A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Álcool: metabolismo, efeitos no Sistema Nervoso e dependência

Pré-visualização | Página 1 de 1

Moarah Brito | FASAI | 5º período
Álcool .
Metabolismo do álcool
➔ Quando digerido, o álcool é absorvido
pelo estômago e intestino delgado
➔ Sua velocidade de absorção depende
da concentração de álcool na bebida
consumida e se a pessoa está ou não
em jejum
◆ Órgão vazio → absorção
acelerada, mais riscos à saúde
e embriaguez mais rápida
➔ Boa parte é absorvida diretamente na
mucosa do estômago, em razão de ser
facilmente solúvel em água ou gordura
➔ A metabolização hepática ocorre
principalmente por oxidação, devido
ação da enzima álcool-desidrogenase
(ADH), que transforma em aldeído
acético
➔ O aldeído acético é uma substância
tóxica e é rapidamente convertida pela
enzima aldeído desidrogenase (ALDH)
em acetato, que por sua vez se
transforma em acetil coenzima A, que
participa do ciclo de krebs, liberando
gás carbônico e água
➔ As moléculas de acetil-coenzima A
podem também ser utilizadas nas
reações anabólicas, como síntese de
colesterol, ácidos graxos ou outros
componentes do tecido
O álcool e o Sistema Nervoso
➔ Funcionamento do SN
◆ Efeito inibitório→ GABA
◆ Efeito excitatório→ glutamato
➔ GABA possui 2 receptores
◆ GABA A → responsável por
controlar um canal cloreto
◆ GABA B→ controla canal de K
➔ No receptor GABA A existem 5 tipos de
sítio de ligação
◆ 1º sítio→ temos o GABA
◆ 2º sítio → liga-se aos
benzodiazepínicos
◆ 3º sítios → liga-se aos
barbitúricos
➔ O álcool tem sua ação preferencial
sobre as membranas celulares, que por
sua vez, funcionam como barreira ou
porta de saída e entrada de
substâncias específicas
➔ Ao afeta as células e seu
funcionamento, o etanol consegue
prejudicar todo o organismo
➔ Isso ocorre porque a grande
quantidade ingerida pode tornar as
membranas endurecidas ou
enfraquecidas, podendo até se
dissolverem
➔ Uma vez destruídas, substâncias
venenosas penetram nas células,
enquanto seu citoplasma sai →
cardiopatia alcoólica, por exemplo
Efeitos agudos
➔ Os efeitos agudos do consumo de
bebidas alcoólicas, como alegria, são
mascaradores da ação inibidora que o
álcool tem sobre o SN
➔ O álcool age indiretamente sobre o
sistema límbico (emoções e
recompensa)
➔ A experiência do prazer acontece por
um encadeamento de neurônios que
interagem dentro do sistema límbico,
por meio de vários neurotransmissores,
como a dopamina (bem-estar e prazer
→ leva indivíduo a buscar droga)
Moarah Brito | FASAI | 5º período
Efeitos crônicos
➔ Causa no sistema límbico menor
oxigenação, devido à diminuição da
circulação do sangue nessa área
➔ Ocorre um desordenamento dos
processos neurológicos, principalmente
do córtex, que é responsável pelo
controle integrador
➔ Os principais processos afetados são
aqueles que dependem de
treinamento, autocontrole, memória e
concentração
➔ Como ação do álcool sobre o sistema
límbico sabe-se da Síndrome de
Korsakoff, que é uma sequela da
encefalopatia de Wernicke
➔ A Síndrome de Korsakoff ocorre devido
deficiência de B1, quadro comum
dentro do alcoolismo
◆ Perda grave da memória de
curto-prazo
◆ Tendência de confabulação
(diminuição na espontaneidade
para disfarçar a perda de
memória)
◆ Não ocorre perda de
consciência
➔ Anatomicamente, as lesões são
principalmente
◆ Necrose hemorrágica dos
corpos mamilares, podendo
atingir o tálamo
➔ Apatia
➔ Estado de confusão
➔ Coma
Dependência
➔ Gerado pelo consumo de grandes
quantidades de álcool em poucos dias
ou quantidades menores em pequenos
intervalos
➔ Quando a concentração de álcool no
cérebro declina, a dependência física é
manifestada por sintomas clínicos
(parágrafo 1)
➔ A dependência é explicada
fisiologicamente porque o álcool
produz na região do núcleo accumbens
(reforço e atenção | dopamina) um
estímulo de reforço para a atitude
compulsiva de beber
➔ Sistema de reforço
◆ Detecta presença de um
estímulo
◆ Fortalece as conexões entre os
neurônios que detectam os
estímulos significativos (como
ver um copo de pinga) e
aqueles que produzem a
resposta instrumental (beber a
pinga)
➔ O reforço neuronal causado pelo
consumo da bebida é classificado
como positivo, pois os sintomas
desagradáveis só aparecem com
muito tempo após o consumo
➔ Dependência → quando após uma
parada abrupta no seu consumo
aparecem sintomas da abstinência
➔ A síndrome da dependência física é
caracterizada por:
◆ Tremor generalizado,
acompanhado por
perturbações perceptivas
(pesadelos e alucinações),
náuseas, vômitos e agitação
➔ A maior parte descreve suas
manifestações após 24 a 36 horas após
a interrupção do hábito de beber
➔ Muitos indivíduos passam a fazer uso
de uma ingestão de alívio logo pela
manhã
➔ Essa supressão de sintomas que ocorre
com o retorno do consumo de álcool
Moarah Brito | FASAI | 5º período
também pode ocorrer por
administração de benzodiazepínicos,
beta-receptor adrenérgico antagonista
ou alfa-dois-receptor adrenérgico
agonista
➔ Essas substâncias apresentam
semelhanças farmacológicas com o
álcool, portanto suavizam os sintomas
➔ Fatores genéticos podem influenciar na
susceptibilidade do indivíduo
apresentar ou não a dependência
física, mas ela é fruto da relação
desequilibrada entre a pessoa e seu
modo de beber
Fonte: O Álcool e seus efeitos no Sistema
Nervoso. Rita Maria Reis Costa. 2003

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.