Tutoria 2 UC-10 Proliferação celular
18 pág.

Tutoria 2 UC-10 Proliferação celular


DisciplinaProliferação6 materiais66 seguidores
Pré-visualização6 páginas
Matheus Carvalho Diniz
UC-10 - Problema 2
Termos desconhecidos:
SULFONAMIDAS: grupo de antibióticos sintéticos usados no tratamento de doenças infecciosas.
As células tumorais produzem hCG, também alfa-fetoproteína (AFP) e desidrogenase láctica (DHL). Essas três moléculas servem como marcadores tumorais e são úteis no diagnóstico e monitoramento dos pacientes.
ALFA FETOPROTEÍNA: glicoproteína sintetizada pelo fígado, nos adultos e crianças, como um marcador tumoral para alguns tipos de tumor. Nos hepatocarcinomas, a AFP eleva-se permanentemente, >400 ng/ml, em 70% destes tumores. Nos canceres de testículo as subidas analógicas (>400 ng/ml), estando associadas a uma elevação das betas-HCG, marcam os tumores não seminomatosos do testículo. A AFP encontra-se elevada, geralmente de modo mais moderado, em muitos outros cancers: terato carcinomas ováricos, sobretudo, mas também nos cancros do pâncreas, do estômago ou dos brônquios.
BETA HCG: A gonadotrofina coriônica humana é um hormônio importante e necessário para a manutenção e desenvolvimento da gestação. Ela é produzida pelo trofoblasto, um grupo de células do embrião que dá origem à placenta.
DHL: é uma enzima que ajuda no processo de transformação do açúcar em energia para uso das células.
pT1: Estadiamento é o processo para determinar a extensão do câncer presente no corpo de uma pessoa e onde está localizado. É a forma como o médico determina o avanço do câncer de uma pessoa. T=TUMOR ; N=LINFONODO ; M= METÁSTASES
1-FATORES DE RISCO, DIAGNÓSTICO E QUADRO CLÍNICO DAS NEOPLASIAS MASCULINAS (próstata, mama, cólon, pulmão, testículo, estômago) 
Fontes: INCA e Oncologia básica Sabas Viera (2012)
CÂNCER DE PRÓSTATA: O câncer de próstata é a neoplasia maligna mais comum no sexo masculino e a sexta neoplasia mais frequente dentre todas as neoplasias. No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento.
 
Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.
FATORES DE RISCO:
Idade é um fator de risco importante, ganhando um significado especial, uma vez que tanto a incidência como a mortalidade e morbidade do tratamento aumenta exponencialmente
após a idade de 50 anos. História familiar de parentes do primeiro grau com câncer da próstata antes dos 60 anos de idade é outro fator de importância, podendo aumentar o risco em 3 a 10 vezes em relação à população em geral e podendo refletir tanto características herdadas quanto estilos de vida compartilhados entre os membros da família. Existe uma incidência cerca de 30% maior em indivíduos da raça negra.
A influência que a dieta pode exercer sobre a gênese do câncer ainda é incerta. As evidências são, no entanto, convincentes que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais; e pobre em gordura, principalmente as de origem animal, não só ajuda a diminuir o risco de câncer, como também o risco de outras doenças crônicas não transmissíveis. O consumo de frutas, vegetais ricos em carotenoides (como o tomate e a cenoura) e leguminosos (como feijões, ervilhas e soja) tem sido associado a um efeito protetor. Portanto estas recomendações dever ser disseminadas na população, pois cerca de 30% dos casos de câncer em geral estão associados a hábitos alimentares inapropriados. Alguns componentes naturais dos alimentos, como as vitaminas (A, D e E) e minerais (selênio), também parecem desempenhar um papel protetor.
Outros fatores cujas associações com câncer da próstata foram detectadas em alguns estudos incluem o \u201cfator de crescimento análogo à insulina\u201d (insulin-like growth factor), consumo excessivo de álcool,
tabagismo e a vasectomia. Em geral, sabe-se pouco sobre a maioria dos fatores estudados em relação ao câncer de próstata, já que os estudos epidemiológicos têm encontrado resultados inconsistentes.
QUADRO CLÍNICO:
Os sintomas na fase inicial podem estar completamente ausentes, em função do acometimento mais comum ser na zona periférica da próstata. A presença de sintomas principalmente obstrutivos como: hesitação urinária, diminuição da força do jato, gotejamento pós-miccional; e irritativos: incontinência ou urgência urinaria; é sugestivo de doença localmente avançada. A impotência é rara complicação, em virtude dos plexos nervosos pélvicos serem invadidos apenas em fases muito avançadas. Dores ósseas, na região lombossacra e pélvica, podem ocorrer em decorrência das metástases ósseas.
DIAGNÓSTICO:
Achados no exame clínico (toque retal) combinados com o resultado da dosagem do antígeno prostático específico (PSA, na sigla em inglês) no sangue podem sugerir a existência da doença. Nesses casos, é indicada a ultrassonografia pélvica (ou prostática transretal, se disponível). O resultado da ultrassonografia, por sua vez, poderá mostrar a necessidade de biópsia prostática transretal. O diagnóstico de certeza do câncer é feito pelo estudo histopatológico do tecido obtido pela biópsia da próstata. O relatório anatomopatológico deve fornecer a graduação histológica do sistema de Gleason, cujo objetivo é informar sobre a provável taxa de crescimento do tumor e sua tendência à disseminação, além de ajudar na determinação do melhor tratamento para o paciente.
\u2022 Gleason de 2 a 4 \u2013 existe cerca de 25% de chance de o câncer disseminar-se para fora da próstata em 10 anos, com dano em outros órgãos, afetando a sobrevida.
\u2022 Gleason de 5 a 7 - existe cerca de 50% de chance de o câncer disseminar-se para fora da próstata em 10 anos, com dano em outros órgãos, afetando a sobrevida.
\u2022 Gleason de 8 a 10 - existe cerca de 75% de chance de o câncer disseminar-se para fora da próstata em 10 anos, com dano em outros órgãos, afetando a sobrevida.
A dosagem rotineira de PSA é muito controversa. Aceitam-se como valores limites normais até 4 ng/ml, porém podem existir tumores com PSA abaixo deste valor. Quando o PSA estiver acima de 10 ng/ml há indicação formal para biópsia. Para valores entre 4-10 ng/ml deve-se também levar em consideração a velocidade do PSA e a relação PSA livre/total.
CÂNCER DE MAMA:
FATORES DE RISCO:
QUADRO CLÍNICO:
DIAGNÓSTICO:
CÂNCER DE CÓLON: O câncer colorretal (CCR) é a quarta neoplasia maligna mais incidente no Brasil. O câncer colorretal abrange tumores que acometem um segmento do intestino grosso (o cólon) e o reto. É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos. Grande parte desses tumores se inicia a partir de pólipos, lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso. Uma maneira de prevenir o aparecimento dos tumores seria a detecção e a remoção dos pólipos antes de eles se tornarem malignos.
FATORES DE RISCO:
Fatores que podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver câncer colorretal: 
Estilo de Vida - Vários fatores relacionados ao estilo de vida têm sido associados ao câncer colorretal. Na verdade, as ligações entre dieta, peso e exercício são alguns dos fatores de risco mais comuns para a maioria dos tipos de câncer, inclusive o colorretal.
Dieta - Uma dieta rica em carnes vermelhas e carnes processadas pode aumentar o risco de câncer colorretal. As dietas ricas em legumes, frutas e grãos integrais têm sido associadas com uma diminuição do risco da doença, mas suplementos de fibras não parecem ajudar. Não está claro se outros componentes da dieta, por exemplo, certos tipos de gorduras,