Desafio Escola Aprendiz

Desafio Escola Aprendiz


DisciplinaDesafio Profissional Rh7 materiais135 seguidores
Pré-visualização2 páginas
UNIVERSIDADE ANHANGUERA
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
PÓLO: Glória De Dourados - MS
CURSO: Superior Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos
ACADÊMICO (a): Ana Beatriz Pereira Da Silva \u2013 RA: 6229981893
TUTOR (a) À DISTÂNCIA: Adriana Barbosa 
DESAFIO PROFISSIONAL 
 
Glória de Dourados - MS
Novembro/2017
\ufffd
ACADÊMICO (a): Ana Beatriz Pereira Da Silva \u2013 RA: 6229981893
TUTOR (a) À DISTÂNCIA: Adriana Barbosa 
DESAFIO PROFISSIONAL
Trabalho apresentado ao Curso de Tecnologia em Recursos Humanos do Centro de Educação a Distancia - CEAD da Universidade Anhanguera UNIDERP, como requisito parcial para obtenção de nota nas disciplinas de Matemática, Processos Gerenciais, Direito Empresarial, Tecnologias de Gestão e Responsabilidade Social e Meio Ambiente.
Glória de Dourados - MS
Novembro/2017
RESUMO 
 Aprendiz é uma escola de ensino fundamental localizada na cidade de Curitiba, capital do estado de Paraná. Fundada em 1993 e é renomada na cidade que atua. A escola tem em torno de 1000 alunos, que cursam do 1°ao 9° ano. Administrada atualmente por Ana, uma das professoras da escola, há 6 anos.
Ana tem uma pós-graduação em desenvolvimento sustentável e desde então trabalha com o conceito de sustentabilidade e desenvolvimento sustentável em suas aulas. Agora ela deseja ir além e colocar na sua gestão práticas sustentáveis. Por isso, durante as reuniões ela pediu sugestões de práticas sustentáveis que a escola poderia adotar. Após o surgimento de várias ideias, Ana escolheu duas para implementar de imediato: Trocar toda a iluminação da escola, feita por lâmpadas fluorescentes, por lâmpadas de LED que são mais econômicas e sustentáveis e Implementar uma ferramenta integrada para melhorar a gestão na organização e reduzir os custos com impressões e papéis. Ao longo desse trabalho vamos ajudar Ana a pôr em prática esse processo de sustentabilidade. 
Palavras-Chave: Escola Aprendiz. Lâmpadas de LED. Práticas sustentáveis.
SUMÁRIO
51. INTRODUÇÃO	\ufffd
62.	PASSO 1	\ufffd
73.	PASSO 2	\ufffd
84.	PASSO 3	\ufffd
95.	PASSO 4	\ufffd
106.	CONSIDERAÇÕES FINAIS	\ufffd
11REFERÊNCIAS	\ufffd
\ufffd
1. INTRODUÇÃO 
A redução do consumo de energia elétrica é um assunto que vem tomando cada vez mais importância no Brasil. Investir em sistemas de iluminação mais econômicos ajuda a reduzir o consumo de energia de maneira significativa, diminuindo custos e, principalmente, reduzindo o impacto ambiental e social causado pela construção de novas usinas hidrelétricas e termoelétricas (Sousa; Ferrari, 2012). 
Desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, garantindo a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro (WWF Brasil, 2017). 
É cada vez mais importante que as empresas tenham consciência de que são parte integrante do mundo e não consumidoras do mundo. O reconhecimento de que os recursos naturais são finitos e de que nós dependemos destes para a sobrevivência humana, para a conservação da diversidade biológica e para o próprio crescimento econômico é fundamental para o desenvolvimento sustentável, o qual sugere a utilização dos recursos naturais com qualidade e não em quantidade (WWF Brasil, 2017).
A substituição das lâmpadas tradicionais pela iluminação LED é uma forte tendência, pois esta oferece vantagens principalmente em termos de durabilidade e economia. Tanto que, após perceber que há uma redução real nos custos com energia, muitas empresas começaram a optar pela iluminação LED. No México e na Itália, por exemplo, o LED vem sendo utilizado na iluminação pública desde 2010 (Santa Rita, 2017).
PASSO 1
Lâmpada Fluorescente \u2013 1620 Kw/Mês
