Contestação Vasectomia
18 pág.

Contestação Vasectomia


DisciplinaResponsabilidade Civil e Dano A Pessoa8 materiais363 seguidores
Pré-visualização4 páginas
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA __ VARA CÍVEL DA COMARCA DE VARGINHA \u2013 MG.
Processo: xxxxxxx
Requerente: Fernando Cassio 
Requerido: Manoel Silício 
Manoel Silício, brasileiro, casado, médico, inscrito no CPF nº 000.111.222-33 e no RG MG12345678, residente e domiciliado à Rua Francisco Aureliano Paiva, 751, Campos Elíseos na cidade de Varginha - MG, por seu procurador que esta subscreve (anexo), com escritório profissional na Rua Vitória, n° 300, Ed. Cristal Tower, Sala 1601 a 1610, na Cidade de Varginha- MG, vem respeitosamente à presença de Vossa Excelência apresentar
CONTESTAÇÃO
Em face da AÇÃO DE REPARAÇÃO POR DANOS MORAIS, MATERIAIS E PENSÃO MENSAL intentada por FERNANDO CASSIO (já qualificado) o que se perfaz pelas razões de fato e de direito adiante expendidas.
1. DA TEMPESTIVIDADE DA PRESENTE CONTESTAÇÃO
Considerando que a juntada do mandado citatório aos autos somente ocorreu na data de 29/10/2014 (cujo prazo de defesa é de 15 dias a partir da juntada do mandado aos autos), tem se que a data derradeira para a protocolização da presente será o dia 12/11/2014. Portanto, tempestiva a presente contestação.
2. DAS ALEGAÇÕES DO AUTOR
- Extrai-se da inicial, que o Requerente, foi submetido ao procedimento cirúrgico de vasectomia em face de uma incompatibilidade sanguínea devido a fator RH do casal.
- O procedimento cirúrgico foi efetuado pelo Requerido Dr. Manoel Silício. 
 
