A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
52 pág.
Aula 01 Administração Geral   Gestão de Processos

Pré-visualização | Página 6 de 13

(Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, 2011)
Prof. Rodrigo Rennó
www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 52
Administração Geral p/ Auditor da RFB
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01
Nível 2 - 
Gerenciado
A gestão equilibra os esforços nas unidades de trabalho, 
garantindo que sejam executados de modo que se possa 
repetir o procedimento e satisfazer os compromissos 
primários dos grupos de trabalho. No entanto, outras 
unidades de trabalho que executam tarefas similares 
podem usar diferentes procedimentos.
Nível 3 - 
Padronizado
Os processos padrões são consolidados com base nas 
melhores práticas identificadas pelos grupos de 
trabalho, e procedimentos de adaptação são oferecidos 
para suportar diferentes necessidades do negócio. Os 
processos padronizados propiciam uma economia de 
escala e base para o aprendizado através de meios 
comuns e experiências.
Nível 4 - 
Previsível
As capacidades habilitadas pelos processos 
padronizados são exploradas e devolvidas às unidades 
de trabalho. O desempenho dos processos é gerenciado 
estatisticamente durante a execução de todo o 
workflow, entendendo e controlando a variação, de 
forma que os resultados dos processos sejam previstos 
ainda em estados intermediários.
Nível 5 - 
Otimizado
Ações de melhorias proativas e oportunistas buscam 
inovações que possam fechar os gaps entre a capacidade 
atual da organização e a capacidade requerida para 
alcançar seus objetivos de negócio.
Tabela 1 - Maturidade de Processos. Adaptado de: CBOK 2.0. Fonte: (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, 
2011)
Este modelo, entretanto, foi revisado na terceira versão do CBOK. 
Deste modo, este guia de conhecimentos no gerenciamento de processos 
de trabalho atualmente indica outros cinco estágios de maturidade: 
inicial, gerenciado, definido, gerenciado quantitativamente e em 
otimização.
Neste modelo, a maturidade da organização é medida por um 
conjunto de processos, não só cada processo isoladamente. Desta forma, 
é necessário que todos os processos atinjam nível de maturidade 
"definido" para que a empresa seja certificada com nível "definido".
Este modelo é derivado do CMMI (Capability Maturity Model - 
Integration ou Modelo de Maturidade em Capacitação - Integração).
Prof. Rodrigo Rennó
www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 52
Estratégia
C O N C U R S O S ^
Abaixo, podemos ver um gráfico com os cinco níveis de maturidade do 
CBOK V 3.0:
Administração Geral p/ Auditor da RFB
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01
Inicial
Definido
Gerenciado Quantitativamente
j
Em Otimização / Otimizado
Tabela 2 - Níveis de Maturidade do CBOK V 3.0. Fonte: (ABPMP - Association of Business Process Professionals, 2014)
Visão da SDPS
Outra classificação é a da SDPS (Society for Design and Process 
Science). Esta visão de maturidade de processos segue a definição de seu 
ciclo de gestão, ou seja, os níveis estão relacionados com cada uma das 
etapas do conhecimento dos membros envolvidos e da minimização dos 
riscos de efeitos indesejados nos processos.
Abaixo, podemos ver cada um dos níveis de maturidade na visão da 
SDPS20:
Níveis de Maturidade da SDPS
Nível 1 - Processos 
modelados
Os processos são identificados a partir de seus valores, de seus 
impactos / motivações / características, de seus papéis (valor 
adicionado, insumo, referência, infraestrutura), das sincronias 
envolvidas (critérios, condições / ações, atividades) e de seus efeitos 
colaterais.
20 (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, 2011)
Prof. Rodrigo Rennó
www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 52
Administração Geral p/ Auditor da RFB
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01
Nível 2 - Processos 
simulados
Os processos são simulados a partir da introdução de dados 
