A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
Correção PET 2 História 2021 1º Ano Ensino Médio PDF

Pré-visualização | Página 1 de 8

146
PLANO DE ESTUDO TUTORADO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS
TURNO:
TOTAL DE SEMANAS: 
NÚMERO DE AULAS POR MÊS: 
SEMANA 1
EIXO TEMÁTICO: 
Mundo moderno, colonizações e relações étnico-culturais.
TEMA/TÓPICO: 
Representações europeias do Novo Mundo.
HABILIDADE(S): 
1.1. Ler e analisar fontes: relatos dos cronistas dos impérios coloniais (Pero Vaz Caminha), descobridores 
(Cristóvão Colombo) e viajantes em geral (Hans Staden, Jean de Lèry, Thevet), visando à construção de uma 
narrativa histórica.
CONTEÚDOS RELACIONADOS: 
Povos ameríndios; processo de colonização da América; Idade Moderna europeia.
INTERDISCIPLINARIDADE: 
Geografia, Língua Portuguesa e Biologia.
TEMA: O Novo Mundo nos relatos de viagem dos navegantes, descobridores e cronistas: mitos e visões.
Caro(a) estudante, vamos dar início ao PET 2. Nessa semana, você irá identificar e analisar fontes histó-
ricas correlacionadas ao período da expansão marítima europeia e o contato dos europeus com povos 
de outros continentes. Por meio dessas fontes, poder-se-á reconhecer e entender a construção das 
narrativas históricas. 
As condições para as navegações europeias e a chegada à futura América. 
Entre os séculos XV e XVII, diversos povos europeus empreenderam viagens marítimas em busca de 
novas terras para o comércio, exploração e/ou povoamento. O continente enfrentava o declínio das 
relações econômicas feudais, o aumento gradativo da classe burguesa e das populações urbanas, a 
centralização de poder nas famílias reais e, principalmente, alterações nas visões de mundo: o Renasci-
mento Cultural e Científico e a Reforma Religiosa. Todas essas mudanças internas incentivaram a busca 
por novas relações econômicas.
COMPONENTE CURRICULAR: HISTÓRIA
ANO DE ESCOLARIDADE: 1º ANO – EM
PET VOLUME: 02/2021
NOME DA ESCOLA:
ESTUDANTE:
TURMA:
BIMESTRE: 2º
NÚMERO DE AULAS POR SEMANA:
147
No início dessas viagens exploratórias e/ou de reconhecimento, o imaginário dos navegantes, e da popula-
ção, estava bem impregnado das mitologias medievais: a de que a Terra era plana; a existência de monstros 
marinhos; populações de gigantes; de homens sem cabeça e olhos, nariz e boca no tórax; dentre outras.
Mas, os reais perigos dessas viagens, eram as condições insalubres dos navios: higiene pessoal; ali-
mentação; proliferação de doenças. 
Os portugueses foram os primeiros a se lançar nessa empreitada, seguido pelos espanhóis. O objetivo 
primário era uma nova rota comercial com a Índia (ou índias). Os portugueses investiram no contorno 
do continente africano como rota, enquanto os espanhóis investiram na navegação à oeste (levando em 
consideração a esfericidade do planeta).
Em 1492, os portugueses ainda não tinham conseguido conquistar seu objetivo primário. Já o navega-
dor genovês, Cristóvão Colombo, patrocinado pela Coroa Espanhola, em outubro daquele ano, encon-
trou terras navegando à oeste da costa atlântica europeia. 
Leia um trecho da carta de Colombo em que anuncia a descoberta de terras que, futuramente, serão 
nomeadas de América:
Senhor, porque sei que terá prazer na grande vitória que Nosso Senhor me concedeu em minha viagem, 
escrevo-lhe esta, pela qual saberá como em 33 dias passei das ilhas de Canária para as Índias, com a 
armada que os ilustríssimos rei e rainha nossos senhores me concederam, onde encontrei muitas ilhas 
povoadas com gente sem número; e de todas elas tomei posse por Sua Alteza com pregão e bandeira 
real estendida, e não me contradisseram.
