50 pág.

SLIDE AULA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL UNIDADE III

Disciplina:Administração Geral e Estrutura Organizacional36 materiais122 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Unidade III

ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS

Prof. Me. Livaldo dos Santos

Objetivos da unidade

 Analisar as teorias administrativas e
suas contribuições.

 Apresentar a tipologia das estruturas
organizacionais:

 características;

 pontos fortes e fracos;

 vantagens e desvantagens.

 Diferenciar:

 estruturas tradicionais;

 estruturas emergentes.

Teorias e suas contribuições

Teorias da administração
Período

básico

Contribuições para a

estrutura organizacional

Administraçã

o cientifica

Frederick

Taylor

1903 Redesenhou o processo

dos trabalhos e mudou

as atitudes dos

trabalhadores

melhorando a

produtividade.

Henry

Ford

Início do

século

XX

Estudou a especialização

dos trabalhadores.

Henri

Fayol

Década

de 1910

Estabeleceu as

atividades do processo

administrativo

(planejando, organização,

comando, coordenação e

controle).

Definiu o papel do

dirigente.

Teorias e suas contribuições

Teorias da

administração

Período

básico

Contribuições para a estrutura

organizacional

Consolidou a divisão do trabalho

entre as áreas das empresas.

Estabeleceu os primórdios da

autoridade e da responsabilidade.

Consolidou as unidades de

comando e de direção.

Analisou a questão da

centralização e da

descentralização.

Estruturou a cadeia de comando.

Incentivou o espirito de equipe.

Teorias e suas contribuições

Teorias da

administração

Período

básico

Contribuições para a

estrutura organizacional

Burocracia Max

Weber

Década

De 1920

Estabeleceu que as empresas

que têm normas – ou leis ou
políticas – são as mais
produtivas.

Consolidou a autoridade

formal (baseada nas leis,

normas e políticas).

Relações

humanas

Elton

Mayo

Década

De 1930

Estabeleceu que a qualidade

da supervisão e dos

relacionamentos com os

empregados melhora a

produtividade.

A média administração de

otimizar a ligação entre a alta

e a baixa administração.

Os trabalhos em equipe são

importantes.

Teorias e suas contribuições

Teorias da administração
Período

básico

Contribuições para a estrutura

organizacional

Pensamento

sistêmico

Ludwig

von

Bertalanffy

Final da

década

de 1930

Consolidou a análise de toda a

empresa e de cada uma de suas

partes de forma interligada.

Possivelmente foi a mais forte

contribuição para toda a moderna

análise da departamentalização

das empresas.

Administração

por objetivos

Peter

Drucker

1955 Consolidou a administração

voltada para resultados e com

avaliação do desempenho das

pessoas

Aprendizagem

organizacional

Peter

Senge

Meados

da

década

de 1970

As empresas devem aprender a

lidar com a mudança continua, a

qual é básica para a evolução da

estrutura organizacional.

Administração

Virtual

Década

de 1990

Contribuir diretamente para a

estruturação em rede das

empresas.

Administração

do

conhecimento

Início do

século

XXI

Corresponde ao principal aspecto

da evolução das estruturações

organizacionais.

Quadro 4.1 – Contribuições das teorias administrativas para a
estrutura organizacional (Oliveira, 2006 )

Projetos organizacionais e

eficiência administrativa:

boas estruturas

 O projeto organizacional envolve
desafios e riscos:

 Desempenho da organização.

 Depende da sua adequação ao
ambiente.

 Sobral & Peci (2008) apresentam
nove testes:

 Guiar os projetos das empresas:

 Baseado em trabalho de Goold &
Campbell (2002).

Projetos organizacionais e

eficiência administrativa:

boas estruturas

Teste da vantagem do mercado:

 O projeto estrutural direcionado.

 Fontes de vantagem competitiva.

Teste da vantagem da holding:

 Auxilia a holding ou empresa-mãe.

