Buscar

Miocardiopatias e Doenças do Pericárdio

Prévia do material em texto

BASICO CLÍNICO II – 2ª etapa 
Sara Monteiro de Moura 
MIOCARDIOPATIAS 
− Doença do musculo cardíaco associada à disfunção cardíaca grave 
− Doença primaria irreversível do músculo cardíaco 
− Afeta as camadas do miocárdio, endocárdio, subendocardio e pericárdio 
• Tipos: 
✓ Dilatada → aumento da câmara cardíaca e redução do miocárdio 
▪ Disfunção sistólica 
✓ Hipertrófica → aumento do musculo cardíaco e redução das câmaras 
▪ Disfunção diastólica 
✓ Restritiva → infiltração do musculo cardíaco 
▪ Disfunção diastólica 
 Miocardiopatia dilatada 
− Processo inflamatório degenerativo que diminui a capacidade contrátil 
− O musculo entra em disfunção sistólica e começa a dilatar 
− Diagnostico: queda da fração de ejeção 
▪ Fração de ejeção < 55% 
• Consequências: 
− Dispneia paroxística noturna → edema agudo de pulmão 
▪ O sangue se congestiona no ventrículo esquerdo, voltando para as veias 
pulmonares e entrando nos alvéolos 
− Formação de trombo 
▪ O sangue que não consegue ser ejetado para fora dos ventrículos tende a 
se acumular e favorece a formação de trombos 
− Disfunção valvar 
▪ O aumento dos ventrículos, consequentemente aumenta a saída deles, as 
válvulas tornam-se insuficientes para tampar a passagem → sopro cardíaco 
• Causas: 
✓ Idiopática familiar 
✓ Doença de chagas 
✓ Miocardiopatia alcoolica 
✓ Miocardite viral 
✓ Doenças autoimunes 
✓ Disfunção endócrina 
✓ Carência nutricional 
− A doença de Chagas é a causa secundaria mais importante no Brasil 
• Diagnostico 
− Raio X: 
▪ Cardiomegalia global 
▪ Índice cardio-torácico acima de 50% 
▪ Aumento acentuado do VE 
▪ Pode ser confundido com hipertrofia cardíaca, por isso 
deve-se consultar o eletro 
− ECG: 
▪ Sokolov-lyon pequeno 
▪ Presença de BAV 
▪ Onda Q patológica → se a parede do ventrículo diminui, o vetor do septo se 
sobressai 
▪ Alteração de repolarização 
▪ Onda R ausente nas derivações precordiais 
▪ Arritmias ventriculares 
▪ Arritmias atriais 
• Complicações: 
− Fibrilação atrial 
− Flutter atrial 
− Extra-sístole atrial / ventricular 
− Taquicardia ventricular 
− Fibrilação ventricular 
− BRE / BRD 
 Miocardiopatia restritiva 
− Infiltração do miocárdio por alguma substancia e ele não consegue fazer a 
diástole 
− Restrição do enchimento e redução do volume diastólico 
− Alta rigidez miocárdica e endocárdica 
− Redução da complacência 
− Aumento da pressão ventricular e consequentemente aumento da pressão 
atrial 
• Causas: 
− Doenças não infiltrativas 
✓ Idiopática 
✓ Secundaria a esclerodermia 
− Doenças infiltrativas 
✓ Hemocromatose → comum em pacientes que faziam transfusão de sangue 
regularmente (falciformes) 
✓ Amiloidose 
✓ Sarcoidose 
− Doenças fibróticas 
✓ Rejeição crônica ao transplante cardíaco → fibrosamento do tecido 
✓ Endomiocardiofibrose tropical 
✓ Miocardiopatia actinica 
• ECG: 
− QRS de baixa voltagem 
▪ Menor do 5mm nas derivações periféricas 
▪ Menor que 8mm nas derivações frontais 
− Arritmias atriais 
− Arritmias ventriculares 
− BRE / BRD 
• Complicações: 
− Trombo mural atrial 
− Endocardite bacteriana 
• Exames complementares 
− Ecocardiograma 
▪ Átrios dilatados e ventrículos se diâmetro normais 
 
DOENÇAS DO PERICARDIO 
✓ Pericardite aguda / crônica 
✓ Derrame pericárdico 
✓ Tamponamento cardíaco 
✓ Pericardite constrictiva 
 Pericardite aguda 
− Processo inflamatório agudo nas membranas que envolvem o coração 
• Causas: 
− Infecção viral 
− Idiopática 
− Infecção bacteriana 
− Pós cirúrgica 
− Pericardite urêmica 
− Doenças autoimunes (lúpus, artrite reumatoide) 
• Quadro clinico 
− Dor torácica precordial continua tipo pleurítica com irradiação cervical e para 
o trapézio 
▪ Dói quando respira 
− A dor piora com decúbito dorsal 
− Melhora sentado, inclinado pra frente 
− Dispneia 
▪ O paciente apresenta respiração mais curta, tendo baixa oxigenação 
− Atrito pericárdico com som de crepitação 
• ECG: 
− Supra de ST difuso e côncavo 
− Onda T positiva e apiculada 
− Sinal de spodick → infra segmento TP 
− Infra de PR 
 Derrame pericárdico 
− Aumento de liquido no pericárdio 
• Causas: 
− Pós IAM 
− Lúpus 
− Tuberculose 
− Insuficiência cardíaca 
− Mixedema 
− Síndrome urêmica 
− Pós trauma 
− Pós cirurgico 
• Quadro clinico: 
− Dor precordial 
− Disfagia 
▪ Compressão esofágica 
− Tosse seca / dispneia 
▪ Compressão dos alvéolos 
− Soluços / rouquidão 
▪ Compressão do nervo frênico e laríngeo recorrente 
• Diagnostico: 
− RX: 
▪ Coração em moringa 
▪ Aumento da área cardíaca 
− ECG: 
▪ QRS de baixa voltagem 
▪ Onda T aplainada 
• Complicação: tamponamento cardíaco 
 Tamponamento cardíaco 
− Redução significativa do debito cardíaco 
− Enchimento ventricular diminuído 
− Alta pressão intra-pericardica ou acumulo rápido de liquido 
− Líquidos densos → sangue ou pus 
− É decorrente de um derrame pericárdico 
• Causas: 
✓ Traumático 
✓ Iatrogênico (perfuração do pericárdio durante cirurgia) 
✓ Dissecção de aorta 
• Quadro clinico: 
− Taquipneia 
− Dispneia 
− Ortopneia 
− Taquicardia 
− Pulso paradoxal 
− Tríade de Beck 
▪ Turgência de jugular 
▪ Hipotensão 
▪ Abafamento de bulha 
• ECG: 
− Alternância de QRS 
▪ Um pequeno e outro menor ainda 
• Tratamento: pericardiocentese 
 Pericardite constritiva 
− Causa pericárdio endurecido e espesso limitando o enchimento ventricular 
− Disfunção diastólica 
− Forma progressiva gerando síndrome congestiva 
→ congestão do átrio direito 
▪ Retorno venoso prejudicado 
− Fusão do pericárdio visceral e parietal 
− O pericárdio se torna visível ao raio X 
• Causas: 
− Tuberculose 
− Lúpus 
− Artrite reumatoide 
− Esclerodermia 
− Pós IAM 
− Síndrome urêmica 
• Quadro clinico: 
− Turgência de jugular patológica → sinal de 
Kussumal 
− Hepatomegalia 
− Ascite 
− Edema de membros inferiores 
• ECG: 
− QRS de baixa voltagem 
− Alterações de repolarização 
− Achatamento da onda T 
− Onda P dupla com sobrecarga atrial direita

Continue navegando