3 Titulação com as Soluções de 0,001 mol L-1 
 
 Para o procedimento da semana III, a titulação foi realizada utilizando soluções ≅ 
0,001 mol L-1 de NaOH e HCl. Obteve-se os volumes de viragem ou (ponto de 
equivalência) para os indicadores de: 
 Tabela 5— Curva de titulação de NaOH com HCl em concentrações de 0,001 
mol L-1 
Indicador Volume de HCl Volume de NaOH ≅ 
0,001 mol L-1 
adicionado de até 
viragem (mL) 
Branco Volume de 
NaOH ≅ 0,001 mol 
L-1adicionado de 
até viragem (mL) 
Fenolftaleína 10 14,7 2,5 
Azul de Bromotimol 10 13,2 1 
Alaranjado de 
Metila 
10 2,8 - 
 Fonte: Elaborada pelo autor. 
 Nessa etapa, podemos perceber que obtivemos resultados relativamente bons, 
considerando-se que a literatura previa o Azul de bromotimol o melhor indicador para 
essa prática. Podemos notar que no Azul de Bromotimol o volume de NaOH 0,001 
mol L-1 titulado para a água (Branco) e para o ácido, e inferior ao titulado para a 
Fenolftaleína. Sabendo-se que faixa de viragem do Azul de Bromotimol e entre o pH 
6,0 e 7,6, e que a da Fenolftaleína e entre 8,0 e 10,0, era esperado que para a 
Fenolftaleína necessitaria de um volume maior de NaOH 0,001 mol L-1. 
 Por outro lado, analisando o Alaranjado de Metila, confirmou-se como o pior 
indicador para ser utilizado no procedimento, tendo em vista que ao atingiu o ponto 
de viragem com um volume 2,8 ml de NaOH 0,001 mol L-1, o volume é muito distante 
do valor teórico do ponto de equivalência que era 10 ml, considerando-se que as 
soluções eram aproximadamente equimolares. 
 Construindo a nossa curva de titulação para soluções de NaOH e HCl 0,001 mol 
L-1 obtivemos: 
 
 
 
13 
 Figura 3— Curva de titulação de NaOH com HCl em concentrações de 0,001 mol 
L-1 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Fonte: Elaborada pelo autor. 
 Analisando o gráfico para as concentrações de NaOH e HCl 0,001 mol L-1, 
podemos perceber mais uma vez um achatamento em relação aos dois gráficos 
anteriores. Assim como salientando anteriormente essa mudança pode ser 
justificada pela diminuição da concentração dos íons nas soluções. Segundo Baccan 
(1979,p.74) “Curvas de titulação é geralmente afetada pela concentração dos 
reagentes.” Ou seja, uma menor concentração de NaOH e HCl nas nossas soluções, 
afetara nossa curva de titulação, pois teremos menos concentração de íons [H+] e 
[OH-]. 
 Construindo a nossa curva de titulação para soluções de NaOH e HCl 0,001 mol 
L-1, temos: 
 Tabela 4— (E) Erro de Titulação para os volumes das soluções 0,01 mol L-1 
Indicador (E%) Erro de Titulação 
Fenolftaleína 47% 
Azul de Bromotimol 32% 
Alaranjado de Metila -72% 
 Fonte: Elaborada pelo autor. 
 Podemos observar valores de (E%) grandes, pois segundo Baccan (1979, p.74) 
“quanto maior as concentrações das soluções, mais favorável e a titulação.” Sendo 
assim, por esses (E%) serem tratados por dados das soluções 0,001 mol L-1, 
tivemos nossa titulação desfavorecida, consequentemente (E%) elevados. 
14 
 4 CONCLUSÃO 
 
 Podemos concluir que a concentração de NaOH e HCl influencia nossa titulação, 
uma vez que uma maior concentração dessas substâncias nas nossas