A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
92 pág.
Avaliacao_da_Aptidao_Fisica

Pré-visualização | Página 8 de 18

e existência de um telefone e de uma pia. 
- Luz: de boa qualidade. 
- Som: o mínimo possível 
- Temperatura: 21 a 24° C 
- Condições climáticas: a umidade relativa do ar, com valores 
oscilando entre 40 e 60%. 
- Condições do solo: é importante que o piso seja firme, 
antiderrapante, sem desníveis ou imperfeições. 
- Segurança: o procedimento de segurança habitual inclui a presença 
de pelo menos dois avaliadores, sendo, preferencialmente, um deles 
médico e de equipamentos de emergência que deveram estar 
guardados em local discreto, para não assustar o avaliado. Dentre 
os equipamentos médicos podemos citar: luvas, gaze, algodão e 
materiais convencionais para curativos, soluções glicosadas, 
soluções de eletrólitos, analgésicos, antitérmicos e etc. 
- Trânsito de pessoal: é importante que durante a avaliação evitar o 
transito de pessoas no local. 
 
 Alguns testes, como o cicloergométrico em bicicleta eletromagnética, 
exigirão a presença de rede elétrica. Por outro lado, quando possível a medida de 
pressão atmosférica e umidade relativa do ar é uma prática recomendável. 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
41
7.1.6 Como avaliar? 
 
 Geralmente os testes padronizados são organizados em baterias e 
comercialmente distribuídos. Para a seleção dos testes, deve-se submetê-los à 
aprovação segundo determinado critério. 
 
7.1.6.1 Critérios para a seleção dos testes 
 
 Esta é uma das mais importantes fases do programa de medidas e 
avaliações. Para que se possa fazer uma seleção adequada dos testes que irão 
medir o que se quer eles meçam, alguns pontos importantes devem ser levados 
em consideração: 
 
• Validade: quão bem um teste mede o que se quer medir. Diz-se que 
um teste é válido quando o mesmo mede o objetivo proposto. 
• Confiabilidade ou Fidedignidade: grau de consistência dos 
resultados de um teste em diferentes testagens, utilizando-se 
sempre os mesmos sujeitos. Está ligada à consistência da medição. 
Em outras palavras podemos dizer que ao realizarmos uma 
determinada medida (por exemplo: dobra cutânea), em determinado 
indivíduo, devemos esperar que minutos depois, ao repetir a mesma 
medida, sobre as mesmas condições, está apresente resultado 
idêntico. 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
42
• Objetividade: grau de concordância dos resultados de um teste 
entre os testadores. Depende da técnica e habilidade dos 
avaliadores para reproduzirem resultados idênticos. As direções e 
procedimentos devem ser padronizados e rigorosamente seguidos 
para que não haja interferência nos resultados obtidos. 
 
 SAFRIT (1981) apud MARINS (op cit., 28) sugere a seguinte tabela: 
Tabela 1 Tabela de validade, fidedignidade e objetividade. 
Aceitabilidade Validade Fidedignidade Objetividade 
Excelente 0,80-1,00 0,90-1,00 0,95-1,00 
Bom 0,70-0,79 0,80-0,89 0,85-0,94 
Regular 0,50-0,69 0,60-0,79 0,70-0,84 
Fraco 0,00-0,49 0,00-0,59 0,00-0,69. 
 
7.1.6.2 Conhecimento do teste 
 
 Os testadores devem ter perfeito conhecimento da técnica e do 
procedimento de aplicação do teste. Para isto é necessário que o teste seja 
entendido também por quem a ele se submete. 
 
