A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Analise de politica externa

Pré-visualização | Página 1 de 5

Questão 1/10 - Análise de Política Externa 
Leio o texto abaixo:
“Um dos desafios que põe à prova acadêmicos de Relações Internacionais desde o término da II Guerra Mundial é a elaboração de teorias que combinem alcance explicativo, coerência e parcimônia. Kenneth Waltz, um dos mais destacados pensadores de Relações Internacionais ainda vivo, é lembrado por ter tentado superar esse desafio – especialmente com Theory of International Politics. Com essa obra, Waltz tentou formular uma teoria sistêmica das Relações Internacionais, ficando reconhecido por ser fundador da corrente de pensamento que se convencionou chamar neo-realismo”.
 
Fonte: RESENDE, Carlos Augusto Rollemberg de. Resenha da obra “O Homem, o Estado e a Guerra: uma análise teórica” (aut. WALTZ, Kenneth N, 2004). Rev. bras. polít. int. vol.47 no.1 Brasília. 2004, p. 185. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/rbpi/v47n1/v47n1a09.pdf>.
Tendo como base os conteúdos discutidos na disciplina de Análise de Política Externa, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a tese central da teoria neorrealista de Kenheth Waltz:
	
	A
	O caráter hierárquico do sistema internacional possibilita que os relacionamentos entre os Estados se baseiem na sua posição na economia internacional. Consequentemente, a divisão entre centro e periferia se consolida como o principal ordenamento da política internacional.
	
	B
	O caráter anárquico do sistema internacional faz com que os relacionamentos entre os Estados sejam pautados pela constante luta pelo poder. Em consequência, o ordenamento bipolar da política internacional torna as relações internacionais mais estáveis, corroborando para a manutenção do status quo.
	
	C
	O caráter individualista do sistema internacional provoca relações entre os Estados marcadas por padrões de amizades e inimizades. Consequentemente, é imprescindível para o ordenamento a criação de organizações internacionais e a imposição de mecanismos coletivos de resolução de conflitos.RESPOSTA
	
	D
	O caráter cooperativo do sistema internacional faz com que os relacionamentos entre os Estados sejam marcados pela solidariedade. Em consequência, a política internacional é ordenada de acordo com decisões coletivas e sistemas jurídicos compartilhados entre os Estados.
	
	E
	O caráter nacionalista do sistema internacional faz com que a interação entre os Estados se paute pela proximidade entre as suas identidades e valores. Em consequência, a organização da política internacional se caracteriza pela constituição de múltiplos polos ideológicos e culturais distintos.
Questão 2/10 - Análise de Política Externa 
Leia o texto a seguir:
“O momento de decisão é quando, a partir da análise de todas as alternativas disponíveis, se escolhe a mais adequada para alcançar os objetivos pretendidos e solucionar o problema primariamente identificado e posteriormente somado à agenda. Muitos autores da área de Políticas Públicas discutem e apresentam em seus trabalhos alguns modelos para esse processo de tomada decisão.”
Fonte: Rota de aprendizagem da aula 3. Análise da Política Externa com a profa. Prof.ª Bruna Leal Barcellos. Tema 2: O Ciclo Político.
Tendo como base os conteúdos discutidos na disciplina de Análise de Política Externa, assinale a alternativa que indica, corretamente, dois tipos de modelos de tomada de decisão: 
 
 
	
	A
	Modelo europeu e Modelo asiático.
	
	B
	Modelo marxista e Modelo liberal.  
	
	C
	Modelo racional e Modelo de fluxos múltiplos.RESPOSTA
	
	D
	Modelo descontinuado e Modelo contínuo.
	
