Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Introdução

Pré-visualização | Página 1 de 1

Introdução
Objetivo da materia
A Anatomia Médico Cirúrgica tem como objetivo o estudo de uma determinada região do corpo animal, correlacionando as várias estruturas dos diferentes sistemas orgânicos. Esse estudo deve ser orientado pelas relações entre os componentes do corpo dos animais:
Relações gerais: comparam um órgão ou componente c/ outro órgão, ou mesmo c/ qlqr outra parte do corpo. São: 
Holotopia (holo = todo): é a relação q cada componente anatômico possui c/ o corpo do animal, quando observado como um todo. 
{Ex: o coração se localiza na cav torácica, ligeiramente deslocado p/ a esquerda do tórax do animal, na região do mediastino.} 
Sintopia: é a relação de cada componente anatômico c/ seu vizinho imediato, existindo contato entre eles. 
{Ex de sintopia: a traqueia faz sintopia c o esôfago.} 
Esqueletopia: é a relação de um determinado componente anatômico c/ as partes ósseas do esqueleto. 
{Ex. A determinação a exata da localização do coração por meio da identificação dos espaços intercostais (entre a terceira à sétima costela), permitindo assim a realização de procedimentos clínicos como a auscultação ou a determinação do acesso cirúrgico adequado.} 
 
Relações específicas: comparam partes de um mesmo órgão ou componente: 
Histiotopia: é a relação entre os tecidos formadores de um determinado órgão. 
{Ex: Jejuno de um cão – da luz do órgão p/ fora: mucosa (tecido epitelial), submucosa (tecido conjuntivo, glândulas e vasos sanguíneos), muscular (tecido muscular) e serosa (tecido conjuntivo e mesotélio).} 
Idiotopia: é a relação existente entre as partes de um determinado órgão. 
{Ex: O coração apresenta forma de segmento de cone achatado laterolateralmente e apresenta base, ápice, dois bordos e duas faces. Os rins possuem estruturas denominadas alças de Henle, as quais estão localizadas na medula renal.} 
 
#Entretanto, o estudo da Anatomia Médico Cirúrgica pode sofrer algumas interferências de acordo c/ algumas as condições q modificam a observação de uma determinada região, quando comparamos um animal em relação ao outro. 
	
fatores que interferem no estudo da Anato Méd Cirúrgica 
Spp: muitas vezes a anatomia varia significativamente entre as espécies de animais domésticos. 
{Ex: Localização do rim esquerdo – antímero esquerdo na maioria dos animais. Em grandes ruminantes, o vol imenso do rumem proporciona o deslocamento desse órgão p/ o plano mediano, alcançado por vezes o antímero direito}. 
Individualidade: assim cada animal pode apresentar peculiaridades anatômicas, q ñ interferem na fisiologia. 
{Ex: variações de vascularização são extremamente comuns, principalmente p/ as veias}.
Sexo: proporção músculo X tec adiposo.
Gestação.
Caracteres secundários.
Idade: Localização do timo
Figado do jovem é maior.
Tipo morfológico constitucional 
Longilíneo: comprimento > largura → indivíduo esguio, c/ pescoço, tórax e membros longos; 
Brevilíneo: indivíduo com corpo comprimido, robustos, arredondados , c/ pescoço, tórax e membros curtos.; 
Mediolíneo: caract intermediárias.
Estado nutricional
Processos patológicos
Má formação
Metodos de estudo
Observação/ Inspeção 
· Análise visual, tanto ectoscópica 
(órgãos externos), como endoscópica (órgãos internos);dos contornos, das proporções e da postura do corpo - projeções ósseas → referências mais evidentes→ estrutura deduzida.
Palpação 
· Ossos pela rigidez
· Músculos pela contração
· Artérias pela pulsão
· Veias pela tumefação
· Linfonodos e órgãos internos por seu tamanho, sua configuração e sua consistência
Percussão 
· É um método caracterizado pela 
variação do som produzido pelos batimentos digitais na superfície do corpo, determinando as áreas correspondentes aos órgãos profundos.
· Sons timpânicos – {ex. área de órgãos cavitários }
· Sons maciços – {ex. área de órgãos parenquimatosos, maciços, ex. fígado}
Auscultação 
· Possibilita localizar os sons 
produzidos em vários órgãos em ativ. 
· Principais órgãos ou estruturas 
auscultáveis: 
· Coração e fluxo arterial 
· Pulmões e vias aéreas 
· Estômago do ruminante 
· Válvula ileocecal do equino 
· Intestino 
Dissecação 
· Separar minuciosamente os 
órgãos e estruturas umas dos outros (método tradicional).
Maceração 
· Amolecimento de tec por 
decomposição ao contato prolongado c/ soluções líquidas.
Injeção / Corrosão
Injetar: 
· Vasos ou em cav, 
· Acrílico ou vinilite, uma massa plástica líquida q se torna rígida rapidamente. 
· As estruturas são submetidas à ação de substâncias corrosivas (ácidos) p/ obtenção de moldes ou modelos. 
· Usada p/ estudo de comportamento de vasos e cav de órgãos ocos.
Imaginologia 
· Raio – X 
· Us 
· Tomografia 
· Ressonância magnética
Plastinação
· Dr. Gunther Von Hagens (1977) 
Heidelberg (Alemanha)
· Processo pelo qual os espécimes 
são impregnados com um polímero (silicone, epóxi ou poliéster). 
· Evita-se o uso de soluções como 
o formaldeído. 
· Os cadáveres adquirem 
propriedades q: facilitam o manuseio, corte, tornam-se moldáveis, s/ cheiro e pode ser usado em procedimentos cirúrgicos em aula.
Nervo infraorbital, q sai do forame infraorbital, sendo esse localizado dorsalmente a crista facial. Ele é ramo do nervo maxilar, q é um dos ramos principais do 5° par de nervo craniano q é nervo trigêmeo.