A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
TRABALHO VIDA E OBRA DE KURT LEWIN - THALIA COSTA

Pré-visualização | Página 1 de 2

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP 
CURSO PSICOLOGIA 
 
 
PÂMELA BORGES RODRIGUES RA: N1862C-1 
SUELEM SANTO DA COSTA RA: D35758-1 
TALIA COSTA DE SOUZA RA: N17667-9 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PROCESSOS GRUPAIS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MANAUS – AM 
2020 
 
INTRODUÇÃO 
A presente pesquisa tem como objetivo principal de apresentar 
informações de Kurt Lewin sobre a sua vida, as obras, as teorias, suas 
contribuições de interação dos grupos humanos e descobertas sobre a 
comunicação humana. Suas contribuições possuem tanta relevância que Lewin 
é considerado o fundador da moderna Psicossociologia Experimental. 
Suas experiências que levaram a perceber que a conduta do indivíduo 
varia de acordo com o meio em que se encontra inserido. Segundo Kurt Lewin, 
o indivíduo e o meio em que está integrado fazem parte de um sistema único, 
proposta de sua famosa teoria do campo. 
Kurt Lewin (1935), já se referia, em suas pesquisas sobre 
comportamento social, ao importante papel da motivação. Para melhor explicar 
a motivação do comportamento, elaborou a teoria de campo, que se baseia em 
duas suposições fundamentais e estabeleceu as bases do que seria 
a Psicologia Social. 
Fora Kurt Lewin o responsável pelo desenvolvimento e fundamentos da 
Teoria da Dinâmica dos Grupos que procura compreender a estrutura, o poder, 
a liderança e a comunicação grupal. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VIDA E OBRA DE KURT LEWIN 
Kurt Lewin foi o psicólogo que contribuiu para a passagem das relações 
Humanas para o próximo movimento das Ciências do Comportamento, quando 
orientou grande parte dos pesquisadores dedicados à Administração e à 
Psicologia Industrial de década de 1960 - com Gordon Allport, Lewin foi a maior 
influência para a introdução da Psicologia Gestalt nas universidades 
americanas. 
Kurt Lewin, psicólogo alemão-americano, nascido em 1890 em Mogilno; 
morreu em Newtonville, Massachusetts, Estados Unidos, em 1947. Formação: 
Universidade de Munique Ludwig-Maximilians, Universidade Humboldt de 
Berlim e Universidade de Friburgo. 
Iniciou a sua carreira de pesquisador em 1921, quando Kurt Lewin - 
consagrou ‘algo próximo’ a oito dos vinte e cinco anos da sua vida universitária, 
de 1939 a 1946, à exploração psicológica dos fenômenos de grupo. E estes 
oito anos constituem um marco decisivo na evolução da psicologia social - de 
tal modo que, alguns anos após sua morte, a pesquisa em psicologia social 
continuou inspirando-se, em grande parte, nas teorias e descobertas de Kurt 
Lewin. 
Conhecido pela sua modéstia intelectual e bom senso - ele demonstrou 
grande capacidade de experimentação e de realismo científico de 
experimentação, o que acabou conduzindo a psicologia social a um plano mais 
realista. O estudo de pequenos grupos constituía para Lewin uma opção 
estratégica que permitiria eventualmente, em um futuro imprevisível, esclarecer 
e tornar inteligível a psicologia dos macro fenômenos de grupo. Foi neste 
sentido que Kurt Lewin, pelo impulso e nova orientação que transformou a 
psicologia social numa ciência experimental; autônoma. 
 
SUA TRAJETÓRIA: 
 
 09/09/1890 - Nasce Kurt Lewin na Prússia. 
 1914 - doutora-se em filosofia Universidade de Berlim. 
 1926 - Primeira Obra A investigação em psicologia sobre comportamento e 
emoção e tornou-se professor titular de Psicologia da Universidade de 
Berlim. 
 1933 - Estatuto acadêmico tomado por poder nazista, fugiu da Alemanha e 
passou pela Inglaterra e vai para EUA convidado para ensinar na 
Universidade de Stanford (Califórnia). 
 1934 - Professor de Psicologia na Universidade de Cornell –Nova York 
Cátedra de psicologia de da criança na Universidade de Iowa direção de um 
Centro de Pesquisa ligado ao departamento de Psicologia "Child welfare 
research center" Publicação de dois trabalhos Ä dynamic theory of 
personality" e "Principles of topological psycology". 
 1939 - Volta a Universidade de Stanford e faz orientação das pesquisas 
alteram-se para psicologias dos grupos que seja dinâmica e guestaltica. 
 1940 - Torna-se professor na Universidade de Harvard. 
 1945 - Funda a pedido do MIT um centro de pesquisas em dinâmica de 
grupo, que se torna o mais célebre nos EUA. 
 1947 (12 de fevereiro) – aos 56 anos morre Kurt Lewin. 
 
