Resumo técnicas cirúrgicas
12 pág.

Resumo técnicas cirúrgicas


DisciplinaBases das Técnicas de Cirurgia e Anestesiologia35 materiais457 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Carolina Z. Parizotto
Resumo técnicas cirúrgicas 
CONCEITOS - CIRURGIA
\u2022 É o uso da interferência manipulatória para diagnóstico e/ou tratamento de doenças, para modificar a função fisiológica ou estrutura anatômica com um propósito específico.
\u2022 Especialidade da ciência caracterizada por procedimentos ou intervenções invasivas; \u2022 Execução metódica conforme técnicas postuladas;
 \u2022 Restituir ao paciente qualidades úteis; 
\u2022 Lado afetivo.
CLASSIFICAÇÃO 
\u2022 Pequeno Porte:
É um procedimento simples onde não há necessidade de um centro cirúrgico, e tem pouca duração de tempo.
\u2022 Médio Porte
Neste tipo de procedimento é necessário sempre ter um centro cirúrgico pois existe a abertura de cavidades, risco de infecção cirúrgica e duração de poucas horas.
\u2022 Grande Porte:
Já nas cirurgias de grande porte são procedimentos mais complicados demorados e com complexidade maior das estruturas. Além disso é necessário material especial devido à dificuldade em realizar o procedimento.
QUANTO A PRESENÇA DE MOS
\u2022 asséptica: Não existe ou é mínima a contaminação bacteriana;
\u2022 séptica (Contaminada): Área onde existe contaminação bacteriana com presença de Mo. Patogênico e Infecção ativa.
\u2022 Potencialmente Séptica (Potencialmente Contaminada ou Suja): Microbiota normal; pode haver contaminação da ferida, mas isso depende da Equipe Cirúrgica.
TÉCNICA CIRÚRGICA ATRAUMÁTICA
Deve- se possa delicadeza no trato do tecido, manuseio delicado e principalmente conhecimento prévio para assim ter uma diminuição da resposta inflamatória.
REQUISITOS EXIGIDOS DE UM CIRURGIÃO VETERINÁRIO:
\u2022 Conhecimento das disciplinas básicas (anatomia, fisiologia, farmacologia, semiologia, radiologia, etc.); Conhecimentos profundos da \u201carte\u201d cirúrgica; deve ser hábil na execução dos atos operatórios; Saber conduzir os períodos pré, trans e pós-operatórios, tanto em condições normais como patológicas; deve conhecer o paciente no que diz respeito à espécie ou raça; deve também ser um bom clínico; \u2022 Ser criativo perante situações enfrentadas; possuir paciência em grau elevado.
Porque há uma terminologia especifica área? 
Por conta da necessidade de comunicação entre médicos e diferentes profissionais na área e uniformizando essas palavras há uma facilidade na aprendizagem.
NOMENCLATURA CIRÚRGICA:
\u2022 Prefixo: Órgão alvo, tecidos, cavidade; 
\u2022 Sufixo: Manobra cirúrgica.
Epônimos: são termos utilizados para identificação e denominação de procedimentos ou instrumentos cirúrgicos, utilizando-se o nome próprio do idealizador da técnica. 
Bloco cirúrgico
O bloco cirúrgico é o conjunto de áreas e instalações que permitem efetuar cirurgias nas melhores condições de segurança para o paciente, e de conforto para a equipe.
EQUIPE CIRÚRGICA:\u2022 Cirurgião Chefe; Cirurgião Auxiliar; Anestesiologista; Instrumentador; Volante (Circulante).
VESTIMENTA: \u2022 Touca; Máscara; Pijama Cirúrgico; Avental Cirúrgico; Propé; Luvas; Cores: Azul, Verde, Branco.
CLASSIFICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS
\u2022Procedimentos contaminados : Biópsias ; Piometras; Procedimentos dentários ; Retirada de drenos e suturas ;
\u2022 Procedimentos Limpos: Fraturas fechadas; Colunas.
NORMAS E CONDUTAS CENTRO CIRÚRGICO
 \u2022 Preparaçãodo paciente; 
\u2022 Procedimentos na sala cirúrgica: \u2022 Somente a parte de fora do material pode ser manipulada por pessoas não paramentadas; 
\u2022 Materiais estéreis somente pessoas paramentadas podem utilizar;
\u2022 Os membros da equipe que estão paramentados devem permanecer sempre de frente para o campo estéril e de frente entre si;
 \u2022 Quando se cruzarem devem virar de costas um para o outro, pois as costas dos membros paramentados não são consideradas estéreis; 
\u2022 Nunca devendo se cruzar as mãos na região axilar, pois as axilas não são consideradas esterilizadas.
\u2022 Todo equipamento usado na cirurgia deve ser estéril, livre de dúvidas; 
\u2022 Não é aconselhável o uso de adereços (brincos, anéis, pulseiras, cordões, etc), no interior do centro cirúrgico; 
\u2022 Não é aconselhável o uso do conjunto cirúrgico por cima da roupa comum; 
\u2022 A umidade transporta bactérias da superfície não estéril para outra estéril. 