7.1.6.3 Precisão das medidas 
 
 A precisão das medidas depende, em primeiro lugar, da exatidão dos 
instrumentos. Quanto mais refinado ele for melhor será o resultado da medida. 
Existem dois tipos de erros comuns: Erro de Medida e Erro Sistemático. 
 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
43
 Erro de Medida: nos erros de medidas encontram-se inseridos: 
 
- Erro de Equipamentos: quando o equipamento não é aferido 
previamente; por exemplo balança não tarada, cronômetro não 
zerado, treina defeituosa e etc. 
- Erro do Medidor: quando o medidor erra ao fazer uma leitura do 
cronômetro, na contagem do número de vezes de execução, na 
leitura da trena, na leitura do instrumento pela colocação incorreta 
perante o aparelho e outros. 
- Erro Administrativo: quando existe algo errado na administração 
do teste; por exemplo, bola fora dos padrões normais de medidas, 
aquecimento prévio para a execução do teste, quando não esteja 
contido nas normas do teste, uma bateria que deveria ser aplicada 
em dois dias e o foi em apenas um dia e outros. 
 
 Erro Sistemático: como erro sistemático pode-se citar as diferenças 
biológicas; por exemplo, se a medida da estrutura de um indivíduo for realizada 
nas primeiras horas da manhã, ter-se-á uma medida, se for realizada à tarde 
haverá uma diferença na medição do mesmo indivíduo, devida a influencia da 
força da gravidade sobre o corpo, principalmente nos espaços intervertebrais; 
onde existe uma diminuição, ocasionando a diferença de estatura obtida nas duas 
medidas. 
 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
44
7.1.6.4 Preparação das fichas de registro 
 
 
 Procurar ter nas fichas todas as informações necessárias à 
identificação do indivíduo, (nome, sexo, idade,...) assim como dados a respeito do 
teste. 
 
7.2 Fase de aplicação dos testes 
 
 De acordo com FERNANDES FILHO (2003, p.255) o trabalho bem 
planejado é expectativa de acertos e de êxito de aplicação. Tudo estando 
previamente estruturado deve a execução acontecer com um mínimo de 
problemas, pois sempre é possível a falha de algum equipamento, a interferência 
de fatores externos como o clima. 
 
 Existem alguns aspectos que irão influenciar a aplicação do teste e que 
precisam merecer nossa atenção, tais como: 
 
1) Quanto ao número de avaliados, pois alguns testes como na maioria 
deste manual são estritamente individuais, enquanto outros podem 
ser coletivos. 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
45
2) Quanto ao número de avaliadores, da mesma forma, a maioria dos 
testes aqui descritos exige apenas um avaliador, mas há ocasiões 
que mais de um avaliador é necessário. 
3) Quanto à demonstração: que poderá ser útil e em muitos casos 
imprescindível para um perfeito entendimento do teste. 
4) Quanto à duração: que poderá estar dentro dos limites da aula, do 
período de treinamento ou de fadiga. 
5) Quanto à coleta dos dados: que deverá ser feita em folha de 
protocolo adequada e por anotador competente. 
6) Quanto à ordem: que procurará ser em uma bateria de testes a mais 
"fisiológica" possível, colocando no princípio os testes que exijam 
condições próximas às de repouso e deixando para o final os testes 
que envolvam esforço máximo. 
 
7.2.1 Estruturação da avaliação funcional 
 
 O modelo sistêmico em Avaliação Funcional tem como primeiro passo 
seu propósito. Ele é o aspecto fundamental do sistema, pois fixa suas expectativas 
e a partir dele é desenvolvido e avaliado. No propósito estão incluídos os objetivos 
de testes e a determinação das normas a serem utilizadas para sua interpretação. 
 
 Vários autores concordam que a Avaliação Funcional é composta pela 
Avaliação Médica e pela Avaliação da Aptidão Física. De acordo com POLLOCK 
AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA: Projeto de elaboração de sistema de informações 
Leonardo de Arruda Delgado 
46
(1993, p.240-233) os procedimentos de avaliação necessários para que os 
indivíduos integrantes de um programa de atividades físicas possam dele 
participar com segurança, envolvem geralmente sua história clinica, a analise dos 
fatores de risco para o desenvolvimento de Doenças Arterial Coronária