Exercicios de Fisica
97 pág.

Exercicios de Fisica


DisciplinaFísica I27.915 materiais916.268 seguidores
Pré-visualização35 páginas
do fundamental, ele emitirá fótons. A figura B re-
presenta linhas de espectro de emissão do átomo de 
hidrogênio, com os respectivos valores de energia 
indicados. Quais linhas podem aparecer nesse deca-
imento? 
 
 
 
 
a) Somente as linhas com energia 12,10 eV, 10,20 
eV e 1,90 eV. 
b) Somente a linha com energia 12,10 eV. 
c) Com exceção da linha de 12,75 eV, todas as de-
mais. 
d) Somente a linha com energia 12,75 eV. 
e) Somente as linhas com energia 10.20 eV e 1,90 
eV. 
 
4. (UFJF 2009) A figura ao lado mostra três massas 
penduradas por fios presos ao teto. As massas serão 
postas para oscilar e se movimentarão como pêndu-
los simples. No pêndulo 1, da esquerda, o compri-
mento do fio é L e a massa é m. No pêndulo 2, do 
meio, o comprimento é L, mas a massa é 2m. No 
pêndulo 3, da direita, o comprimento é 2L e a massa 
é 2m. Assinale a alternativa CORRETA, quanto ao 
período de cada pêndulo: 
 
a) Os três períodos serão distintos entre si. 
b) Os períodos dos pêndulos 1 e 2 serão iguais, e 
diferentes do período do pêndulo 3. 
c) Os períodos dos pêndulos 1 e 3 serão iguais, e 
diferentes do período do pêndulo 2. 
d) Os períodos dos pêndulos 2 e 3 serão iguais, e 
diferentes do período do pêndulo 1. 
e) Todos os pêndulos terão o mesmo período. 
 
5. (UFJF 2009) Nos dois circuitos ao lado, as quatro 
baterias são idênticas, assim como as duas lâmpadas. 
Comparando o brilho das lâmpadas nos dois circui-
tos, assinale a alternativa CORRETA sobre qual 
delas brilha mais. 
 
a) A lâmpada do circuito 1, porque as duas baterias 
em série fornecem voltagem menor que uma única 
bateria. 
b) A lâmpada do circuito 1, porque as duas baterias 
em série fornecem voltagem maior que uma única 
bateria. 
c) A lâmpada do circuito 2, porque as duas baterias 
em paralelo fornecem voltagem menor que uma úni-
ca bateria. 
d) A lâmpada do circuito 2, porque as duas baterias 
em paralelo fornecem voltagem maior que uma úni-
 
ca bateria. 
e) Ambas brilham igualmente. 
 
6. (UFJF 2009) As pessoas que usam óculos por 
causa da hipermetropia podem fazer uma cirurgia no 
olho com uma técnica em que o médico utiliza o 
raio laser, e, a partir daí, não precisam mais usar 
óculos. Sobre essa questão, qual afirmação abaixo é 
VERDADEIRA? 
a) As lentes dos óculos que essas pessoas com hi-
permetropia usavam eram divergentes, e, na cirurgi-
a, o que o médico faz é aumentar o raio de curvatura 
do sistema córnea/cristalino, que funciona como a 
\u201clente\u201d do olho humano. 
b) As lentes dos óculos que essas pessoas com hi-
permetropia usavam eram convergentes, e, na cirur-
gia, o que o médico faz é aumentar a distância focal 
do sistema córnea/cristalino, que funciona como a 
\u201clente\u201d do olho humano. 
c) As lentes dos óculos que essas pessoas com hi-
permetropia usavam eram divergentes, e, na cirurgi-
a, o que o médico faz é diminuir o raio de curvatura 
do sistema córnea/cristalino, que funciona como a 
\u201clente\u201d do olho humano. 
d) As lentes dos óculos que essas pessoas com hi-
permetropia usavam eram convergentes, e, na cirur-
gia, o que o médico faz é diminuir o raio de curvatu-
ra do sistema córnea/cristalino, que funciona como a 
\u201clente\u201d do olho humano. 
e) As lentes dos óculos que essas pessoas com hi-
permetropia usavam eram divergentes, e, na cirurgi-
a, o que o médico faz é aumentar a distância focal 
do sistema córnea/cristalino, que funciona como a 
\u201clente\u201d do olho humano. 
 
7. (UFJF 2009) Considere as seguintes afirmações: 
I - Segundo a 1ª Lei de Newton, é necessária uma 
força resultante para manter com velocidade cons-
tante o movimento de um corpo se deslocando numa 
superfície horizontal sem atrito. 
II - De acordo com a 2ª Lei de Newton, a aceleração 
adquirida por um corpo é a razão entre a força resul-
tante que age sobre o corpo e sua massa. 
III - Conforme a 3ª Lei de Newton, a força peso e a 
força normal constituem um par ação-reação. 
 