estimados (quantidades, filas, tempos de espera, tempos de 
transformação, distribuições estatísticas, valores máximo / mínimo / 
médio, etc) que nos permitem a criação e a análise de cenários 
distintos, reduzindo os riscos da implantação e induzindo, quando 
necessário, mudanças nos modelos de processos.
Nível 3 - Processos 
emulados
Os processos são emulados a partir da coexistência de dados da 
realidade junto aos dados estimados, permitindo um maior 
refinamento dos cenários e dos possíveis impactos e, novamente, 
minimizando a possibilidade de efeitos indesejáveis.
Nível 4 - Processos 
encenados
Os processos são realizados conforme os modelos desenhados, 
simulados e emulados, e a observação das novas condições exigidas 
pela realidade induz a permanentes adequações dos requisitos de 
processo.
Nível 5 - Processos 
interoperados
Os processos são executados e geridos além das fronteiras 
organizacionais, promovendo cadeias de valor entre instituições 
como, por exemplo, no caso da execução de políticas públicas.
Vamos ver agora algumas questões?
6 - (ESAF - MTUR - ANALISTA - 2014) Na organização voltada 
para processos, a gestão tem características específicas. Analise 
as afirmativas abaixo e selecione a opção incorreta.
a) Na organização voltada a processos, existe o objetivo de 
otimizar a posição competitiva da organização, seu valor para os 
acionistas e sua contribuição para a sociedade.
b) Na organização voltada a processos, os processos são 
melhorados em busca de maior eficiência, velocidade ou qualquer 
outro objetivo de desempenho.
c) Na organização voltada a processos, existe uma estrutura que 
privilegia áreas funcionais e as trata como funções permanentes 
não integradas.
d) Na organização voltada a processos, os processos cruzam 
fronteiras funcionais provocando a horizontalização em 
detrimento da verticalização da cadeia de comando.
e) Na organização voltada a processos, permite-se que as funções 
trabalhem de forma coordenada, aumentando a eficiência de 
longo prazo.
A primeira frase está correta, pois as organizações que voltam suas 
atenções para os processos de trabalho buscam aumentar o valor 
entregue aos seus clientes.
Prof. Rodrigo Rennó
www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 52
Administração Geral p/ Auditor da RFB
Teoria e exercícios comentados
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01
A letra B também está perfeita. Os processos são gerenciados em 
busca de resultados melhores, como processos com maior qualidade, 
velocidade, eficiência, etc.
Já a letra C está equivocada, pois as organizações voltadas para os 
processos não tem esta preocupação com as "fronteiras funcionais". A 
lógica é exatamente a inversa: preocupar em integrar as áreas funcionais, 
com o foco no processo como um todo.
Isto é evidenciado na letra D, que está perfeita. Vejam que na letra 
D a banca descreveu corretamente o foco nos processos de trabalho e a 
horizontalização da gestão, ao contrário da verticalização que ocorre na 
gestão tradicional, com uma estrutura funcional.
Finalmente, a última frase também está correta. Uma organização 
voltada para os processos entende que a coordenação dos diversos 
setores é fundamental para que os processos sejam mais eficientes. O 
gabarito é, portanto, a letra C.
7 - (ESAF - SUSEP - ANALISTA - 2010) Os Níveis de Maturidade 
de 1 a 5 do CMMI são:
a) Inicial, Projetado, Definido, Gerenciado Qualitativamente e 
Aplicado.
b) Inicial, Gerenciado, Dirigido, Verificado Quantitativamente e 
Maximizado.
c) Inicial, Gerenciado, Definido, Gerenciado Quantitativamente e 
Otimizado.
d) Planejado, Gerenciado, Revisto, Otimizado e Quantificado.
e) Planejado, Projetado, Implantado, Gerenciado 
Quantitativamente e Otimizado.
Questão bem decoreba da ESAF. Vejam que a banca utilizou a 
definição dos estágios de maturidade de processos descrito no CBOK V 
3.0. Desta forma, o gabarito é mesmo a letra C.
Processos e certificação

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.