A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
SIMULADOS DIETO 2

Pré-visualização | Página 1 de 2

1a Questão (Ref.: 201502812930)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A maioria dos parâmetros de avaliação nutricional é afetado pela doença hepática, tornando a avaliação difícil. Atualmente a literatura indica um método indireto com boa confiabilidade e validade, aponte-o.
 
		
	 
	Avaliação global subjetiva
 
	
	Dosagem de albumina, transferrina e pré-albumina ligada ao retinol
 
	
	3-metil-histidina
	
	Antropometria
	
	Índice creatinina-altura
 
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201502786926)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A pancreatite aguda pode ser definida como uma inflamação pancreática, onde as causas mais frequentes são a colelitíase e o etilismo. Com relação aos achados laboratoriais é correto afirmar que estão corretas:
I - Os principais achados laboratoriais são leucocitose e hiperglicemia moderada como resultado da resposta inflamatória sistêmica.
II - Há redução das transaminases.
III - Os principais exames laboratoriais no diagnóstico da pancreatite são as dosagens de amilase e lipase séricas.
		
	
	Apenas a opção I.
	
	Todas as opções.
	 
	Apenas as opções I e II.
	
	Apenas as opções I e III.
	
	Apenas as opções II e III.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201503501180)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A desnutrição protéico-calórica vigente na pancreatite crônica resulta da seguinte alteração fisiológica:
		
	
	aumento de secreção de insulina
	 
	deficiência na secreção de enzimas proteolíticas
	
	diminuição na síntese de fator intrínseco
	
	constipação intestinal
	
	aumento de secreção de gastrina
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201502785918)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Paciente desnutrido, apresentando dor abdominal, náuseas e esteatorréia, foi diagnóstico com pancreatite crônica. O tratamento dietoterápico consiste, geralmente, em fornecer dieta:
		
	 
	Hipercalórica, hipolipídica e hiperprotéica.
	
	Hipercalórica, hipolipídica e hipoprotéica.
	
	Hipercalórica, normo ou hiperlipídica e hiperprotéica.
	
	Hipercalórica, hiperlipídica e hiperprotéica.
	
	Hipercalórica, normolipídica e hipoprotéica.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201502812941)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	No pós-operatório de colecistectomia, é recomendado utilizar uma dieta do tipo:
 
		
	
	Hiperglicídica
 
	 
	Normolipídica
	
	Hipoprotéica
 
	
	Hiperlipídica
 
	
	Hipoglicídica
	1a Questão (Ref.: 201503793097)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Na dieta do paciente hepatopata grave deve-se dar preferência a alguns tipos de aminoácidos. Quais são eles?
		
	
	triptofano, fenialanina e leucina
	
	Isoleucina, alanina e triptofano
	
	Isoleucina, felnialanina e valina
	 
	Valina, leucina e isoleucina
	
	Triptofano, valina e leucina
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201502816156)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A doenca renal cronica (DRC) é uma síndrome clínica caracterizada pela perda progressiva e irreversível das funções renais. Leia atentamente as afirmativas, marque com V as verdadeiras e com F as falsas.
I. ( ) No estagio I há queda progressiva da filtração glomerular estando, normalmente, a taxa de filtração ≥ 90 mL/min/ 1,73 m2
II. ( ) A recomendação de proteínas varia de acordo com a taxa de filtração glomerular, nos estágios de 1 a 4 presecreve-se uma dieta hiperprotéica e no estágio 5 hipoprotéica.
III. ( ) A acidose metabólica, presente na fase final da DRC, decorre da redução na reabsorção de bicarbonato devido a hipercalemia, o hiperparatireoidismo e a expansão do volume extracelular.
IV. ( ) A hipertrofia ventricular é a complicação cardiovascular mais frequente e decorre de vários fatores; entre eles, da anemia e da fistula arteriovenosa
		
