Meu estudo de caso
36 pág.

Meu estudo de caso


DisciplinaNutrição Clínica3.246 materiais18.090 seguidores
Pré-visualização8 páginas
UNIVERSIDADE PAULISTA
INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE-ICS
RAIANA ROCHA RIOS
ESTUDO DE CASO REALIZADO NO HOSPITAL MUNICIPAL DO TATUAPÉ
(PACIENTE J.Q.B)
SÃO PAULO
2016
RAIANA ROCHA RIOS
ESTUDO DE CASO REALIZADO NO HOSPITAL MUNICIPAL DO TATUAPÉ
(PACIENTE J.Q.B)
Estudo de caso apresentado à Universidade Paulista-UNIP como requisito final para obtenção de nota na disciplina de estágio em Nutrição Clínica. 
Orientadora: Eliana Murata.
SÃO PAULO
2016
LISTA DE QUADROS
Quadro 1. Valores de recomendação nutricional para paciente oncológico. São Paulo (SP), 2016.................................................................................................pag 08
Quadro 2. Perfil Laboratorial do paciente J.D.M. São Paulo (SP), 2016...........pag 12
Quadro 3. Fármacos administrados durante o período de internação do paciente J.D.M. São Paulo (SP), 2016..............................................................................pag 13
Quadro 4. Distribuição de micronutrientes para homens de 51 - 70 anos segundo RDA, paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016.......................................................pag 17
Quadro 5. Avaliação Antropométrica do paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016.....................................................................................................................pag 19
Quadro 6. Cardápio habitual do paciente J.D.M. São Paulo (SP), 2016............pag 21
Quadro 7. Análise qualitativa da alimentação habitual do paciente J.Q.B São Paulo (SP), 2016...........................................................................................................pag 22
Quadro 8. Porcentagem de adequação de Micronutrientes do paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016.................................................................................................pag 23
Quadro 9. Dieta branda sem resíduo oferecido pelo Hospital ao paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016.................................................................................................pag 24
Quadro 10. Análise qualitativa do cardápio recebido pelo paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016...........................................................................................................pag 25
Quadro 11. Percentual de adequação de macronutrientes da dieta branda sem resíduo do paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016..............................................pag 25
Quadro 12. Percentual de adequação de micronutrientes da dieta do paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016..........................................................................................pag 26
Quadro 13. Aceitação da dieta hospital. Dieta branda sem resíduo para o paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016...............................................................................pag 26
Quadro 14. Cardápio de orientação de alta para o paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016.....................................................................................................................pag 27
Quadro 15. Análise qualitativa do cardápio elaborado para alta do paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016..........................................................................................pag 28
Quadro 16. Percentual de adequação de macronutrientes do cardápio elaborado para alta do paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016............................................pag 28
Quadro 17. Percentual de adequação de micronutrientes do cardápio elaborado para alta do paciente J.Q.B. São Paulo (SP), 2016............................................pag 28
RESUMO
O presente estudo de caso foi realizado no Hospital Municipal Dr. Carmino Caricchio \u2013 Tatuapé, localizado na Avenida Celso Garcia, 4815 \u2013 Tatuapé, na cidade de São Paulo, no período de 21/09/2016 à 04/11/2016. Durante o estágio foi realizado o acompanhamento nutricional e clínico junto ao paciente J.Q.B, sexo masculino, 56 anos, admitido no hospital em 23/09/2016 com diagnóstico clínico de Adenocarcinoma de Colón D. O paciente deu entrada pelo com exames de colonoscopia e anatomopatológico trazido da Bolívia mostrando adenocarcinoma pouco diferenciado associado à colite crônica inespecífica e EDA normal. No momento da admissão, não apresentou dor, distensão ou mudanças no hábito intestinal. Atualmente, refere dor tipo queimação em epigástrico. Relata perda de sangue nas fezes. Foi prescrita para o paciente uma dieta Branda Sem Resíduo do dia 30/09 a 26/10 e introdução de dia 21/10/2016 iniciou-se então a suplementação do paciente com o suplemento Fresubin Jucy com o intuito de prepara-lo para a cirurgia. O Fresubin Jucy Drink é uma fórmula hipercalórica. Isenta de lipídeos. Abreviação do jejum pré-operatório, realimentação precoce de pós cirúrgico de ressecção de cólon e preparo para exames. O mesmo apresentou boa aceitação alimentar. Relatou não consumir todas as refeições apenas nos momentos em que sentia fortes dores. No dia 27/10/2016 foi realizada uma laparoscopia exploradora que mostrou tumor de colón com invasão de duodeno. Realizou-se uma colecistectomia direta, gastroduodenopancreatectomia e colecistectomia. Permaneceu na UTI até a conclusão deste estudo. É imprescindível que o profissional veja o indivíduo como um todo e identifique as necessidades nutricionais individuais, aplicando seus conhecimentos em pró do cuidado e da saúde para continuar os hábitos alimentares adequados após a alta hospitalar.
1. INTRODUÇÃO
Atualmente, o câncer é um dos problemas de saúde pública mais complexos que o sistema de saúde brasileiro enfrenta, dada a sua magnitude epidemiológica, social e econômica. Ressalta-se que pelo menos um terço dos casos novos de câncer que ocorre anualmente no mundo poderia ser prevenido (BRASIL, 2011).
No câncer, as células neoplásicas dividem-se rapidamente e podem migrar para tecidos e órgãos vizinhos por meio da metástase, podendo levar o indivíduo à óbito. As neoplasias podem ser benignas ou malignas. O tumor benigno é caracterizado por ser uma massa localizada de células que se multiplicam lentamente e possuem características semelhantes ao tecido original, dificilmente geram risco de vida, diferentemente do tumor maligno onde as multiplicam-se rapidamente de forma incontrolável e agressiva (FIGUEIREDO, 2011).
O crescimento das células cancerosas é diferente do crescimento das células normais. As células cancerosas, em vez de morrerem, continuam crescendo incontrolavelmente, formando outras novas células anormais. Diversos organismos vivos podem apresentar, em algum momento da vida, anormalidade no crescimento celular \u2013 as células se dividem de forma rápida, agressiva e incontrolável, espalhando-se para outras regiões do corpo \u2013 acarretando transtornos funcionais. O câncer é um desses transtornos. O câncer se caracteriza pela perda do controle da divisão celular e pela capacidade de invadir outras estruturas orgânicas (BRASIL, 2011).
Segundo Tonon, Secoli e Caponero (2007), os tumores de maior incidência em ordem decrescente entre homens são pele (exceto melanoma), próstata, pulmão, estômago e cólon e reto. Paras as mulheres, pele (exceto melanoma), mama, colo de útero, cólon e reto e pulmão. 
A neoplasia maligna mais comum do tubo digestivo, é o câncer colorretal (CCR). O mesmo, trata-se da quarta neoplasia maligna mais comum no mundo (superada pelos tumores de pulmão, mama e próstata) e a segunda causa de morte por câncer nos Estados Unidos. No Brasil, o CCR é a quinta neoplasia maligna mais diagnosticada (ocupando segundo lugar na região Sudeste) e a quarta causa de morte por câncer. São condições hereditárias frequentemente associadas a CCR: a polipose adenomatosa familiar (PAF); o câncer colorretal hereditário sem polipose (HNPCC), também denominada síndrome de Lynch; síndrome do carcinoma colorretal hereditário;