INSTRUMENTAIS CIRÚRGICOS
INSTRUMENTAL DE DIÉRESE Bisturi; Cabo de bisturi; Tesouras: Metzenbaum; \u2022 Mayo; \u2022 Standard. 
HEMOSTASIA Pinças: Crile; Kelly; Halsted; Kocher; Mixter; Doyen;
SÍNTESE Porta agulhas: Mayo-Hegar; \u2022 Mathieu; Mayo-Olsen-Hegar.
PINÇAS DE CAMPO E ANTISSEPSIA:Backaus; Roeder; Cheron; Foerster.
PINÇAS AUXILIARES Dissecção: Anatômica; Adson; Allis; Debakey.
AFASTADORES Farabeuf; Gelpi; Finochietto; Weitlaner.
DESINFECÇÃO Processo empregado para redução da carga microbiana dos itens inanimados que entram em contato com o paciente.
GRAUS DE DESINFECÇÃO
 \u2022 Baixo: Não elimina microoganismos, e alguns vírus;
\u2022 Intermediário: Bacilo tuberculose, Fungos e vírus;
\u2022 Alto: Elimina todos os microorganismos, exceto esporos.
DESINFECÇÃO \u2022 Passos:
1º Higienização: Remoção da matéria orgânica; Uso de detergentes tenso ativos e enzimáticos; 
DESINFETANTES Glutaraldeído 4% Corrisivo, irritante, carcinogênico; Intrumentos frágeis que não possam sofrer processo térmico; Tempo de desinfecção 30-40 min. Uso após aberto.
DESINFETANTES Ácido Periacético; Corrosivo, irritante, biodegradável; Instrumentos frágeis que não possam sofrer processo térmico; Tempo de desinfecção 10-15 min. Uso após aberto.
ESTERILIZAÇÃO Destruição de todos microorganismos; Aplicados aos objetos inanimados;
\u2022 FATORES QUE AFETAM A ESTERILIZAÇÃO: Matéria orgânica; Tempo de exposição; Temperatura.
Cuidados para o sucesso da esterilizaçãoMaterial a ser higienizado deve estar seco e limpo ter acesso ao agente esterilizante e Empacotamento seguro do material esterilizado.
MÉTODOS DE ESTERELIZAÇÃO:Calor seco: flambagem, estufa; \u2022 Calor úmido: Autoclave, água em ebulição; \u2022 Radiação gama, ultravioleta; \u2022 Substâncias químicas: Glutaraldeído 4%, ácido Peri acético; \u2022 Outros: Formalina, tintura de iodo.
AUTOCLAVE Temperatura: 121ºC; Plástico: 15 min; Instrumental e panos: 30 minutos; Temperatura 134ºC Endoscópio: 5 minutos.
O PACIENTE CIRÚRGICO
\u2022 Avaliação e diagnóstico clínicocirúrgico \u2022 Conhecer a etiofisiopatologia \u2022 Esquematizar cuidados pré-operatórios \u2022 Acertar condutas intra-operatórias \u2022 Otimizar cuidados p.o. \u2022 Evitar complicações p.o.
Primeiramente deve-se conversar com o proprietário a fim de conhecer o paciente e sua história clinica para assim solicitar a realização de exames complementares e SEMPRE antes de qualquer cirurgia pedir que o tutor assine o termo de consentimento.
PERÍODOS CIRÚRGICOS
Pré operatório:Dias a 24 horas antecedendo a cirurgia;
Transoperatório:Diérese, hemostasia e síntese.
Pós - operatório: Imediato; Tardio.
MOMENTO CIRÚRGICO
Não é apenas uma medida de tempo, mas sim uma análise crítica fundamentada em critérios objetivos sobre onde, quando e porque operar.O objetivo final dessa análise criteriosa é obter um prognóstico favorável ao paciente e ao proprietário (incluindo questões econômicas).
No pré operatório deve-se ponderear se deve ou não operar levando em consideração os riscos. Bem como o momento ideal para a operação do paciente desta vez ponderando os riscos ( reicidivas metástases e hereditariedade), fatores com o proprietário ( se terá ou não tempo para cuidar deste animal no pós), se o mesmo aceitará os resultados finais ou se o profissional terá a mão de obra e materiais adequados para o procedimento.
Exame físico:Parâmetros fisiológicos gerais, Estado Geral, nutricional e hidratação ,coloração de mucosas ,ectoparasitas, focos de infecção, auscultação cardíaca e pulmonar , palpação abdominal e temperatura retal.
QUE EXAMES SOLICITAR ?
\u2022 Testes laboratoriais: \u2022 Hemograma completo; \u2022 Urina; \u2022 Bioquímica sanguínea; \u2022 Parasitológicos; \u2022 Tipagem sanguínea; \u2022 Coagulograma.
Solicitar exames ? Sim sempre solicitar exames pré operatórios m\u2022 Eletrocardiografia e 
24 h antes : Checar exames solicitados,orientar proprietário quanto a operação, rever os materiais de proteção: colar, roupa, fraldas