A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Imagenologia - Radioproteção

Pré-visualização | Página 1 de 1

imagenologia
RADIOPROTEÇÃO
Giovanna Maria - Odontologia UFRN
São medidas para proteger o profissional,
paciente e ambiente de trabalho dos efeitos
causados pela radiação ionizante
Previne a ocorrência de exposição
desnecessária, minimiza a exposição justificada,
estabelece regras e conhecimento sofre os
efeitos da radiação
Fontes de exposição à radiação: naturais
externas (radiação cósmica, solar e elementos
radioativos), naturais internas (K40 nos
músculos, C14, radônio e iodo radioativo),
artificiais (tubos de raio x, reator nuclear,
radioisótopos artificiais -estrôncio 90, césio 137
e produtos industriais)
Exames que utilizam radiação x: radiografias
intra e extraorais e tomografia
computadorizada (ressonância magnética e
ultrassonografia NÃO usam radiação)
Resolução para diretrizes da radioproteção é a
n° 330: estabelece os requisitos sanitários,
regulamenta o controle das exposições
decorrentes de uso de tecnologias radiológicas,
ela diz que todos os procedimentos devem
observar os princípios da JUSTIFICAÇÃO,
OTIMIZAÇÃO E LIMITAÇÃO DA DOSE
Justificativa: nenhuma prática deve ser adotada
a menos que sua realização produza reais
benefícios para o paciente
Otimização: todas as exposições devem ser tão
baixas quanto for possível e que seja
diagnosticamente aceitável (quanto possível e
quanto aceitável)
Limitação da dose: fornece limites da dose para
exposição ocupacional e da população geral
para que não seja exposta a uma dose
inaceitavelmente elevada
Proteção ao paciente:
seleção do paciente (não realizar exames
radiográficos antes de exames clínicos, tem que ter
histórico, avaliação de exames e avaliação dos riscos
de lesão)
deve reduzir exames desnecessários, tem que ter
indicação específica e tais exames devem fornecer
informações complementares que afetam o
prognóstico e tratamento
o aparelho deve ter filtragem inerente e adicional e
o colimador que limita o tamanho do feixe de raios
ao mínimo necessário, além da calibração periódica
para garantia de qualidade, tendo manutenção
receptores de imagem precisam de filmes E/F ou
filmes digitais (atualmente, que tem menos
exposição e não precisa da revelação)
distância foco-objeto maior diminui a exposição e
posicionadores fazem o alinhamento entre objeto,
receptor e o aparelho, direcionando o feixe para o
receptor, evitando distorção de imagem e repetição
do exame
aventais de proteção e protetor de tireóide reduzem
a exposição e crianças são mais sensíveis
processamento do filme (revelar)
Proteção ao profissional - pode estar exposto a
radiação primária, de vazamento ou secundária:
deve usar barreiras (de chumbo) e posicionamento
de 90 a 135 graus e distância a 2m
o profissional não deve nunca ficar na direção do
raio ou atrás do cabeçote
não segurar o filme na boca e nem estabilizar a
cabeça do paciente (acompanhante que deve fazer),
e não segurar o cabeçote
dispositivo de acionamento a 2m de distância e fora
da sala de exame
monitoramento com dosímetro para computar a
quantidade de exposição (deve obedecer à média
anual imposta)
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
1.
2.
3.
4.
5.
imagenologia
RADIOPROTEÇÃO
Giovanna Maria - Odontologia UFRN
Proteção do meio ambiente:
adequação das paredes (feixe primário voltado
para uma parede, medida das espessuras
mínimas conforme o material utilizado para
fazer a parede)
não ter menores de 18 anos (exceto
treinamento) e gravidez deve ser notificada
não pode ter exposição deliberada de seres
humanos aos raios x para demonstração ou
outros fins que contrariem os princípios da
portaria
devem haver avisos e educação continuada dos
profissionais para exercerem tudo conforme as
atualizações de segurança e ter diálogo com o
paciente
1.
2.
3.
4.