A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Legislação Social

Pré-visualização | Página 2 de 4

importante (essencial para o objeto da 
empresa). 
• A Onerosidade do empregador é o salário pa-
go, já a do empregado é à força de trabalho fí-
sica ou intelectual. Voluntários não têm one-
rosidade nem habitualidade. 
• A Subordinação Jurídica é o fator determinan-
te para a empregabilidade pois não aparece 
em nenhuma outra relação de trabalho. A de-
pendência jurídica é o estado de sujeição do 
empregado a cumprimento de ordens e fisca-
lização do seu serviço por parte do emprega-
dor, o empregador manda e o empregado 
obedece. 
 
� Só existe o vínculo de emprego caso todas as 
exigências sejam cumpridas. 
Autônomo 
Não conceituado na CLT 
O autônomo trabalha por conta própria, é um presta-
dor de serviços, não é a pessoa o contratado, mas sim 
o trabalho que ela presta, assume os riscos de sua 
atividade e não existe subordinação. 
Ex.: Médicos são autônomos, o contratante, o cliente, 
contrata os serviços e não o profissional. 
Eventual 
Não conceituado na CLT 
Eventuais são contratados por eventos, não se enqua-
drando no objeto de uma empresa, é descontínuo, 
deixa o local após o fim do seu serviço, e não tem 
exclusividade. 
Ex.: O profissional que conserta os aparelhos de ar 
condicionado de uma empresa qualquer. 
Avulso 
Tem legislação própria 
São intermediados por sindicatos, fazem serviços de 
curta duração e tem remuneração em rateio. Rece-
bem todos os direitos do empregado comum porém 
proporcional ao curto tempo trabalhado. 
Ex.: Descarregadores do porto são associados a uma 
cooperativa e trabalham quando têm navios no porto 
Estagiários 
Lei nº11.788 de 25 de setembro de 2008 
Seu trabalho tem que ser aprovado pela instituição de 
ensino, tem que ser compatível com o curso que ele 
estuda, tem carga horária reduzida para facilitar os 
estudos. 
Estágios obrigatórios não tem a exigência de ser re-
munerados. 
Tempo limite de prestação de serviços é de 2 anos, 
com remuneração de férias. 
Empregados Especiais 
 
- Empregado doméstico: Lei: 5.859/72 
• Salário Mínimo 
o Federal: R$465,00 
o Estadual: R$ 600,00 
• Aviso prévio de 30 dias 
• Férias de 30 dias com acréscimo de 1/3 do sa-
lário. 
• 13º salário 
• Seguro obrigatório Previdência social 
• Repouso semanal remunerado 
• Licença gestante de 120 dias 
• Licença paternidade de 5 dias 
• Estabilidade por gravidez 
• FGTS e seguro desemprego (facultativo) 
• Vale Transporte 
• Proibido para menores de 18 anos. 
 
 
 
- Empregado Rural: Lei: 5.889/73 
• Para se classificar um trabalhador rural é ne-
cessário verificar o tipo de trabalho que ele 
realiza, e não a localização nem ambiente de 
trabalho. 
• O trabalho é rural se a matérias prima não so-
fre mais de 2 beneficiamentos e não é desca-
racterizada como matéria prima. 
• Tem maior horário de intervalo para almoço e 
menor horário noturno. 
 
- Terceirização: 
• Ato em que outra pessoa faz o serviço que 
poderia ser feito por si. 
 
 Empresa A � Contrato Civil � Empresa B 
 
 Serviço  Trabalhador  CTPS 
 
• O vínculo é tomado com a empresa terceiri-
zada e não com a empresa que recebe o ser-
viço. 
• Só é permitida a terceirização de atividade-
meio, nunca atividades fim. 
• Não pode existir a periodicidade e nem su-
bordinação do empregado para a empresa 
que toma os serviços. 
• Pode existir a expansão da terceirização, as 
empresas participantes do contrato são res-
ponsáveis pelos direitos do empregado. 
• Torna-se ilícita quando o serviço é atividade 
fim ou quando existir vínculo de emprego en-
tre o trabalhador e a empresa que toma os 
serviços. 
 
- Cooperativa: 
• Não existe vínculo de emprego da cooperativa 
com seus coperativados. 
• É uma associação de autônomos para seus 
fins em comum. 
 