À primeira que encontrei, nomeei San Salvador (ilha Watling) em comemoração a Vossa Alta Majestade, 
ao qual maravilhosamente tudo isto se deve; os índios a chamam de Guanahaní; à segunda pus o nome 
de ilha de Santa Maria de Conceição (Cayo Rum); à terceira de Fernandina (Isla Long); à quarta de Isabela 
(Isla Crooked); à quinta de ilha Juana (Cuba), e assim a cada uma um novo nome.
Disponível em: http://www.revistasamizdat.com/2009/10/carta-de-cristovao-colombo-anunciando-o.html. Acesso em: 25 mar. 2021.
Após essa primeira viagem, outras com o caráter de descobrir, conhecer, foram realizadas pelos espa-
nhóis. Essas viagens permitiram o início do processo de exploração, dominação e colonização do Novo 
Mundo, a América, na primeira metade do século XVI.
O mapa a seguir retrata as rotas de navegadores a serviço da Coroa Espanhola e da Coroa Portuguesa. 
Disponível em: <https://4.bp.blogspot.com/-t1uPXEORVG0/WS2-EgTaeCI/AAAAAAAAFGw/8C67rfDfJykJWalJGDJqeAX7sAJEZXljACLcB/
s640/Rotas_das_gr_viagens_de_descobrimento-2.jpg>. Acesso em: 09 abr. 2021.
PARA SABER MAIS: 
CONHEÇA a história de Isabel de Castela, a Católica, rainha espanhola que financiou as viagens de Co-
lombo: https://youtu.be/VwCNrCJIO_I
ASSISTA a esse pequeno vídeo (menos de 3 minutos) sobre as navegações portuguesas e as viagens de 
Colombo: https://www.youtube.com/watch?v=3aFAFCRoLPo. 
ATIVIDADES
1 - Leia o trecho a seguir:
“De onde vi outra ilha ao oriente, distante desta dezoito léguas, à qual logo pus o nome de a Espa-
nhola e fui para lá, e segui a parte setentrional, assim como de Juana ao oriente, 188 grandes léguas 
por linha reta. Juana e todas as outras são fertilíssimas em grande grau, e esta ao extremo. Nela, 
há muitos portos na costa para o mar, sem comparação, que eu saiba, a outros entre os cristãos, e 
rios fartos, bons e grandes, que são maravilhosos. Suas terras são altas, e nela há muitas serras e 
montanhas altíssimas, incomparáveis às da ilha de Tenerife; todas belíssimas, de feições, e todas 
acessíveis, e cheias de altas árvores de mil espécies que parecem chegar ao céu; e ouvi dizer que 
jamais lhes caem as folhas, segundo pude entender, pois as vi tão verdes e belas como são em maio 
na Espanha, e estavam floridas, com frutos maduros, [...] Espanhola é maravilhosa; há serras, mon-
tanhas, várzeas, campinas, e terras belas e férteis para plantar e semear, para criar gados de todas 
as sortes, para edificação de vilas e povoados. Só se crê nos portos de mar daqui ao vê-los, e nos 
rios vários e grandes, e nas águas salubres, a maioria dos quais traz ouro. Há grandes diferenças nas 
árvores, frutos e ervas desta e as de Juana. Nesta, há muitas especiarias, e grandes minas de ouro 
e de outros metais”.
Disponível em: http://www.revistasamizdat.com/2009/10/carta-de-cristovao-colombo-anunciando-o.html. Acesso em: 25 mar. 2021.
a) Quais as primeiras impressões de Colombo sobre as novas terras recém-descobertas?
b) Quais as riquezas elencadas pelo autor da carta eram até então desconhecidas pelos
espanhóis?
2 - Os navegadores europeus estavam sujeitos a perigos reais e outros imaginários. Quais eram esses?
Os perigos imaginários eram as sereias, os monstros marinhos e o abismo do mar no fim da Terra Plana. 
Os perigos reais eram os piratas, tempestades em alto mar e a possibilidade de ficarem perdidos, 
doentes e sem alimento durante a viagem.
As descrições de Colombo informam sobre ilhas com muitas florestas (florestas tropicais), 
biodiversidade marcante e grande número de portos para atracar as embarcações. Ele também se 
impressiona com a fertilidade das terras, que seriam ótimas para o cultivo agrícola e criação de 
gado. Também destaca as serras, montanhas e a existência de muitos rios de fácil navegação.
Grande número de portos, terras férteis, biodiversidade, especiarias e muitas minas de ouro e 
prata.
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves
Realce
jenergoncalves