Assinale a alternativa que contém as afirmações 
CORRETAS. 
a) I e II. b) I e III. 
c) II e III. d) somente II. 
e) todas estão corretas. 
 
8. (UFJF 2009) O gráfico abaixo representa a varia-
ção da posição x versus o tempo t de dois automó-
veis A e B, registrados por sensores que transferiram 
os dados para um computador. Interpretando o grá-
fico, pode-se afirmar com segurança que: 
 
a) no instante t1, os dois automóveis têm a mesma 
velocidade. 
b) no instante t2, o automóvel B tem velocidade 
maior que o automóvel A. 
c) o automóvel A tem velocidade maior que o auto-
móvel B em todo o intervalo entre os instantes t1 e 
t2. 
d) no instante t2, o automóvel A ultrapassa o auto-
móvel B. 
e) no instante t1, o automóvel A está um pouco à 
frente do automóvel B. 
 
9. (UFJF 2009) Em uma passagem do poema Os 
lusíadas (canto X, 89) de Luís de Camões (1525-
1580), brilharam os astros. Um belo exemplo da 
influência do pensamento científico nas artes. O Sol 
é descrito poeticamente como O claro olho do céu e 
a Lua, no verso final da estrofe, aparece sob a de-
nominação de Diana: 
 
Debaixo deste grande firmamento, 
Vês o céu de Saturno, deus antigo; 
Júpiter logo faz o movimento, 
E Marte abaixo, bélico inimigo; 
O claro olho do céu, no quarto assento, 
E Vênus, que os amores traz consigo; 
Mercúrio, de eloqüência soberana; 
Com três rostos, debaixo vai Diana. 
 
 
Nesta bela e curiosa estrofe, os astros aparecem em 
versos sucessivos. Essa passagem revela que: 
a) Camões admitia a concepção prevalecente em sua 
época, segundo a qual a Terra era fixa e ocupava o 
centro do Universo. 
b) Camões se mostra afinado ao pensamento de Ke-
pler, já descrevendo qualitativamente o sistema de 
acordo com as leis de Kepler. 
c) A concepção admitida por Camões encontra-se de 
pleno acordo com uma análise qualitativa da lei da 
gravitação universal de Newton. 
d) Essa descrição de Camões concorda com a visão 
de Galileu de que a terra estaria em movimento. 
e) Camões acreditava no modelo heliocêntrico de 
Copérnico. 
 
10. (UFJF 2009) Um canhão encontra-se na borda 
de um penhasco diante do mar, conforme mostra a 
figura. Esse canhão está a 78,4 m acima do nível do 
mar, e ele dispara horizontalmente um projétil com 
velocidade inicial de 15,0 m/s. Desprezando a resis-
tência do ar e considerando a aceleração da gravida-
de como 9,8 m/s
2
, em quanto tempo e a que distân-
cia da base do penhasco o projétil irá atingir o mar? 
 
a) 15,0 s; 15,0 m. b) 4,0 s; 96,7 m. 
c) 4,0 s; 60,0 m. d) 240 s; 3600 m. 
e) 0,3 s; 4,0 m. 
 
11. (UFJF 2009) O gráfico representa o comprimen-
to L de uma mola vertical, em função da massa m de 
corpos pendurados em sua extremidade. Considere 
g= 9,8 m/s
2
. 
 
O valor da constante elástica da mola é: 
a) 2,0 N/m b) 4,0 N/m 
c) 0,2 N/m d) 0,4 N/m 
e) 49 N/m 
 
12. (UFJF 2009) Três móveis A, B e C, cujos dia-
gramas velocidade x tempo estão representados a-
baixo, partem do repouso em um mesmo instante. 
Em um dado instante t posterior, os três apresentam 
a mesma velocidade. 
Os espaços percorridos pelos móveis entre o instante 
0 e t valem respectivamente EA, EB e EC. 
 
Podemos afirmar que: 
a) EA = EB = EC. b) EA > EB > EC. 
c) EA < EB < EC. d) EA = EB diferente de EC. 
e) EA > EB < EC. 
 
13. (UFJF 2009) Uma pessoa com uma bengala sobe 
na plataforma de uma balança. A balança assinala 70 
kg. Se a pessoa pressiona a bengala contra a plata-
forma da balança, a leitura então: 
a) indicará um valor maior que 70 kg. 
b) indicará um valor menor que 70 kg. 
c) indicará os mesmos 70 kg. 
d) dependerá da força exercida sobre a bengala. 
e) dependerá do ponto em que a bengala é apoiada 
sobre a plataforma da balança. 
 
14. (UFJF 2009) A figura representa um bloco que, 
após um impulso inicial, está subindo uma superfí-
cie curva. 
 
 
Podemos afirmar que: 
a) o módulo da velocidade está aumentando. 
b) o módulo da velocidade está diminuindo. 
c) o movimento