A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Resumão REUMATOLOGIA COMPLETO

Pré-visualização | Página 2 de 7

estimula o fechamento das epífises = membro acometida fica menor 
* Mandatório fazer FAN e exame oftalmológico com lâmpada de fenda em todos os pacientes!!!! 
 
* Artropatias soronegativas: ausência de FR, HLA-B27 e lesão nas ênteses (local do osso onde se insere 
ligamentos ou tendões – estesites) 
 
Espondilite anquilosante (soronegativa): 
Fisiopatologia: 
- Idiopática 
- A coluna é basicamente ligamentar – é característico o acometimento AXIAL: quadril (sacroilíaca) e colu- 
na) 
- Parte periférica é pouco acometida 
- Evolução: inflamação → calcificação ASCENDENTE (sindesmófitos: pontes ósseas) → fusão (bambu) 
 
* SEMPRE começa na sacroilíaca → lombar → torácica → cervical 
* Entesite calcificante crônica ascendente com marco inicial de lesão sacroilíaca 
MEDCURSO – Reumatologia 
5 
 
 
 
Quadro clínico: 
- Homens jovens (< 45 anos) 
- Posição do esquiador / fetal (↑cifose cervical) 
- LOMBALGIA > 3 meses que piora no repouso (rigidez matinal) e melhora com exercício → dor de origem 
inflamatória (e não mecânica) 
- Redução da mobilidade lombar: SCHOBER + (<15cm quando estica) 
- Manifestações extra-articulares: 
- Uveíte anterior *** 
- Insuficiência aórtica 
- Fibrose pulmonar "bolhosa" 
 
* Neoformação óssea, ossificação das enteses 
* Erosões cartilaginosas centrais causadas pela proliferação de tecido de granulação subcondral 
* Uma vez que a anquilose se estabelece, a dor desaparece 
* Pode fazer síndrome da cauda equina: perda sensorial, dor, fraqueza de MI, hiporreflexia, flacidez e per- 
da do tônus dos esfíncteres retal e urinário 
 
Diagnóstico: 
- < 45 anos + lombalgia crônica (> 3 meses) + 
- Sacroileíte (imagem) ou HLA-B27 + 
- Dor de característica inflamatória (piora com repouso e melhora com o uso) ou história familiar ou ↑PCR 
ou uveíte 
 
Tratamento: 
- Fisioterapia (uso articular melhora o quadro álgico) 
- Medicamentos: 
- AINEs 
- Refratário: inibidores TNF-alfa (infliximab, etanercept, adalimumab) 
 
* NÃO usar corticóide sistêmico: piora a doença (piora a osteoporose da coluna já lesionada) 
 
Artrite reativa (soronegativa): 
Fisiopatologia: 
- Processo de infecção bacteriana distante da articulação (se fosse na articulação seria séptica) – pode ser 
uma infecção intestinal (disenterias: shigella, salmonella, campylobacter, yersinia) ou genital (uretrite, cer- 
vicite por clamídia) 
- Acomete grandes articulações periféricas (oligoartrite assimétrica de grandes articulações): JOELHO 
 
* Síndrome de REITER (protótipo): a infecção tem que ser GENITAL. Tríade: artrite + uretrite/cervicite + 
conjuntivite 
 
* Sinais associados: 
* Dactilite (dedo em salsicha) + unha normal 
* Ceratoderma blenorrágico (lesões queratinizadas nas mãos e nos pés) 
* Balanite circinada (lesão escamativa na glande peniana) 
* Uveíte anterior 
* Artrite 1 a 4 semanas APÓS a diarréia 
 
Diagnóstico: clínico (de exclusão) 
Tratamento: sintomático (AINE) + tratar a infecção de base. NÃO dar corticóide 
Prognóstico: bom 
 
Artrite psoriásica (soronegativa): 
- 5 formas clássicas: 
- Poliartrite simétrica (lembra AR): mas tem FR negativo 
- Artrite axial (lembra e.anquilosante) 
- Oligoartrite assimétrica (lembra Reiter) 
- Artrite de interfalangeanas distais 
- Artrite mutilante (dedo em telescópio – falanges cavalgadas por destruição) 
* Sempre tem psoríase associada 
MEDCURSO – Reumatologia 
6 
 
 
 
Artropatia enteropática (soronegativa): 
- Doença articular em paciente com doença inflamatória intestinal ou Crohn 
- Diarréia junto da artrite (a espondilite não respeita esse padrão – pode anteceder a diarréia) 
 
Artrite Paciente Laboratório Clínica 
Reumatóide Mulher 25 a 55 anos - HLA-DR4 
- FR 
- Anti-CCP 
- Inflama e deforma (mão, 
pé, punho e pronto) 
- Poupa IFD 
- Cisto de BAker/ C1 x C2 
- Peguei novo de vasca 
E.anquilosante Homem jovem - HLA-B27 - Sacroileíte (lombalgia) 
com rigidez matinal 
- Schöber + 
- Uveíte anterior 
Reativa - Disenteria 
- Uretrite 
- HLA-B27 - Síndrome de Reiter: 
artrite + uretrite + con- 
juntivite 
- Balanite, ceratoderma, 
uveite 
Psoriática Psoríase - HLA-B27 - Psoríase + artrite 
 
REUMATO 2 
 
COLAGENOSES 
São doenças idiopáticas, inflamatórias sistêmicas auto imunes contra o tecido colágeno/conjuntivo. 
O que diferencia uma colagenose da outra, é a maneira como esse ataque acontece (no LES o ataque é 
intermitente – doença em surtos e remissões). 
 