Empregador 
 
Empresa individual ou coletiva que assume os riscos 
da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a 
prestação pessoal do serviço. 
• Diferenciação empresa e estabelecimento: 
o Empresa é uma atividade econômica, 
pessoa física ou jurídica, com ou sem 
fins lucrativos. 
o Estabelecimento é a materialização da 
empresa. 
 
• Grupo econômico / Grupo de Empresas: 
 
Sempre que uma ou mais empresas, tendo, embora, 
cada uma delas, personalidade jurídica própria, esti-
ver sob a direção, controle ou administração de outra, 
constituindo grupo industrial, comercial ou outra a 
atividade econômica, serão, para os efeitos da relação 
de emprego, solidariamente responsáveis a empresa 
principal e cada uma das subordinadas. 
� O grupo é responsável pelo crédito trabalhista de 
todos os empregados. 
� O contrato social deve conter o nome de todas as 
empresas do grupo. 
- Grupo como empregador único: 
Todo o grupo é responsável pelo empregado, com um 
contrato é único, mesmo em empresas diferentes, 
todas são responsáveis pelos direitos do trabalhador. 
- Grupo com empregador não-único: 
Com contratos de trabalho separados para cada em-
presa que o trabalhador trabalhou, o prazo de prescri-
ção deve ser observado, e somente as empresas que 
estão no prazo são responsabilizadas pelos direitos 
legais do trabalhador. O prazo de prescrição é de 2 
anos após o fim do contrato. 
• Sucessão de Titulares de Empresas ou suces-
são de Empresas. 
 
A mudança de propriedade ou na estrutura jurídica da 
empresa não afeta os contratos nem os direitos dos 
respectivos empregados caso a empresa não mude de 
atividade-fim. 
 
 
 
Contrato de Trabalho 
 
É o vínculo jurídico de direito privado pelo qual uma 
pessoa física (empregado) se obriga à prestação pes-
soal de serviços subordinada, de forma habitual, colo-
cando sua força de trabalho à disposição de outra 
pessoa (física ou jurídica), que assume os riscos de um 
empreendimento econômico (empregador), ou que é 
a este equiparado, que se obriga a uma contrapresta-
ção (salário). 
Tem como característica: 
• Contrato de direito privado (negociável) 
• Obrigações contrárias e equivalentes 
• Consensual 
• Intuito pesonae - pessoalidade 
• Trato sucessivo – contrato se refaz ao longo 
do tempo 
• Onerosidade 
 
Classificação: 
• Ajuste tácito: 
 
Quando as condições de trabalho são adquiri-
das ao longo do tempo com salário e trabalho, 
mas sem uma “combinação” entre as partes. 
 
• Contrato informal: 
 
Não necessita de um documento escrito para 
comprovar o contrato. 
 
• Contrato dom prazo indeterminado: 
 
Um contrato escrito com data de início e sem 
data de termino, quando o empregado é de-
mitido se justa causa tem direito a: 
o Aviso prévio 
o FGTS + 40% 
o Seguro desemprego 
o 13º proporcionais e vencidos 
o Férias proporcionais e vencidas 
 
 
• Contrato com prazo indeterminado: 
 
Um contrato escrito com data de início e data 
de final. É uma exceção por ser prejudicial ao 
empregado. 
 
Considera-se como prazo determinado o con-
trato de trabalho cuja vigência depende de 
termo prefixado ou da execução de serviços 
especificados ou ainda da realização de outro 
acontecimento suscetível de previsão aproxi-
mada. 
 
Só é válido se: 
o O serviço seja justificado pela nature-
za ou transitoriedade. 
o De atividade empresarial de caráter 
transitório. 
o De contrato de experiência. 
o Por disposição legal (técnico estran-
geiro, aprendizagem, atleta) 
 
Tem como características: 
o Prazo máximo de 2 anos, exceto de 
experiência com 90 dias. 
o Renovação por no máximo o mesmo 
prazo e somente uma vez. 
o Intervalos de 6 meses entre dois con-
tratos a prazo. 
o Quando o contrato é rescindido antes 
do término é cobrada multa do em-
pregado ou do empregador.