	
	V, V, V, V,
	
	V, V, F, V
	
	F, F, F, F
	 
	V, F ,V, V
	
	F, V, F, F
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201503653287)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	A recomendação de sal e sódio para um paciente hipertenso é, respectivamente:
		
	
	6g de sal e 2g de sódio
	
	2000mg de sal e 5g de sódio
	 
	6g de sal e 2400mg de sódio
	 
	5g de sal e 2g de sódio
	
	2400mg de sal e 6g de sódio
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201503811477)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	O paciente hepatopata, dependendo do estágio evolutivo da doença, pode apresentar-se com graves deficiências nutricionais. Em casos mais críticos, pode haver a indicação de transplante. Com relação aos cuidados nutricionais no período pós-transplante imediato e tardio, marque a opção verdadeira:
		
	
	No período pós-transplante tardio, como o paciente não possui mais a necessidade de usar corticosteróides o mesmo ficará isento de apresentar complicações como obesidade, diabetes e dislipidemias.
	
	No período pós-transplante imediato pode haver hipercatabolismo decorrente da doença hepática prévia, da cirurgia e do uso de medicamentos, o que promove um aumento das necessidades protéicas entre 0,8 a 1,0 g/Kg de peso corporal/dia.
	 
	Atenção especial deve ser dada aos eletrólitos que podem estar alterados pelo uso de diuréticos e imunossupressores principalmente durante os primeiros dois meses após o transplante.
	
	A intervenção nutricional na fase mais tardia deve se concentrar na recuperação do estado nutricional.
	
	A alimentação por via parenteral poderá ser instituída no terceiro ou quarto dia de pós-operatório, com a progressão da dieta de acordo com a tolerância.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201503556174)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Qual das recomendações abaixo para prevenção e tratamento das dislipidemias está INCORRETA?
		
	 
	Calorias sempre ajustadas para perda de peso.
	
	Colesterol menor 200mg/dia.
	
	Gordura total de 25% a 35% das calorias totais.
	
	Proteínas ofertando cerca de 15% das calorias totais.
	
	Carboidratos de 50 a 60% das calorias totais.
	1a Questão (Ref.: 201502820386)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Na dieta para nefropatia diabética associada à diálise peritoneal contínua, as recomendações nutricionais dos macronutrientes carboidratos, lipídeos e proteínas, em percentuais calóricos são, respectivamente:
		
	
	40, 35, 25
	
	70, 20, 10
	
	60, 30, 10
	
	50, 35, 15
	 
	35, 30, 20
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201503789015)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	"As necessidades de vitaminas e minerais na fase não dialítica da Doença Renal Crônica (DRC) ainda não estão bem definidas. As reservas de ______________ estão, aparentemente, aumentadas, já nessa fase da DRC, portanto a sua suplementação não é recomendada. A suplementação de ____________ pode ser necessária para alguns pacientes, especialmente quando em terapia com a eritropoietina. A absorção intestinal de ___________ diminui com a progressão da DRC, podendo ser necessária a suplementação do mineral, assim como da ___________. Também, os níveis elevados de ___________ estão ligados à progressão da DRC e ao desenvolvimento do hiperparatireoidismo secundário."
A alternativa que preenche, correta e sequencialmente, as lacunas do trecho acima é:
		
	
	Cálcio / ferro / fósforo / vitamina D / potássio
	
	Vitamina D / ácido fólico / fósforo / vitamina A / cálcio
	
	Vitamina C / ferro / cálcio / vitamina A / potássio
	
	Vitamina K / cálcio / ferro / vitamina C / fósforo
	 
	Vitamina A / ferro / cálcio / vitamina D / fósforo
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201502821220)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	O consumo de alimentos ricos em potássio é indicado no tratamento nutricional de pacientes com hipertensão arterial sistêmica porque produz o aumento:
		
	 
	da natriurese
	 
	da volemia
	
	dos inibidores de Na/K
	
	da secreção de renina
	
	do débito cardíaco