	E
	Modelo histórico e Modelo geoestratégico
Questão 3/10 - Análise de Política Externa 
Leia o texto a seguir:
“A abordagem das políticas públicas por meio da elaboração de tipologias se inscreve na tradição weberiana de considerar “tipos ideais”. Nesta perspectiva, Lowi (1966, 1972) escreveu seus textos sobre políticas públicas nos Estados Unidos, em contexto institucional muito diverso do contexto brasileiro. A análise proposta por Lowi é relevante na medida em que apresenta uma tipologia de políticas públicas e permite observar os atores, os estilos, bem como as arenas em que transcorrem os processos de negociação tanto para a formulação quanto para a implementação de políticas públicas”.
Fonte: LIMONTI, R. M.; PERES, U. D.; CALDAS, E. L. Política de fundos na educação e desigualdades municipais no Estado de São Paulo: uma análise a partir das arenas políticas de Lowi. Revista de Administração Pública, v. 48, n. 2, p. 389-409, p. 396. 2014. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/rap/v48n2/a06v48n2.pdf>.
Tendo como base os conteúdos discutidos na disciplina de Análise de Política Externa, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, os quatro tipos de políticas públicas classificados por Theodore Lowi. 
	
	A
	Políticas distributivas; Políticas redistributivas; Políticas regulatórias; Políticas Constitutivas.RESPOSTA
	
	B
	Políticas positivas; Políticas negativas; Políticas integracionistas; Políticas afirmativas.
	
	C
	Políticas reacionárias; Políticas revolucionárias; Políticas conservadoras; Políticas revisionistas.
	
	D
	Políticas protecionistas; Políticas paternalistas; Políticas individualistas; Políticas liberalizantes.
	
	E
	Políticas religiosas; Políticas de gênero; Políticas étnicas; Políticas indigenistas
Questão 4/10 - Análise de Política Externa 
Leia o texto abaixo:
Com efeito, o fim da Guerra Fria proporcionou o desenvolvimento de um novo pensamento em RI, onde a discussão sobre a mudança e sobre o papel das ideias passou a ser central. Esta nova atitude no ambiente disciplinar das RI deu lugar a um espaço de discussão teórica que se foi organizando em torno de um novo grande debate. Este foi inicialmente conhecido por contrapor os racionalistas e os reflexivistas. Este debate desenvolveu-se em torno de questões metateóricas, ou seja, em torno de questões ontológicas e epistemológicas. Basicamente, tratava-se de uma discussão sobre a natureza da realidade internacional e de qual a melhor forma da ciência das RI, ou se quisermos dos seus académicos explicarem esta realidade.
 
Fonte: Mendes, Pedro Emanuel. A (re)invenção das relações internacionais na viragem do século. O desafio do construtivismo. Relações Internacionais, no.36 Lisboa dez. 2012, p. 107. Disponível em: < http://www.scielo.mec.pt/pdf/ri/n36/n36a08.pdf>.
Tendo como base os conteúdos discutidos na disciplina de Análise de Política Externa, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, três abordagens teóricas críticas das Relações Internacionais que ascendem no pós-Guerra Fria.
	
	A
	Neoinstitucionalismo; teoria revisionista; e pós-modernismo.
	
	B
	Pós-estruturalismo; teoria feminista; e pós-colonialismo. RESPOSTA
	
	C
	Instrumentalismo; teoria modernista; e pós-coletivismo.
	
	D
	Desenvolvimentismo; interdependência complexa; e estruturalismo.
	
	E
	Institucionalismo democrático; teoria culturalista; e teoria da dependência.
Questão 5/10 - Análise de Política Externa 
Leia o trecho a seguir:
“O leitor pode questionar-se se a identificação entre política externa e política pública, em um primeiro momento, não é uma antinomia per se. A principal justificativa para essa desconfiança está no fato de que a política externa sempre foi considerada como “externa” aos Estados e distinta de toda e qualquer política doméstica. Aliada a essa primeira questão está a concepção corrente de que apenas as políticas domésticas seriam consideradas “políticas públicas”, ou seja, respostas do Estado a situações socialmente problematizadas”.
 
Fonte: SANCHEZ, Michelle Ratton; SILVA, Elaini C. G. da; CARDOSO, Evorah L.; SPÉCIE, Priscila. Política externa como política pública: uma análise pela regulamentação constitucional brasileira (1967-1988). Rev. Sociol. Polít.  no.27 – Dossiê Política Internacional: Temas Emergentes. Curitiba, p. 125. 2006. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/rsocp/n27/09.pdf>.
Considerando o trecho citado acima e os conteúdos discutidos ao longo da disciplina de Análise de Política Externa, analise as

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.