A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
46 pág.
AP v3 Administração do Frete 16022018

Pré-visualização | Página 3 de 5

impostos e suas dívidas. 
( ) Certo ( ) Errado
22
Referências 
ASSEF, R. Manual de gerência de preços. Rio de Janeiro: Campus, 2002.
BRUNI, A. L.; PAIXAO, R. B. Excel aplicado à gestão empresarial. São Paulo: Atlas, 
2011.
BUARQUE, C. Avaliação econômica de projetos. Rio de Janeiro: Campus, 1994.
CASAROTTO FILHO, N.; KOPPITKE, B. H. Análise de investimentos. São Paulo: Atlas, 
2010.
DOLAN, R.; SIMON, H. O poder dos preços: as melhores estratégias para ter lucro. São 
Paulo: Futura, 1998.
KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de marketing. São Paulo: PHB, 1995.
PINDYCK, R.; RUBINFELD, D. Microeconomia. São Paulo: Pearson, 2007.
VALENTE, A. M.; PASSAGLIA, E.; NOVAES, A. G. Gerenciamento de transporte e frotas. 
São Paulo: Pioneira, 1997.
 
23
UNIDADE 3 | CLASSIFICAÇÃO DE 
CUSTOS E SEUS COMPONENTES
24
Unidade 3 | Classifi cação de Custos e seus 
Componentes
 f Você conhece os componentes de custos na sua empresa? Sabe como classificar os custos para exercer melhor gerência e controle? 
Para manter um controle acurado dos custos é de suma importância que você os classifi que 
em direto e indireto, e fi xos e variáveis. Vamos, nesta unidade, conhecer as formas mais 
comuns de classifi cação dos custos e entender quais são seus componentes em uma 
empresa de transporte
 
25
1 Classifi cação dos Custos
Os custos podem ser classifi cados de diversas maneiras, contudo, as classifi cações 
mais utilizadas e que estudaremos neste curso são as seguintes:
a) Custos diretos ou custos indiretos
b) Custos variáveis ou custos fi xos
Veremos também quais são os componentes de custos para as duas classifi cações 
acima.
Muitos autores dividem os gastos da empresa em custos e despesas. Nessas abordagens, 
os custos são aqueles gastos que se referem à atividade-fi m, à atividade produtiva da 
empresa. Por exemplo: no transporte a atividade produtiva é o serviço de transporte, 
ou a movimentação de cargas e de pessoas.
Por outro lado, existem as atividades de apoio da empresa, tais como as administrativas, 
as de vendas, as de distribuição e de comercialização etc. Os gastos referentes a essas 
atividades são classifi cados como despesas, pois não se referem à atividade principal.
 b Neste curso, vamos simplificar e considerar todos os gastos como custos. Isso é comum na prática do meio empresarial. A respeito de custos e despesas, assista ao vídeo disponível no 
link a seguir. Confira! 
https://www.youtube.com/watch?v=7_U4FNJRaIo
1.1 Custos Diretos e Indiretos
Por defi nição, qualquer custo que pode ser relacionado diretamente com um objeto de 
custo é um custo direto.
26
O que é um objeto de custo? Vamos ajudá-lo! Um objeto do 
custo representa itens aos quais custos são atribuídos. Em 
empresas, os objetos do custo são geralmente os departamentos. 
Outros exemplos de objetos de custos são: um produto, uma 
linha de produtos etc.
Assim, numa empresa de transporte, o custo direto é aquele relacionado à prestação 
do serviço de transporte, ou seja, à movimentação das cargas ou das pessoas.
Logo, alguns componentes do custo direto em empresas de transporte são: o 
combustível gasto pelo veículo, os salários dos motoristas e ajudantes, os custos com 
pneus, com manutenção do veículo, entre outros.
Por outro lado, qualquer custo que não pode ser relacionado 
diretamente com um objeto de custo é um custo indireto. Logo, 
custos indiretos são aqueles gerados pelos outros setores para 
apoiar o funcionamento da empresa, mas que não estão 
diretamente ligados ao serviço de transporte propriamente 
dito.
Em geral, os componentes dos custos indiretos são:
a) Pessoal de escritório e respectivos encargos sociais
b) Impressos e publicidade
c) Aluguéis de escritório
d) Impostos e taxas legais (exceto dos caminhões de carga)
e) Gastos com comercialização e administração da empresa
f) Conservação e limpeza
g) Despesas fi nanceiras
h) Diárias e passagens
i) Despesas diversas
27
 h
Você percebeu que quando o custo referente a taxas e impostos 
não são relacionados ao veículo, eles são classificados como 
custos indiretos. Isto acontece porque em uma empresa de 
transporte, os veículos são considerados os principais objetos 
de custo. 
Neste sentido, as taxas e impostos (IPVA, seguro etc.)_
relacionados ao veículo são classificados como custos diretos.
1.2 Custos fi xos e variáveis
Outra forma de classifi cação muito utilizada para diferenciar os custos de uma empresa 
é dividi-los em fi xos e variáveis.
Os custos fixos são gastos que não variam em função do nível de 
atividade empresarial, ou seja, em função da quantidade 
produzida do bem ou serviço. 
Já os custos variáveis são aqueles que oscilam com o nível de 
atividade da empresa, ou com a quantidade produzida. 
Mas, como é defi nida a produção do serviço de transporte de cargas ou seu volume de 
atividades?
28
 b Em uma empresa de transporte rodoviário de cargas o volume de atividades pode ser dado em função das toneladas transportadas em uma determinada distância (toneladas x 
quilômetros). Assim, o gasto com combustível é um custo 
variável. 
Por outro lado, o salário do gerente de transporte da empresa é 
um custo fixo, pois não varia com a quantidade de toneladas 
transportadas, nem com a distância percorrida pelos veículos. 
Assista a esta análise disponível no link a seguir. 
https://www.youtube.com/watch?v=NEVLaYd9pXE
1.2.1 Componentes dos Custos Fixos
Vamos imaginar os custos de uma transportadora de cargas. Os principais componentes 
dos custos fi xos são:
Componente Descrição
Depreciação dos veículos
Corresponde à redução de valor que o caminhão 
sofre com o decorrer do tempo
Remuneração do capital
Para todo investimento pressupõe-se um 
retorno sobre o capital aplicado. O empresário 
do transporte espera exatamente isto quando 
aplica recursos em caminhões, por exemplo
Salários do pessoal 
administrativo
Corresponde ao pagamento de salários ao 
pessoal administrativo, inclusive com encargos 
sociais
Licenciamento do veículo
É uma taxa legal e o pagamento é obrigatório 
mesmo se o veículo não estiver em trabalho/uso
Seguro obrigatório Taxa legal
29
1.2.2 Componentes dos Custos Variáveis 
No caso da transportadora de cargas, os componentes dos custos variáveis mais usuais 
são:
a) Combustível 
b) Óleo lubrifi cante do motor 
c) Óleo lubrifi cante da transmissão
d) Salário dos motoristas 
e) Lavagem e lubrifi cação
f) Material rodante (pneus)
g) Peças e outros materiais
h) Manutenção
 h
Em algumas situações, o salário do motorista pode ser 
considerado fixo em relação a um veículo, mas ser considerado 
variável para a frota total da empresa, já que esta pode aumentar 
ou diminuir ao longo do tempo.
30
Veja a seguir uma estimativa do quantitativo dos custos fi xos e variáveis para uma 
empresa de transporte realizada pela Revista Transporte Moderno.
 a
Para melhor tomada de decisões é conveniente possuir um 
sistema eficaz de controle de custos, que pode ser manual ou 
informatizado.
 c
Atualmente, muitas empresas usam planilhas eletrônicas para 
controle de custos, e outras, principalmente as grandes, utilizam 
sistemas de gestão empresarial informatizados, os chamados 
ERP (Planejamento de Recursos Empresariais). Assista ao vídeo 
disponível no link a seguir e conheça melhor a utilidade desses 
sistemas. Confira! 
https://www.youtube.com/watch?v=2ujdn5G7W20 
40% 60%
31
Resumindo 
Os custos podem ser classificados em fixos e variáveis. 
Outra forma de classificação dos custos é separá-los em diretos e 
indiretos. 
Custos fixos não variam com o volume de produção. Já os custos variáveis 
são proporcionais ao volume produzido do bem ou serviço.
32
 a
1) Marque verdadeiro (V) ou falso (F). 
a. (

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.