A maior rede de estudos do Brasil

Qual o significado do termo "Qualificado" usado, p. ex em Homicídio Qualificado??

Gostaria de saber se o termo "Qualificado" tem algum significado específico no Direito Penal.


16 resposta(s)

User badge image

Rômulo C Ar

Há mais de um mês

Um homicídio qualificado ocorre apenas se o crime é doloso (com intenção de matar), e apresenta detalhes específicos: os qualificadores.

MUNDOESTRANHO-136-46-620

Durante a investigação do caso, a promotoria decide se um ou mais desses detalhes constarão na acusação. No julgamento, mesmo que seja condenado, o homicida pode ser considerado inocente, pelo júri, de cada qualificador. Um homicídio simples, sem qualificadores, tem pena estipulada em no mínimo seis anos, podendo chegar a 12 - com eles, pode chegar a várias décadas. O juiz é quem decide o tempo de reclusão.

CURSOS DE UM CRIME

Homicídios com dois qualificadores são duplamente qualificados e assim por diante.

A) Homicídio culposo: sem intenção de matar

Exemplo: atropelamento seguido de morte -- Sem qualificadores.

- Numa prisão em flagrante, é estabelecida uma fiança. Alguns crimes, como homicídio, não permitem isso

 

B) Homicídio doloso: com intenção de matar

Exemplo: dirigir bêbado e atropelar alguém.

Qualificador 1: motivo fútil

Exemplos: briga de bar ou de trânsito

Qualificador 2: meio cruel

Exemplos: uso de veneno, fogo, asfixia, tortura ou crueldade.

Qualificador 3: acobertamento de outro crime

Exemplo: eliminação de testemunhas.

Qualificador 4: motivo torpe

Exemplos: crime cometido por vingança, racismo ou mediante pagamento.

Qualificador 5: dificultação de defesa

Exemplos: uso de emboscada ou outro recurso que impeça a vítima de se defender.

CASOS QUALIFICADOS

Relembre episódios recentes de homicídios triplamente qualificados no Brasil

 

Caso Nardoni

Réu - Alexandre Nardoni.

Quando - Março de 2010.

Pena - 31 anos, 1 mês e 10 dias.

Qualificadores: Motivo torpe, meio cruel e acobertamento de outro crime.

 

Caso Eliza Samudio

Réu - Macarrão.

Quando - Novembro de 2012.

Pena - 15 anos.

Qualificadores: Motivo torpe, meio cruel e dificultação de defesa.

 

Caso Richthofen

Réu - Suzane von Richthofen.

Quando - Julho de 2006.

Pena - 39 anos e 6 meses.

Qualificadores: Motivo torpe, meio cruel e dificultação de defesa.

 

FONTE: Rodrigo Dall'Acqua, advogado da Dall¿Acqua e Furrier Advogados, Marcelo Di Rezende, advogado da Di Rezende Advocacia, e Samir Abad Sacomano e Claudio Gomez, advogados.

Um homicídio qualificado ocorre apenas se o crime é doloso (com intenção de matar), e apresenta detalhes específicos: os qualificadores.

MUNDOESTRANHO-136-46-620

Durante a investigação do caso, a promotoria decide se um ou mais desses detalhes constarão na acusação. No julgamento, mesmo que seja condenado, o homicida pode ser considerado inocente, pelo júri, de cada qualificador. Um homicídio simples, sem qualificadores, tem pena estipulada em no mínimo seis anos, podendo chegar a 12 - com eles, pode chegar a várias décadas. O juiz é quem decide o tempo de reclusão.

CURSOS DE UM CRIME

Homicídios com dois qualificadores são duplamente qualificados e assim por diante.

A) Homicídio culposo: sem intenção de matar

Exemplo: atropelamento seguido de morte -- Sem qualificadores.

- Numa prisão em flagrante, é estabelecida uma fiança. Alguns crimes, como homicídio, não permitem isso

 

B) Homicídio doloso: com intenção de matar

Exemplo: dirigir bêbado e atropelar alguém.

Qualificador 1: motivo fútil

Exemplos: briga de bar ou de trânsito

Qualificador 2: meio cruel

Exemplos: uso de veneno, fogo, asfixia, tortura ou crueldade.

Qualificador 3: acobertamento de outro crime

Exemplo: eliminação de testemunhas.

Qualificador 4: motivo torpe

Exemplos: crime cometido por vingança, racismo ou mediante pagamento.

Qualificador 5: dificultação de defesa

Exemplos: uso de emboscada ou outro recurso que impeça a vítima de se defender.

CASOS QUALIFICADOS

Relembre episódios recentes de homicídios triplamente qualificados no Brasil

 

Caso Nardoni

Réu - Alexandre Nardoni.

Quando - Março de 2010.

Pena - 31 anos, 1 mês e 10 dias.

Qualificadores: Motivo torpe, meio cruel e acobertamento de outro crime.

 

Caso Eliza Samudio

Réu - Macarrão.

Quando - Novembro de 2012.

Pena - 15 anos.

Qualificadores: Motivo torpe, meio cruel e dificultação de defesa.

 

Caso Richthofen

Réu - Suzane von Richthofen.

Quando - Julho de 2006.

Pena - 39 anos e 6 meses.

Qualificadores: Motivo torpe, meio cruel e dificultação de defesa.

 

FONTE: Rodrigo Dall'Acqua, advogado da Dall¿Acqua e Furrier Advogados, Marcelo Di Rezende, advogado da Di Rezende Advocacia, e Samir Abad Sacomano e Claudio Gomez, advogados.

User badge image

André Luis Albino de Moraes Marques

Há mais de um mês

Existem condutas tipificadas que, dependendo do modo de agir ou proceder na conduta criminosa (inter criminis), poderá agravar a pena do crime.

O termo "qualificado" corresponde a um sinônimo de "especializado", porque se trata de um tipo penal geral e uma ou mais características especiais da conduta.

Exemplo: Cometer homicídio mediante pagamento. Ser pago para realização do homicídio, caracteriza caráter "especial" ou qualificado.

User badge image

Jorge Michael

Há mais de um mês

homicídio qualificado
Dependendo da motivação do agente, ou mesmo do meio empregado por ele, pode o delito se tornar qualificado, fazendo com que sua pena seja consideravelmente mais alta, face à maior reprovabilidade da conduta. Quando é praticado em sua forma qualificada, ou quando típico da ação de grupos de extermínio, é considerado como hediondo, inserindo-se no mesmo rol em que se encontram o estupro, o latrocínio, a extorsão mediante sequestro, etc.
São estes os elementos que qualificam o homicídio:
- cometer o crime mediante paga ou promessa de recompensa, o chamado assassínio ou homicídio mercenário. A recompensa não precisa ser real ou financeira;
- cometer o crime por motivo torpe;
- cometer o crime por motivo fútil, que caracteriza-se pelo homicídio como resposta a uma situação desproporcionalmente pequena, como por exemplo, matar alguém porque a vitima estava falando alto.
- empregar veneno, fogo, explosivo, asfixia, tortura ou outro meio insidioso ou cruel, ou de que possa resultar perigo comum. Ressalte-se que existe a tortura com morte preterdolosa, que não é um tipo de homicídio qualificado.
- cometer homícidio à traição, de emboscada ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido.
- cometer o crime para assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou vantagem de outro crime, o chamado homicídio por conexão.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes