Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Atps de Projeto em pesquisa no serviço social

Pré-visualização | Página 1 de 3

UNIVERSIDADE ANHAGUERA UNIDERP
 CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA UNIDERP INTERATIVA
 Curso: Serviço Social
 Disciplina: Projeto de Pesquisa em Serviço Social
Luciane de Souza Gonçalves RA- 434633
Profº Ead: 
São Gabriel do Oeste - MS
19 de Novembro de 2015
INTRODUÇÃO:
	Este relatório integra a disciplina de Projeto de Pesquisa em Serviço Social do 6° semestre do curso superior de Serviço Social EAD, Faculdade Anhanguera – UNIDERP, Pólo de São Gabriel do oeste,	tem como objetivo apresentar um relatório final, contendo todas as etapas realizadas no desenvolvimento das atividades propostas durante o processo de pesquisa, estudo e desenvolvimento de um Projeto de Pesquisa, que será apresentando ao final deste. Este trabalho proporcionou um contanto com esplendor teórico e metodológico necessário ao entendimento das questões sociais, assim como promoveu uma meditação a respeito da interferência do assistente social na sociedade.
	 Compreende-se que é de fundamental importância para atuação profissional no Serviço Social as etapas propostas neste desafio, pois contribuíram para o planejamento e elaboração deste trabalho, com boas práticas de pesquisa compreendendo e diferenciando o conhecimento do senso comum do conhecimento científico. Além é claro de capacitar para a formulação de políticas, programas, planos e projetos na área social, verificando as demandas presentes e buscando caminhos para o enfrentamento da questão social.
2. RELATÓRIO – LEITURA E RESUMO:
	 Nesta etapa, foi realizada leitura informativa sobre o texto de MATTOS (2011),que aborda o tema: “Ciência, Metodologia e Trabalho Científico (Ou tentando escapar dos horrores metodológicos)”, a fim de identificar os fundamentos metodológicos do trabalho científico. Analisando sobre a diferença entre conhecimento científico e senso comum,assim como sobre a importância da atuação das pesquisas, utilizadas enquanto procedimentos didáticos e ferramentas de ação. Ao final deste realizei um relatório composto por um resumo do texto indicado, destacando a proeminência do pensamento científico e sua metodologia enquanto coluna para o entendimento da realidade social pesquisada em Serviço Social, para tanto foi estudado as orientações de leitura e elaboração de resumo de LAKATOS (2012, p.15-72).
2.1 Resumo do Texto:
 “Ciência, Metodologia e Trabalho científico (Ou tentando escapar dos horrores metodológicos) MATTOS (2011)”:
	De acordo com o texto abordado, ciência é uma forma peculiar de produção de conhecimento objetivo. Considera-se termo científico tudo aquilo que é constatado com base em provas e em evidências. Segundo a concepção popular, a ciência não dá margem à subjetividade, ou seja, à “achismos”, tudo tem que ser alicerçado em provas. No entanto, o conhecimento científico nessa visão, atribuiria a todos. É nesse sentido, que ouvimos repetidamente frases como “a ciência demonstra isso”, “ou cientistas verificam que”. Conseqüentemente, a imagem da ciência ainda é predominante no senso comum, e é de um método capaz de mostrar aparências ocultas da realidade impenetráveis aos mortais, a não ser através da prática científica. Sendo assim, competiria ao método científico, o benefício de abordar a realidade, de divulgar as suas regularidades e leis. Ou seja, aceitar o método científico seria a melhor forma de chegar à verdade, de desvendar para além das meras opiniões, o que de fato acontece na realidade. Contudo, vale lembrar que a ciência é algo, que é construído por seres humanos e que a objetividade que tanto caracteriza os estudos científicos, muitas vezes nasce da subjetividade, de estudos em grupos, da curiosidade, dos medos e dos anseios.
