A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
Estagio ENSINO FUNDAMENTAL

Pré-visualização | Página 3 de 3

notar entre os professores a existência de um espírito de colaboração, respeito profissional e a ética. Como resultado houve uma importante reflexão sobre as vantagens da manutenção de um bom relacionamento pessoal no ambiente escolar 
 A equipe coordenadora da escola atua para que os objetivos sejam alcançados de forma satisfatória, a organização da escola realiza trabalho conjunto. A direção coordena Os trabalhos a serem executados e as demais avaliando e modificando para que os propósitos sejam correspondidos. A equipe gestora se baseia no PPP Projeto Político Pedagógico para administrar da Melhor forma esta instituição, de acordo com as entrevistadas este documento se encontra atualizado e a disposição da comunidade escolar. A comunidade escolar tem fundamental importância na participação desse projeto pedagógico pois sem a colaboração dos mesmos não há como definir as necessidades da escola disse a diretora da instituição. O Projeto Político Pedagógico (PPP) é um documento de grande importância para a escola, pois este instaura uma forma de organização do trabalho pedagógico que supere-os conflitos, buscando eliminar as relações competitivas, corporativas e autoritárias, rompendo com a rotina de mando impessoal e racionalizado da burocracia que permeia as relações no interior da escola, afirma Veiga 2007 p.13.
 Quando se pensa e estuda a educação em suas diversas formas, a teoria sempre é muito clara, específica e bonita. Mas dentro de uma sala de aula, não se tem controle sobre todos os fatores. Assim, a flexibilidade, a paciência, o pensar rápido e agir ponderadamente são sempre fatores a serem aprendidos na prática. 
 No entanto, em um ano atípico, de pandemia, todos os fatores mudaram. As atividades passaram a ser remotas. Os professores foram pegos de surpresa e as famílias precisaram se organizar para auxiliar os filhos. A adaptação e resiliência perfizeram o caminho de toda a comunidade escolar. Todos precisaram acomodar-se e aprender uma nova maneira de educação. 
Melo (2008, p. 75) lembra: 
Em educação, o planejamento implica para além do desejo, uma ação sistemática do que se pretende. E a realidade é o primeiro aspecto a ser considerado quando se planeja. O entendimento do contexto real em que se encontra a disciplina, o curso, a escola é fundamental para o desenvolvimento do trabalho pedagógico. Planejar enquanto atividade intelectual, é uma atividade que a realidade exige e que, portanto, demanda pensar a totalidade em suas múltiplas relações. 
E Paulo Freire (1996, p.50) conclui: 
 Minha presença de professor, que não pode passar despercebida dos alunos na classe e na escola, é uma presença em si política. Enquanto presença não posso ser uma omissão mas um sujeito de opções. Devo revelar aos alunos a minha capacidade de analisar, de comparar, de avaliar, de decidir, de optar, de romper. Minha capacidade de fazer justiça, de não falhar à verdade. Ético, por isso mesmo, tem que ser o meu testemunho. 
 A escola estagiada não é diferente da maioria das escolas públicas, professores tentando ensinar com os recursos que tem, o que muitas vezes não é o suficiente, tendo que lidar com a violência diariamente, com salários atrasados e defasados, muitas me relataram ter contas atrasadas. e mesmo assim trabalhando por amor é a profissão que muitas delas escolheram a mais de 20,30 anos,muitas continuam trabalhando mesmo aposentadas, lecionar para elas é um ato de amor em meio a tanta negligência pública, conversando com as pedagogas, tive certeza que apesar de todos os desafios que a profissão acarreta é uma linda profissão com uma maravilhosa lição de amor e respeito ao próximo, um verdadeiro esclarecimento, com toda certeza. 
 
3- CONSIDERAÇÕES FINAIS: 
 Realizando uma reflexão profunda sobre sua importância da formação, algumas considerações precisam ser ressaltados. As relações sociais promovidas pela disciplina são de extrema importância. O Estágio nós abre um leque de oportunidade de aprendizado, o trabalho em equipe promovido através do contato com outras crianças enriquece as relações e faz com que surjam outros valores como a solidariedade com o outro. Fazer parte desta equipe mesmo que por um momento breve fez com que a certeza de que eu estou no caminho certo da profissão a qual eu escolhi para minha carreira, adquirir conhecimento sobre o ensino fundamental ,através do estágio por em prática a teoria mesmo que em parte devido ao curto tempo é extremamente gratificante, observando a importância do professor que além de estar sempre buscando qualificação para melhor atender os alunos como mediador que atua no processo de aprendizado enquanto individuo sempre respeitando seus limites e dificuldades de cada criança. Durante o estágio, a observação da turma estagiada, e todo esse processo de novas descobertas e aprendizagem , foram de extrema importância para complementar a minha formação acadêmica, pois todo esse conhecimento possibilitou refletir ainda mais sobre a importância do papel do professor como mediador do Conhecimento, durante o estágio mesmo não sendo presencial, foram acompanhadas várias atividades que foram de extrema Importância para que eu além de poder acompanhar a sala estagiada, poder interagir com os alunos mesmo que de forma remota foi uma experiência muito significativa e positiva para a minha formação.
3.REFERÊNCIAS 
Pedagog. Vol.94 no.236 Brasília Jan./Apr. 2013
http://dx.doi.org/10.1590/S2176-66812013000100010 
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996 
TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência Como profissão de interações humanas. Petrópolis: Editora Vozes, 9. Ed., 2014. 
https://sae.digital/bncc-mudancas-no-ensino-fundamental-anos-finais.
https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/17/19/desafios-da-prtica-docente
MELO, Alessandro de. URBANETZ, Sandra Terezinha. Fundamentos da didática. 
Curitiba: Ibpex, 2008. 
PIMENTA, Selma G.; LIMA, Maria S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2012.