- no primeiro momento se diz que a referente cirurgia foi realizada no dia 20 de maio de 2013 logo abaixo se contradiz dizendo que a mesma foi realizada em 2014: 
	\u201cO autor, no dia 20 de maio de 2013, foi submetido a uma cirurgia de vasectomia, por motivo de incompatibilidade sanguínea devido a fator RH do casal\u201d.
	\u201cNo dia 20 de maio de 2014 foi realizada a cirurgia no Hospital Regional de Varginha pelo réu\u201d. 
- alega ainda que seguiu todas as recomendações do requerido e que constam documentos em anexo e que foi informado por esse que inexistiam espermatozóides após o resultado do espermograma este realizado no dia 01 de junho de 2013.
	- e que não foi interado de que a técnica de vasectomia não é de eficácia plena e que deveria utilizar de métodos contraceptivos adicionais.
- assevera a requerente que após um ano e meio, veio a noticia de que sua esposa estava grávida, enfurecidos discutiram, o autor saiu de casa, deixando para trás em seu subjetivo uma esposa adúltera, já que ele não poderia ter filhos por ser operado para tal.
- após tal discussão, o casal divorciou devido ao fato de o autor não crer na fidelidade da esposa, dessa forma o autor saiu de casa deixando a esposa desamparada uma vez que estava desempregada. 
- em uma conversa informal com um amigo sobre o ocorrido, ficou sabendo que a operação não era totalmente eficaz, e que aquele feto que sua ex-esposa estava gestando, ia ser seu filho legítimo.
-até hoje o casal se encontra separado, pois a contestação do autor para com sua esposa abalou toda a estrutura familiar, a esposa está em estado de depressão e ansiedade, pois poderia vir um filho com grave doença e não estavam psicologicamente e nem financeiramente preparados para mais um filho e talvez com necessidades especiais.
Em síntese, eis a motivação da demanda Excelência.
3. DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO MÉDICO REQUERIDO
Já no prefácio desta peça Excelência, é imprescindível esclarecer como se deu o atendimento ao paciente-autor.
Antes de tudo alumiando a contrariedade de datas relatadas na petição inicial à referente consulta foi realizada no dia 20/05/2013 como constam documentos anexo. 
O requerido, na ocasião estava de plantão no Hospital Regional de Varginha e efetuou o atendimento clínico ao requerente. 
Primordialmente o requerente foi encaminhado à sala de enfermagem para os exames preliminares. 
Defronte ao médico explanaram a descoberta de uma incompatibilidade sanguínea e seus receios futuros, e também o interesse na realização de uma cirurgia de vasectomia. 
Sendo assim como de praxe foram feitos todos os tipos de exame para uma possível cirurgia. Sendo todos estes efetuados detalhadamente e destacados em seu prontuário.
E sendo procedida de acordo com a Lei de Vasectomia (LEI Nº 9.263, DE 12 DE JANEIRO DE 1996), estando os requisitos em seu artigo 10º para uma possível cirurgia de acordo com o inciso I:
- em homens e mulheres com capacidade civil plena e maiores de vinte e cinco anos de idade ou, pelo menos, com dois filhos vivos, desde que observado o prazo mínimo de sessenta dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico, período no qual será propiciado à pessoa interessada acesso a serviço de regulação da fecundidade, incluindo aconselhamento por equipe multidisciplinar, visando desencorajar a esterilização precoce;
Não constatada nenhuma irregularidade ou impedimento, o requerido explanou o seu paciente o que era a cirurgia de vasectomia, quem podia fazê-la, se ela era imediata; como seria o pós- operatório; se ela poderia ser revertida e se a vida sexual seria afetada; ao contrário, do que cita a inicial, a qual relatou que o requerente não foi interado de que a técnica de vasectomia não é de eficácia plena e que deveria utilizar de métodos contraceptivos adicionais. Excelência peço-lhe que convenhamos neste quesito, com todo respeito mas nenhum médico deixaria de explanar aos seus pacientes os efeitos de uma cirurgia sendo eles freqüentes e sendo também que enquanto não feito o exame de espermograma não se pode abster da utilização de métodos contraceptivos, se ele realmente não soubesse desse quesito teria voltado para a realização do espermograma? Por hora salientemos que o aludido comentário não serviu quanto somente para fortalecer os pedidos solicitados.
É de suma importância relatar excelência que o Hospital Regional de Varginha ministra palestras semanalmente sendo um dos assuntos a referida Vasectomia, todos os interessados na cirurgia são encaminhados para a mesma. Apresentando uma breve síntese da palestra ela tem como um dos objetivos proteger o seio familiar e um futuro arrependimento, pois de 6% a 8% das vasectomias são revertidas em algum momento da vida, isto é, tanto naturalmente ou quando o homem procura assistência médica para religar os canais deferentes, tentando dissuadi-los.
Serão ouvidas a tempo e modo as testemunhas que se prestarão a esclarecer tal questão de ordem equivocada pelo requerente.
Sendo realizada a cirurgia, passado três meses foi feito o espermograma que constatou a azoospermia, ou seja, a inexistência de espermatozóides sendo que neste período o requerido havia alertado o requerente que a vasectomia não tinha efeitos imediatos e que o uso de outros métodos contraceptivos era necessário até que se fizesse o referido exame. Confirmado o sucesso da cirurgia com os exames pós-operatórios.
Sendo então a cirurgia ocorrida em 20/05/2013 e comprovada o sucesso da mesma com o exame laboratorial e o paciente engravidado sua esposa em 01/06/2014. 
Portanto, Excelência, não há em nenhum momento do atendimento prestado ao requerente indício de má-fé,erro médico, ato ilícito, de imperícia, imprudência ou de negligência por parte do médico ora defendente, que agiu dentro do protocolo médico normal aplicável ao caso sendo realizado o procedimento conforme preceitua a doutrina médica.
4. DAS CARACTERÌSTICAS DE UMA CIRURGIA DE VASECTOMIA
Segundo a literatura médica, a vasectomia é o método contraceptivo a longo prazo mais eficiente que existe, e está entre as opções mais seguras para o planejamento familiar. Estatisticamente, os homens - em seus 30 a 40 de idade - são os que mais se submetem a essa cirurgia.
De acordo com um relatório do Conselho Regional de Medicina (CRM): \u201ca cirurgia, apesar de simples, apresenta várias complicações, inclusive com a possibilidade de recanalização espontânea e a presença de espermatozóides no ejaculado masculino\u201d.
 
Por ora ambas as especificidades médicas demonstradas, podem e serão robustamente comprovadas,