Lâmpada LED \u2013 900 Kw/Mês
F(x) = 0,36X + 1000
F(1620) = 0,36* 1620 + 1000
F(1620) = 1583,20
Ana possui um custo de R$ 1583,20 ao utilizar lâmpadas fluorescentes.
F(900) = 0,36* 900 + 1000
F(900) = 1324
Com o uso de lâmpadas LED Ana possui um custo de R$ 1324,00.
Ao substituir lâmpadas fluorescentes por LED, Ana possui uma economia de R$ 259,20, ao mês.
PASSO 2
Ana esta correta ao solicitar a troca da mercadoria com defeito. 
O Código de Defesa do Consumidor é uma lei que trata das relações de consumo em todas as esferas: civil, definindo as responsabilidades e os mecanismos para a reparação de danos causados; administrativa, definindo os mecanismos para o poder público atuar nas relações de consumo; e penal, estabelecendo novos tipos de crimes e as punições para os mesmos (G-light, 2016).
Se a lâmpada apresentar algum defeito aparente, o Código de Defesa do Consumidor estabelece que o fabricante deva realizar a troca em até 90 dias da data da compra com a apresentação do cupom fiscal (Portal Energia, 2015).
Caso a empresa continue se recusando a troca das lâmpadas, Ana deve entrar com um advogado no PROCON e procurar seus direitos, pois de acordo com a Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990:
 Art. 1° O presente código estabelece normas de proteção e defesa do consumidor, de ordem pública e interesse social, nos termos dos arts. 5°, inciso XXXII, 170, inciso V, da Constituição Federal e art. 48 de suas Disposições Transitórias.
        Art. 2° Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final.
        Parágrafo único. Equipara-se o consumidor a coletividade de pessoas, ainda que indetermináveis, que haja intervindo nas relações de consumo.
        Art. 3° Fornecedor é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos ou prestação de serviços.
        § 1° Produto é qualquer bem, móvel ou imóvel, material ou imaterial.
        § 2° Serviço é qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, mediante remuneração, inclusive as de natureza bancária, financeira, de crédito e securitária, salvo as decorrentes das relações de caráter trabalhista.
.
PASSO 3
Softwares de gestão permitem que os gestores de uma empresa tenham mais conhecimento sobre as operações do negócio, desde a cadeia de abastecimento até a satisfação do cliente. Com isso, fica mais fácil identificar desperdícios, eliminar ineficiências, melhorar a relação com os clientes e facilitar a colaboração em tempo real (Destino Negócio, 2015).
Em geral, sistemas de gestão permitem a visualização total das operações da empresa, o que facilita a identificação de problemas e torna os funcionários mais informados para tomar decisões. Informações financeiras, por exemplo, passam a estar sempre atualizadas em tempo real, graças à integração entre os canais financeiros, de distribuição e de produção (Destino Negócio, 2015).
Softwares ERP (sigla em inglês para Planejamento de Recursos Empresariais) são programas de computador voltados para o gerenciamento de um negócio que ajudam na organização através de um sistema integrado de aplicações. Estes softwares buscam integrar em um só programa ferramentas para gerir múltiplas facetas da operação, incluindo as etapas de planejamento de produtos, desenvolvimento, produção, vendas e marketing (Destino Negócio, 2015).
Estes programas, como o próprio nome diz, mantêm um registro de informações sobre o contato dos consumidores com o negócio. Informam, por exemplo, quando o cliente fez sua última compra, qual o valor, quantas compras fez, qual o volume das transações ao longo do tempo. Em suma, ajudam a traçar um perfil do cliente (Destino Negócio, 2015). 
Ao implantar um software na escola Ana consegue gerenciar, tanto os funcionários, como a quantidade de alunos e gastos gerados pela organização,