A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
78 pág.
Abrangência das Ações de Saúde ( Módulo IV ) Unime 2018.2

Pré-visualização | Página 10 de 30

e de educação sanitária. 
 Empenhar-se em manter seus clientes saudáveis, quer venham às consultas 
ou não. 
 
 
 Executar ações básicas de vigilância epidemiológica e sanitária em sua área 
de abrangência. 
 Executar as ações de assistência nas áreas de atenção à criança, ao 
adolescente, à mulher, ao trabalhador, ao adulto e ao idoso, realizando 
também atendimentos de primeiros cuidados nas urgências e pequenas 
cirurgias ambulatoriais, entre outros. 
 Promover a qualidade de vida e contribuir para que o meio ambiente seja 
mais saudável. 
 Discutir de forma permanente - junto à equipe de trabalho e comunidade - o 
conceito de cidadania, enfatizando os direitos à saúde e as bases legais que os 
legitimam. 
 Participar do processo de programação e planejamento das ações e da 
organização do processo de trabalho das unidades de Saúde da Família. 
 
 Tipos de programa da Atenção Básica 
 - Acompanhamento de Crianças em Desenvolvimento – ACD 
 - Hipertensão e Diabetes – Hiperdia 
 - Saúde do Idoso 
 - Saúde da Mulher 
 - Saúde do Homem 
 - Imunização 
 - Saúde do Adolescente 
 
 Número de hipertensos no Brasil 
 
 Prevalência de 31 % dos entrevistados. 
 
 Hipertensão 
 
 Hipertensão arterial (HA) é condição clínica multifatorial caracterizada por 
elevação sustentada dos níveis pressóricos ≥ 140 e/ou 90 mmHg. 
 A hipertensão arterial pode gerar várias complicações como : Acidente 
Vascular Encefálico ( AVE ) , Infarto Agudo do Miocárdio ( IAM ), Insuficiência 
Cardíaca ( IC ). 
 Apresenta como fatores de risco : Idade, sexo e etnia, excesso de peso e 
obesidade, ingestão de sal, ingestão de álcool , sedentarismo, fatores 
socioeconômicos , genética. 
 É necessário de mais de uma aferição para ter o diagnóstico de HÁ. 
 Pode ser classificada em : 
 Normal ≤ 120 ≤ 80 
 Pré-hipertensão 121-139 81-89 
 Hipertensão estágio 1 140 – 159 90 – 99 
 Hipertensão estágio 2 160 – 179 100 – 109 
 Hipertensão estágio 3 ≥ 180 ≥ 110 
 
 Quando a PAS e a PAD situam-se em categorias diferentes, a maior deve 
ser utilizada para classificação da PA. 
 
 
Problema 2 – Intermediária 
 
 PRINCIPAIS MODELOS DE SAÚDE 
 
 Países desenvolvidos gastam em torno de 10% de seu PIB no sistema de 
saúde, os EUA gastam 17 %, o gasto per capita é de mais de 9000 dólares, o 
Brasil gasta cerca de 1000 dólares per capita, 9,1 % do PIB, sendo 4% público 
. 
 
 CANADÁ ( Gasta cerca de 10% do PIB no sistema de saúde, sendo 7.2 
% público ) 
 