Lúpus eritematoso sistêmico (LES): 
- É o protótipo das doenças idiopáticas auto-imunes: 
- Mulheres em idade fértil (estrogênio está relacionado com a formação de auto anti-corpos) 
- AutoAc → inflamação sistêmica por reação cruzada 
- Diagnóstico: clínica + autoAc 
- Tratamento: corticóide → imunossupressor → imunomodulador 
- Alvo da auto-imunidade: tudo – dermatite, serosite, nefrite, artrite, pancitopenia, cerebrite 
- Patogenia: deficiência de C2 e C4, HLA DR2 e DR3, luz UV, tabagismo, estrogênio → diversos autoAc 
- AutoAc *****: 
Anti-nucleo: 
- Anti-DNA de dupla hélice (nativo): 
- 2º mais específico 
- Ataca o rim 
- Indica atividade de doença 
- Anti-histona: aparece em quase 100% dos casos com LES farmacoinduzido 
- Anti-ENA: são Ac que atuam mesmo fora da célula 
FAN - Anti-Sm: é o mais específico de todos!! 
- Anti-RNP: doença mista do tecido conjuntivo 
- Anti-Ro (SS-A): característico de Sjögren; desencadeia fotossensibilidade; lúpus 
cutâneo subagudo, atravessa placenta (BAVT congênito – Lupus neonatal "hohoho"); 
98% dos pacientes são FAN +, 2% são FAN - (e anti-Ro+). 
- Anti-La (SS-B): característico de Sjögren 
Anti-citoplasma: 
- Anti-P: psicose lúpica (esquizofrênico) 
- Anti-membrana: 
- Anti-linfócito 
- Anti-eritrócito 
- Anti-plaqueta 
- Anti-neurônio 
- Anti-fosfolipídio: relacionado com trombose (venosa ou arterial). Representantes: VDRL, 
anticoagulante lúpico (PTTA alargado), anti β2glicoproteína 1 e anticardiolipina 
- 
- 
MEDCURSO – Reumatologia 
7 
 
 
Classe
 
* FAN: melhor exame para rastreamento. FAN negativo EXCLUI a doença!!!. É altamente sensível. Lem- 
brando que anti-Ro é um FAN. FAN + >1/80. 
* Padrões de FAN: 
* Nuclear homogêneo (A): anti-DNA e anti-histona 
* Nuclear salpicado (B): anti-ENA 
 
 
 
 
 
- 11 Critérios diagnósticos *****: ≥4 critérios (3: provável) 
- Pele e mucosa 
- Rash malar (asa de borboleta – poupa sulco nasolabial) 
- Eritema discóide: lesão profunda com centro atrófico (cicatriz fibrótica) em escalpo e orelha 
- Fotossensibilidade (muito vermelho/inflamado nas áreas de exposição solar) 
- Úlceras orais (dolorosas) 
- Artrite não erosiva em duas ou mais articulações. Pode fazer deformação (artrite de Jaccoud) 
- Serosite: pleurite, pericardite, derrame pericárdico ou derrame pleural 
- Hematológica (penias): anemia hemolítica (reticulócito >3); leucopenia <4.000, linfopenia<1500 ou 
plaquetopenia<100.000 
- Renal: proteinúria >0,5mg e cilindros 
- Neurológico: convulsão ou psicose 
- Imunológico 1: FAN + (Ac mais sensível) 
- Imunológico 2: Ac mais específicos (anti-SM, anti-DNA ou anti-fosfolipídeos) 
 
* Coração em moringa: derrame pericardico 
* LES brando: pele, mucosa, articulação e serosa 
* LES moderado: até hematológico – padrão do farmaco induzido (PhD: procainamida (maior risco), 
hidralazina (mais comum) e difenilhidantoína) 
* LES grave: quando afeta neurológico 
- 17 novos critérios para LES (SLICC) *****: 
- ≥ 4 critérios = LES 
- 1 clínico + 1 imunológico = LES 
- Nefrite lúpica + anti-DNA ou FAN = LES 
- Novos critérios: 
- Alopécia (critério isolado) 
- Hipocomplementemia 
- Coombs direto positivo sem anemia 
- Artralgia 
- Neuropatia/mielite 
 
Nefrite lúpica: **** 
- Depósito de IC → ativa complemento e céls inflamatórias → glomerulonefrite 
- Proteinúria, cilindros celulares, hematúria dismórfica, síndrome nefrótica e IRA 
- COMPLEMENTO e imunocomplexo (anti-DNA dupla-hélice) 
- Biópsia não ta indicada pra todos os casos (tenta tratamento empírico antes) 
Classe clínica prognóstico tratamento 
I - Mesangial 
mínima 
assintomático

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.