Inovações no Direito Penal Econômico (1)
384 pág.

Inovações no Direito Penal Econômico (1)


DisciplinaDireito Penal I75.228 materiais1.254.046 seguidores
Pré-visualização50 páginas
INOVAÇÕES NO DIREITO 
PENAL ECONÔMICO
CONTRIBUIÇÕES CRIMINOLÓGICAS, 
POLÍTICO-CRIMINAIS E DOGMÁTICAS
República Federativa do Brasil
Ministério Público da União
Procurador-Geral da República
Roberto Monteiro Gurgel Santos
Diretor-Geral da Escola Superior do
 Ministério Público da União
Nicolao Dino de Castro e Costa Neto
Câmara Editorial Geral
Robério Nunes dos Anjos Filho \u2013 Coordenador (MPF)
Antonio do Passo Cabral (MPF)
Cristiano Otávio Paixão Araújo Pinto (MPT)
José Antônio Vieira de Freitas Filho (MPT)
Ana Luisa Rivera (MPDFT)
Maria Rosynete de Oliveira Lima (MPDFT)
Alexandre Concesi (MPM)
José Carlos Couto de Carvalho (MPM)
ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO
INOVAÇÕES NO DIREITO 
PENAL ECONÔMICO
CONTRIBUIÇÕES CRIMINOLÓGICAS, 
POLÍTICO-CRIMINAIS E DOGMÁTICAS
ORGANIZADOR
Artur de Brito Gueiros Souza
Brasília-DF 
2011
Escola Superior do Ministério Público da União
SGAS Av. L2 Sul, Quadra 604, Lote 23, 2º andar
70200-640 \u2013 Brasília-DF
Tel.: (61) 3313-5114 \u2013 Fax: (61) 3313-5185
<www.esmpu.gov.br> \u2013 <editoracao@esmpu.gov.br>
Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
Secretaria de Ensino e Pesquisa
Nelson de Sousa Lima
Divisão de Apoio Didático
Adriana Ribeiro Ferreira Tosta
Setor de Revisão
Lizandra Nunes Marinho da Costa Barbosa \u2013 Chefia
Constança de Almeida Lazarin \u2013 Revisão de provas
Lara Litvin Villas Bôas \u2013 Preparação de originais e revisão de provas
Renata Filgueira Costa \u2013 Preparação de originais e revisão de provas
Projeto gráfico e capa
Fernanda Soares Oliveira
Diagramação
Lucas de Ávila Cosso
Impressão
Gráfica e Editora Ideal Ltda. \u2013 SIG Quadra 8, 2268
70610-480 \u2013 Brasília-DF \u2013 Tel.: (61) 3344-2112
E-mail: <ideal@idealgrafica.com.br>
Tiragem: 2.500 exemplares
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
Biblioteca da Escola Superior do Ministério Público da União
Inovações no direito penal econômico : contribuições criminológicas, político-
criminais e dogmáticas / Organizador : Artur de Brito Gueiros Souza \u2013 Brasília : 
Escola Superior do Ministério Público da União, 2011.
384 p. 
ISBN 978-85-88652-38-5
Disponível em:
<http://www3.esmpu.gov.br/linha-editorial/outras-publicacoes>
Publicado também em versão eletrônica, ISBN 978-85-88652-39-2
1. Direito penal econômico. 2. Crime econômico. 3. Ilícito tributário. 4. 
Responsabilidade penal. 5. Lavagem de dinheiro. I. Souza, Artur de Brito 
Gueiros, org. 
 
 CDD 341.554
I58
Com o apoio da Escola Superior do Ministério Público da 
União (ESMPU), realizou-se, nos dias 29 e 30 de abril de 2010, 
na sede da Procuradoria Regional da República na 2a Região, o 
Congresso Inovações no Direito Penal Econômico: contribuições dogmá-
ticas, político-criminais e criminológicas.
Tendo por diretiva o Direito Penal Econômico, o evento 
contou com as palestras dos professores Artur de Brito Gueiros 
Souza, Anabela Miranda Rodrigues, Douglas Fischer, Eduardo 
Viana Portela Neves, Guilherme Guedes Raposo, José Maria 
de Castro Panoeiro, Rodrigo de Grandis e Vladimir Aras, sob 
a mediação dos professores Carlos Eduardo Adriano Japiassú e 
Patrícia Mothé Glioche Béze, bem como dos procuradores re-
gionais da República Maria Helena N. de Paula e Paulo Fernando 
Corrêa. Contou, ainda, com a participação de membros, servi-
dores e estagiários do Ministério Público da União, magistrados 
federais, advogados criminalistas e acadêmicos de Direito.
Além de aprofundar as discussões acerca de várias questões 
que envolvem a atuação na prevenção e repressão da crimi-
nalidade econômica, o evento representou, por certo, um es-
treitamento dos fraternos laços de amizade que unem Brasil e 
Portugal, com a exposição, bem como a participação ao longo 
dos trabalhos, da catedrática de Direito da Universidade de 
Coimbra \u2013 professora doutora Anabela Miranda Rodrigues.
Nesta publicação, reúnem-se as contribuições dos palestran-
tes do referido congresso e os artigos elaborados por cientistas 
e professores vinculados ao Programa de Pós-Graduação Stricto 
Sensu da Faculdade de Direito da UERJ \u2013 linha de pesquisa em 
Direito Penal: Bruna Martins Amorim Dutra, Ilídio José Miguel 
e Savio Guimarães Rodrigues (mestrandos); Cinthia Rodrigues 
Menescal Palhares e Gisela França da Costa (doutorandas) e 
Daniel Queiroz Pereira e Vlamir Costa Magalhães (mestres).
A presente obra encontra-se dividida em três seções, que 
abrangem as ciências penais Criminologia, Política-Criminal e 
Dogmática. 
A Seção I contém artigos de cunho criminológico. O primei-
ro deles, subscrito por Douglas Fischer, aborda o custo social 
Apresentação
da criminalidade econômica, enfatizando a realidade empírica 
relativa à chamada cifra negra ou dourada do fenômeno. O au-
tor examina, ainda, a periculosidade do delinquente econômico 
e efetua contundente crítica às leituras equivocadas do garan-
tismo penal de Luigi Ferrajoli.
O texto subsequente, de Eduardo Viana Portela Neves, faz 
uma abordagem criminológica dos modelos adotados para a 
compreensão da delinquência econômica. Para tanto, o autor 
apresenta o surgimento e a difusão da etiologia sociológica, 
desde o gangsterismo de Chicago, ajustando-a, posteriormente, 
ao desenvolvimento da conhecida teoria da associação diferen-
cial de Edwin H. Sutherland.
O terceiro artigo da seção, de autoria de Gisela França da 
Costa, debruça-se, igualmente, sobre o contributo de Edwin 
H. Sutherland ao Direito Penal Econômico, enfocando, a seu 
turno, o impacto que seus aportes teóricos tiveram na explica-
ção de todas as tipologias de criminalidade, assinalando, ainda, 
os fatores invariavelmente associados às modalidades de delin-
quência e, por conseguinte, aos crimes econômicos.
A Seção II reúne os aspectos político-criminais do Direito 
Penal Econômico e se inicia com artigo de Anabela Miranda 
Rodrigues relativo ao Direito Penal Europeu Emergente, em que a 
autora discorre sobre as gerações da comunitarização do Direito 
Penal, consolidadas no Tratado de Lisboa de 2010, com a cria-
ção de instrumentos legislativos, sob a forma de regulamentos 
e diretivas, revelando existir um genuíno Direito Penal europeu. 
A autora analisa, ainda, os domínios da criminalidade que se 
subsumem à regulação penal europeia, figurando, entre eles, o 
Direito Penal Econômico.
O texto seguinte, elaborado pelo organizador, objetiva 
transitar pelas três vertentes ora assinaladas, em busca de fun-
damento legítimo para o Direito Penal Econômico. Nesse sen-
tido, com base em aportes criminológicos, destaca criticamente 
os discursos de resistência, de tratamento dual e de legítima 
regulação penal de novas áreas econômico-ambientais, e seus 
reflexos dogmáticos ou interpretativos que perpetuariam, di-
reta ou indiretamente, um cinturão de impunidade aos autores 
dessas infrações.
O terceiro texto, de Cinthia Rodrigues Menescal Palhares, 
enfrenta uma das mais polêmicas questões político-criminais, 
qual seja, a escolha das sanções adequadas para os delinquentes 
econômicos. Em particular, a autora discorre sobre a falta de 
sistematização das normas que regulam essas infrações e veri-
fica que a política criminal que privilegia a utilização da pena 
privativa de liberdade revela-se, em geral, ineficaz, em especial 
quando comparada às penas alternativas.
Já Ilídio José Miguel trata, em seu instigante artigo, das 
possibilidades de harmonização do Direito Penal Econômico 
em decorrência do processo de integração regional na África 
Austral, tendo como paradigmas comparativos os projetos con-
substanciados nos Eurodelitos e Corpus Juris, ambos do contexto 
europeu. Do ponto de vista de Política Criminal, o autor assi-
nala as vantagens da