SUAS CONTRIBUIÇÕES: 
 Criação da Teoria de Campo; 
 Criação da Pesquisa Ação; 
 Considerado o fundador de Dinâmica de Grupo; 
 
O "PAI" DA PESQUISA AÇÃO 
Kurt Lewin é citado como o "pai" da pesquisa ação. Ele tinha muito 
interesse na relação da justiça social e a investigação rigorosa. (especialmente 
após perder sua família na Alemanha). Inicialmente ele queria criar uma 
mudança social positiva. 
 
Ele lutava contra o racismo, estudava a democracia e a troca dos 
hábitos alimentares na guerra e desejava investigar algo que 
fosse relevante para a realidade e imediatamente aplicável e útil – sabe-se que 
ele estava interessado nas forças (valências como chamava): o que instiga ou 
desanima alguém a ir para ação ou a ter determinado comportamento. 
 
Também tinha interesse nas formas como representamos 
graficamente a realidade - como percebemos o que esta acontecendo ao redor 
de nós e dentro de nós, ele queria desenvolver modelos úteis de investigação – 
modelos úteis para fazer e responder perguntas. 
 
A TEORIA DE CAMPO LEWIN 
Para Kurt Lewin "o comportamento é produto de um campo de 
determinantes interdependentes (conhecidos como espaço de vida ou campo 
social). As características estruturais desse campo são representadas por 
conceitos extraídos da topologia e da teoria de conjuntos e as características 
dinâmicas são representadas através de conceitos de forças psicológicas e 
sociais" (ANTONELLO, PUJOL JUNIOR, SILVA, 2006), 
Em 1935 Kurt Lewin já referia em suas pesquisas sobre o 
comportamento social ao importante papel da motivação. Para melhor explicar 
a motivação do comportamento, elaborou a teoria de campo que se baseia em 
duas suposições fundamentais: 
 
a) O comportamento é derivado da totalidade de fatos coexistentes ao seu 
redor; 
 
b) Esses fatos têm caráter de um campo dinâmico, no qual cada parte do 
campo depende de uma interação-relação com as demais outras partes. 
 
O comportamento humano não depende somente do passado ou do 
futuro, mas do campo dinâmico atual e presente. Esse campo dinâmico é o 
"espaço de vida que contém a pessoa e seu ambiente psicológico". 
 
A teoria de campo segundo a definição de Lewin, não é uma teoria 
no sentido habitual, mas um método de análise das relações causais e de 
elaboração dos construtos científicos. Está intimamente ligada à teoria da 
Gestalt, sobre tudo no que se refere à interdependência das diferentes relações 
causais entre o parcial e o global na experiência do comportamento. Entre os 
conceitos de base da teoria de campo figuram: 
 
a) Espaço de vida: todos os fatos que existem para o indivíduo ou grupo num 
dado momento; 
 
b) A tensão a energia, a necessidade, a valência e o vetor, que constituem 
conceitos dinâmicos essenciais para analisar o comportamento; 
 
c) Os processos como a percepção, a ação e a recordação, meios pelos quais 
as tensões de um sistema se igualam; 
 
d) A aprendizagem que provoca mudanças várias, por exemplo, da motivação 
(adquirir novos gostos ou aversões), ou a mudança do grau de pertença ao 
grupo, por exemplo, assimilar uma nova cultura. 
 
A DINÂMICA DE GRUPO 
A dinâmica de grupo é o estudo das forças que agem no seio dos 
grupos, suas origens, consequências e condições modificadoras do 
comportamento do grupo. Sua importância para organização é a de que, 
considerando os grupos responsáveis pelos atingimento dos objetivos 
organizacionais, a variação no comportamento do grupo é de conhecimento 
vital para o administrador. A formação do grupo fundamenta-se na ideia de 
consenso nas relações interpessoais, ou seja,