 Adição de valor à organização.

Teste das pessoas:

 Reflete forças, fraquezas e motivações
das pessoas.

Projetos organizacionais e

eficiência administrativa:

boas estruturas

Teste da viabilidade:

 Consideradas todas as restrições:

 que impedem a implementação
do projeto.

Teste das culturas específicas:

 Protege unidades que necessitam
distinguir suas culturas.

Teste das dificuldades de coordenação:

 Fornece soluções de coordenação:

 Relacionamento direto entre
as unidades.

 Solução de problemas:

 Sem intervenção da
administração superior.

Projetos organizacionais e

eficiência administrativa:

boas estruturas

Teste da redundância na hierarquia:

 Possui excessivos níveis hierárquicos
e unidades.

Teste de accountability:

 Suporta controles efetivos.

Teste da flexibilidade:

 Facilita o desenvolvimento de
novas estratégias.

 Proporciona flexibilidade:

 para se adaptar às mudanças.

Estruturas tradicionais

Departamentalização por quantidade

Diretoria

produção

Gerência

materiais

Gerência

usinagem
Gerência

montagem

Supervisão

9

Supervisão

13

Supervisão

8

Estruturas tradicionais

Departamentalização funcional

Diretoria

geral

Gerência

financeira
Gerência

produção

Gerência

vendas

Estruturas tradicionais: por funções

 Caracteriza-se por reunir atividades sob
um único órgão:

 chamado de departamento.

 Atividades análogas e interdependentes:

 Atividades relacionadas com
produção são reunidas no

departamento de produção.

 Cada área dedica-se a uma única função.

 Especialização profunda na função.

 Indicada para produção repetitiva.

Interatividade

Podem ser consideradas contribuições

para a estrutura organizacional,

no período de Fayol:

I. Consolidou a divisão do trabalho entre

as áreas das empresas.

II. Estabeleceu os primórdios da autoridade

e da responsabilidade.

III. Estruturou a cadeia de comando.

a) Apenas I e II estão corretas.

b) Apenas I e III estão corretas.

c) Apenas II e III estão corretas.

d) Apenas a II está correta.

e) Todas as afirmativas estão corretas.

Estruturas tradicionais: por funções

Vantagens:

 Especialização na função.

 Melhor perspectiva de carreira.

 Uniformidade de normas e
procedimentos.

 Pode favorecer a qualidade do produto.

Estruturas tradicionais: por funções

Desvantagens:

 Conflitos:

 Desenvolvimento de novos produtos,
novas linhas e novos projetos.

 Visão para dentro de sua própria
especialidade ou função.

 Supervalorização da função.

 Falta de flexibilidade e tendência à
centralização.

 Desfavorece a colaboração entre
funções.

 Dificulta a inovação.

Estruturas tradicionais: divisional

 Por produto, grupo de produtos,
processo de fabricação, área geográfica,

área de negócios ou grupo de clientes.

 Tipo de atividade pode formar
uma divisão.

 Desenvolve cada área específica
da empresa.

 Cada gerência de divisão é orientada:

 quanto às suas metas;

 seu cronograma;

 seu orçamento.

Estruturas tradicionais: divisional

Vantagens:

 Facilita a coordenação.

 Cada gerente é orientado e conhece bem
a estratégia e as metas.

 Permite o uso máximo da capacidade e
do conhecimento do pessoal.

Desvantagens:

 Custos podem ser mais elevados.

 Pode haver dificuldade de integração
com as demais divisões.

Estruturas tradicionais

Departamentalização por processos

Diretoria

produção

FUNDIÇÃO USINAGEM MONTAGEM

Estruturas tradicionais: divisional

Departamentalização geográfica/territorial

DIRETORIA

COMERCIAL

GERÊNCIA

01. NORTE

GERÊNCIA

13. LESTE

GERÊNCIA

25. NORTE

Estruturas tradicionais: