A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
52 pág.
Plano de Comunicação_Viva Bicho_Cristielle

Pré-visualização | Página 1 de 12

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ 
 
 
 
 
CRISTIELLE MARA PEREIRA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O MELHOR AMIGO DO ASSESSOR DE IMPRENSA 
Plano de Comunicação para a ONG Viva Bicho 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ITAJAÍ 
2010 
 2 
CRISTIELLE MARA PEREIRA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O MELHOR AMIGO DO ASSESSOR DE IMPRENSA 
Plano de Comunicação para a ONG Viva Bicho 
 
 
 
Comunicação para as Organizações apresentada como Trabalho de 
Conclusão de Curso à disciplina de Projetos Experimentais, 
ministrada pela Profª MSc. Vera Lucia Sommer, como requisito 
parcial à obtenção do título de Bacharel em Comunicação Social: 
Habilitação em Jornalismo, da Universidade do Vale do Itajaí, 
orientada pela Profº Ligia Najdzion. 
 
 
 
 
 
 
 
ITAJAÍ 
2010 
 3 
LISTA DE FIGURAS 
 
Figura 1 – Mapa de Públicos de Relacionamento 16 
Figura 2 – Estatísticas das redes sociais 18 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 4 
SUMÁRIO 
 
 
INTRODUÇÃO 04 
1. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 05 
1.1. Comunicação moderna nas organizações 06 
1.2. O Planejamento na comunicação organizacional 07 
1.3. Contexto histórico das assessorias de imprensa 08 
1.4. O Planejamento como ferramenta estratégica no relacionamento 
com a mídia 
09 
2. APRESENTAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO 11 
2.1. Dados de Identificação 11 
2.2. Organograma 11 
2.3. Histórico 11 
3. DIAGNÓSTICO 13 
3.1. Aspectos Gerais da ONG 13 
3.2. Comunicação Animal 14 
3.3. Viva Bicho e a Imprensa 16 
4. JUSTIFICATIVA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO 19 
5. OBJETIVOS 20 
5.1. Objetivo Geral 20 
5.2. Objetivos Específicos 20 
6. PÚBLICOS-ALVOS DO PLANO DE COMUNICAÇÃO 21 
7. PROGRAMAS E PROJETOS 22 
7.1. Programa 1 – Tirando os gatos do balaio 22 
7.1.1. Projeto 1 – Biblioteca da Imprensa 22 
7.1.2. Projeto 2 – Calendário de Notícias 25 
7.1.3. Projeto 3 – Media Training 27 
7.1.4. Projeto 4 – Guia de Fontes 30 
7.1.5. Projeto 4 - Sala de Imprensa 31 
7.2. Programa 2 – Bicho virtual 35 
7.2.1. Projeto 1 – Jornalismo nas Redes Sociais 36 
7.2.2. Projeto 2 – Blog de notícias 39 
7.2.3. Projeto 3 – Jornalismo Sustentável 41 
7.3. Programa 3 – Fábrica de Notícias 42 
7.3.1. Projeto 1 – Vida de Cão 
7.3.2. Projeto 2 – Prêmio Viva Bicho de Imprensa 
43 
46 
CONSIDERAÇÕES FINAIS 49 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
AUTORIZAÇÃO 
50 
51 
 
 
 
 
 
 5 
INTRODUÇÃO 
 
A Comunicação é atividade essencial de todas as organizações. Dominar o modo 
como ela acontece é o papel do comunicador. Toda instituição relaciona-se, 
intencionalmente, ou não, com todos os públicos que fazem parte do meio em que está 
inserida. Cabe a ela a decisão de participar deste processo de maneira amadora, natural, ou 
torná-la uma estratégia para ampliar seu potencial e consolidar sua imagem. 
Na assessoria de imprensa, a necessidade de assumir as rédeas e direcionar as 
publicações da mídia de modo a favorecer os assessorados é o desafio. Para isso, é 
necessária uma mudança cultural: assumir uma postura pró-ativa e não entender toda mídia 
positiva como resultado para a organização. Cada vez mais, torna-se um diferencial projetar 
objetivos específicos, alinhados com os objetivos amplos da organização e conquistar o 
auxílio da mídia para cumprir atividades de divulgação e, em alguns momentos, até 
substituir a publicidade. 
A proposta deste plano é ampliar os horizontes dos assessores de imprensa. Mostrar 
outras possibilidades para a área e transcender a assessoria baseada no envio desenfreado 
de releases. Baseado nos princípios de planejamento de comunicação integrada, o trabalho 
prevê um plano de ação para a ONG Viva Bicho com abordagens diferenciadas e mistura 
teorias de pesquisadores da área com novas tecnologias para encontrar técnicas inovadoras 
de relacionamento com a mídia. 
No plano estão reunidos alguns conceitos, principais norteadores das propostas 
sugeridas, diagnóstico e análise da situação da ONG Viva Bicho no que se refere à 
comunicação, com foco para as ações de assessoria de imprensa. Também constam no 
documento, estratégias de comunicação para otimizar o relacionamento com a mídia propor 
ações de jornalismo empresarial alinhadas com as tendências do segmento. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 6 
1. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 
 
1.1. Comunicação moderna nas organizações 
 
 A comunicação empresarial é uma ferramenta estratégica no âmbito empresarial. 
Seu papel é crucial na efetividade do relacionamento de uma organização com o meio em 
que está inserida. A abrangência desta atividade permeia todos os níveis das empresas com 
o intuito de otimizar as relações e projetar sua imagem no mercado. Este cenário favorece a 
organização de esforços de comunicação integrada, unindo as especialidades de todas as 
áreas da comunicação para atender com excelência as necessidades organizacionais. 
 Neves (2000, p. 32) defende um modelo único de comunicação empresarial: 
Processo que integra todas as funções que se relacionam com públicos ou que fazem algum 
tipo de comunicação. Noutras palavras, marketing, vendas, recursos humanos, relações 
públicas, advogados, ombudsman, serviço de atendimento ao consumidor, telemarketing, 
lobistas, agências de publicidade, relações com a imprensa relações com a comunidade, 
devem operar debaixo do mesmo processo de comunicação. 
 
Com base no modelo, em que se compõe a Assessoria de Comunicação a coesão da 
diretriz organizacional é beneficiada. Koplin e Ferrareto (1993, p. 173) definem assessoria 
de comunicação social como: 
serviço especializado que coordena todas as atividades de comunicação de um cliente com 
seus públicos por meio do estabelecimento de uma política específica e da aplicação de 
estratégias definidas, englobando iniciativas nas áreas de jornalismo, relações públicas e 
publicidade e propaganda. 
 
As funções de comunicação, neste contexto, são convergidas em um processo único, com 
base em planejamento para aproveitar as diferentes habilidades, evitar dissonâncias, 
alcançar uma gama maior de públicos, diminuir os custos e assegurar a proteção da 
imagem empresarial. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 7 
1.2. O Planejamento na comunicação organizacional 
 
No momento em que a comunicação tornou-se parte essencial das organizações em 
diversos setores, as práticas profissionais da área como a utilização de pesquisas, de 
análises aprofundadas, ações estratégicas e técnicas de relacionamento com os públicos de 
interesse passaram a ser uma constante. O Planejamento tornou-se, então, palavra de 
ordem para o desenvolvimento das atividades. Para França e Freitas (1997, p. 84), “como 
tudo na empresa, a comunicação depende de planejamento e de regras específicas para ser 
eficaz”. 
Considerando o processo amplo da comunicação, o planejamento tem a função de 
nortear a empresa em suas ações. É a construção de um bom planejamento que define o 
posicionamento organizacional perante os públicos de interesse, as técnicas a serem 
adotadas e os pontos fortes e fracos a serem observados. O planejamento permite a 
unidade desejada para conquistar credibilidade, servindo como elo entre os diversos setores 
e níveis das instituições. 
Em uma visão estratégica, o planejamento assume um papel ainda mais importante 
na comunicação integrada. 
Se as ações adotadas em propaganda, promoção,