 O sistema de saúde é independente, varia de província para província. O 
Canada Health Arct vai ditar os serviços básicos de saúde que deverão ser 
oferecidos de forma universal e igual, entretanto, detalhes do funcionamento e 
cobertura irá variar muito entre as províncias. 
 Como são 15 províncias diferentes, seus residentes terão o básico da saúde 
de forma igual, entretanto, algumas províncias realizam uma cobertura maior 
que outras, algumas cobrem fertilização ( Québec )... 
 O Canada Health Arct não cobre os custos de medicamentos, atendimento 
domiciliar, fisioterapia ou oftalmologia . Esses serviços serão realizados pelos 
planos de saúde privados, geralmente as empresas de trabalham pagam 50% 
e o trabalhador 50 %, depende do trabalho ou plano. 
 Se você não tiver plano nenhum, irá pagar normal por esses atendimentos 
mais específicos e irá declarar no imposto de renda, esse valor será 
reembolsado ( inclusive os medicamentos ). 
 Os médicos são proibidos de cobrar dos pacientes, isso quando se fala em 
saúde básica, pois será ofertado através do governo, que irá arrecadar o 
dinheiro através dos impostos. 
 Algo importante é que os médicos não são funcionários do governo, nem os 
hospitais pertencem ao governo. São profissionais e instituições privadas que 
irão receber pelo seu trabalho, ou seja, o governo faz através de contratos 
vínculos, sendo assim, o médico tem autonomia para escolher o horário e dia 
de funcionamento de seu hospital, mas também, o governo não é responsável 
pelo pagamento dos funcionários, apenas o pagamento do contrato. 
 Como já foi dito, o sistema muda de uma província para outra e caso 
necessite fazer portabilidade, essa mudança demora 3 meses para ser 
efetuada, sendo a província anterior responsável por sua saúde durante esse 
tempo. 
 O médico da família exerce importante papel nesse sistema de saúde, isso 
porque o paciente irá até ele e após sua avaliação ele irá decidir se é 
necessário um encaminhamento para um especialista ou se ele mesmo 
consegue solucionar o problema. 
 O ruim disso é que algumas vezes ocorre muita demora nesse tramite, 
fazendo com que a pessoa espere semanas, mesmo sendo algo mais urgente. 
Por isso pessoas com maiores condições e que necessitam de tratamentos 
mais rápidos buscam os EUA. 
 
 
 Para usufruir desse sistema você tem que ser cidadão canadense, residente 
permanente ou imigrante com visto de trabalho de no mínimo 6 meses, sendo 
que só será coberto após 3 meses de carência. 
 Turistas e visitantes não tem direito de usar o sistema de saúde 
 
FRANÇA (Gasta cerca de 12% do PIB no sistema de saúde sendo o 
público 8.6 % – 4700 Dólares gasto por pessoa ) 
 
 A França é uma república composta administrativamente e politicamente por 
regiões, o que equivale para nós como estados. O sistema de saúde baseia – 
se em três princípios : solidariedade, pluralismo e medicina liberal. 
 O princípio da solidariedade significa que o seguro social garante um 
financiamento compartilhado, no qual a contribuição independe dos riscos 
individuais ante a possibilidade de adoecer. O financiamento dos serviços 
advém de impostos e de contribuições empregatícias , configurando um seguro 
público regulamentado pelo Estado. A atenção a saúde é garantido mediante 
serviços em consultórios privados e em hospitais públicos e privados ( 
lucrativos ou filantrópicos ). 
 A maior parte da população ( 83 % ) contribui e é beneficiária da “ Caisse 
Nationale d’ Assurence Maladie _ CNAMTS “ destinada aos trabalhadores 
assalariados. Existem outros organismos para categorias específicas como 
rurais, autônomos, mineiros. 
 Para ter direito ao serviço o usuário tem que ser residente legal da França. 
Além disso é necessário uma prescrição médica / dentista ou instituição 
cadastrada, além disso existe uma lista de aprovação do Ministério da Saúde. 
Caso o procedimento seja realizado em um hospital particular, o usuário tem 
direito à reembolso, se cumprir os quesitos que foi citado acima. 
 Na França existem diversos seguros com preços acessíveis onde é utilizada 
a lógica do co-pagamento , ou seja, o usuário não paga o tratamento por 
inteiro, nem o seguro, existe uma divisão entre os dois. 
 Dois terços do setor hospitalar são do setor público constituindo uma rede 
sob os cuidados do Ministério da Saúde. Toda a equipe é assalariada. Mais da 
metade dos leitos do setor privado estão em hospitais de médio e pequeno 
porte dirigidos para cirurgia e obstetrícia . Os hospitais filantrópicos têm perfil 
semelhante aos do setor público . Existe então uma divisão do trabalho que faz 
com que os casos mais sérios que exijam hospitalização prolongada e de alto 
custo sejam assumidos pelo setor público. 
 Até 2005 o acesso era baseado na livre escolha , sem necessidade de 
nenhuma referência e sem limite no número de consultas, desde que 
respeitados a regra de cadastramento. Após esse ano começaram a existir 
reformas no seguro doença, introduzindo uma nova regra : Todo usuário com 
mais de 16 anos deveria