	O ser humano em sua essência tem o hábito de discordar em pontos de vista, de analisar uma mesma coisa através de vieses diferentes. Em alguns momentos, os métodos de pesquisas utilizados não condizem com a realidade onde estão sendo aplicadas, ou pelo menos não seria o melhor para o tempo e o espaço onde estão sendo aplicados. Principalmente quando o assunto pesquisado é o comportamento humano, que depende da cultura e da sociedade. Por isso, por mais científico que sejam os trabalhos, faz-se necessário analisar os aspectos além do seu contexto.Para o conhecimento científico, foi necessário quebrar os laços com o senso comum, as vezes utilizando, desenvolvendo um vocabulário exotérico, bem como ferramentas teóricas e práticas investigativas onde estão bem distantes do senso comum, buscando dar procedência as adições de ir além dos pares; contudo faz-se necessário uma outra divisão, que permita retornar ao senso comum, trazendo a clareza das idéias, para que o conhecimento seja apropriado e, contribuam para a transformação desejada.
3. FICHA BIBLIOGRÁFICA E RESUMO CRÍTICO DO TEXTO ESCOLHIDO:
	 Nesta etapa foi realizada leituras e pesquisas a fim de compreender sobre os diferentes meios de pesquisa e os procedimentos formais de método e sistematização de conhecimentos e idéias. Foi realizada também uma leitura sobre o capitulo 2: “Pesquisa Bibliográfica”LAKATOS (2012), observando os principais pontos.Em seguida foram levantadas as fontes de pesquisa bibliográfica para fundamentação teórica do projeto, juntamente com a escolha de um, dentre os textos selecionados para assim construir a ficha bibliográfica e o resumo crítico do mesmo. Segue as etapas realizadas:
3.1Fichamento:
Família
 Demanda para o Serviço Social Família versus sociedade 
SILVA, Jéssica Caroline Medeiros. 2008 Artigo publicado: ETIC - ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - ISSN 21-76-8498, Vol. 4, No 4 (2008) Disponívelem:<http://intertemas.unitoledo.br/revista/index.php/ETIC/article/viewFile/
1592/1525>. Acesso em: 10 de novembro.2015.
PROPOSTA DO TRABALHO
	Apresentar uma resenha da família na perspectiva sócio-histórica, mostrando as suas funções sociais, a sua relação com o Estado, a comunidade e com ela mesma, e os vários conceitos que estão atualmente perpetuados a ela e a efetivação ou não da função social.
 FAMÍLIA NA PERSPECTIVA CRITICA
Considera-se que a família é uma construção social, uma instituição social, e que é preciso uma visão crítica para entendê-la é preciso analisar a família na perspectiva sócio-histórica, refere-se as mudanças de tempo e espaço.
FAMÍLIA E OS PROCESSOS DE EXCLUSÃO SOCIAL
	Amplia aspectos da exclusão social como: discriminação, preconceito e abandono dirigidos, a um segmento etário, a moradores de um local (país, cidade, bairro), aos portadores de deficiência, a uma determinada etnia, gênero, a pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade e outros.
FAMÍLIA COMO DEMANDA PARA O SERVIÇO SOCIAL
	Entende-se que a participação do assistente social tem o papel de intercessor entre os sujeitos e a coletividade, liga o privado e o público, seus membros com o Estado e além disso a família se qualifica como um espaço divergente, onde a convivência é marcada por conflitos e desigualdades.
3.2Resumo Crítico do texto:
	O texto fala, sobre a incumbência social da família, e a função e atuação do serviço social nessa demanda. Observa-se que o conceito de família tem sofrido mudanças significativas ao longo do tempo, e que essas mudanças foram influenciadas pelo comportamento da sociedade como um todo. Logo, a família é vista como uma conseqüência do tempo e da sociedade onde estão inseridas. Analisa-se que a edificação familiar tem sofrido exclusões sociais devido a vários fatores como o capitalismo, etnia, deficiência física entre outros. Essas questões sociais servem como a matéria prima do serviço social. Os assistentes sociais têm o desafio e a função de servir de mediador entre o indivíduo dentro da família e da sociedade. 
	O assistente social
Página123