reação de benedict
11 pág.

reação de benedict


DisciplinaBioquímica I61.568 materiais1.390.915 seguidores
Pré-visualização1 página
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO................................................................................................03
OBJETIVO.......................................................................................................05
MATERIAL......................................................................................................06
METODOLOGIA..............................................................................................07
RESULTADOS................................................................................................08
DISCURSSAO.................................................................................................09
CONCLUSAO..................................................................................................10
REFERENCIAS...............................................................................................11
ANEXOS..........................................................................................................1
1- INTRODUÇÃO
Os carboidratos redutores possuem grupos aldeídos ou cetonas livres ou potencialmente livres, sofrendo oxidação em solução alcalina de íons metálicos como o cobre. Os íons cúpricos (Cu++) são reduzidos pela carbonila dos carboidratos a íons cuprosos (Cu+) formando o óxido cuproso, que tem cor vermelho tijolo. A glicose é oxidada a ácido glicurônico, reduzindo íons cúpricos a íons cuprosos. A sacarose não sofre oxidação porque possui dois carbonos anoméricos envolvidos na ligação glicosídica.
De acordo com Marzzoco e Torres, os hidratos de carbono (carboidratos) são compostos que, em geral, apresentam fórmula empírica (CH2O)n. São poliidroxialdeídos ou poliidroxicetonas, ou substâncias que, hidrolisadas, liberam estes compostos. Carboidratos com sabor doce, como sacarose, glicose e frutose, comuns na alimentação humana, são chamados açucares (sakcharon, em grego).
A classificação dos carboidratos é feita de acordo com o tamanho que estes assumem. São então classificados como monossacarídeos, oligossacarídeos ou polissacarídeos. Os carboidratos também podem ser encontrados em associação com outras biomoléculas, sejam elas proteínas ou lipídios, que, de uma forma geral, originam os chamados glicoconjugados.
O Reagente de Benedict (também chamado de Solução de Benedict ou Teste de Benedict), é um reagente químico de cor azulada, desenvolvido pelo químico americano Stanley Rossiter Benedict, geralmente usado para detectar a presença de açúcares e açúcares redutores, nos quais se incluem glicose, galactose, lactose, maltose e manose. O Reagente de Benedict consiste, basicamente, de uma solução de sulfato cúprico em meio alcalino (com muitos íons OH-); e pode ser preparado através do carbonato de sódio, citrato de sódio e sulfato cúprico.
Os carboidratos são as biomoléculas mais abundantes na natureza, apresentam como  fórmula geral: [C(H2O)]n, daí o nome carboidrato ou hidratos de carbono e  são moléculas que desempenham uma ampla variedade de funções, entre elas: fonte de energia; reserva de energia; estrutural; matéria-prima para a biossíntese de outras biomoléculas. São classificados em monossacarídeos, dissacarídeos e polissacarídeos.
O Reagente de Benedict (também chamado de Solução de Benedict ou Teste de Benedict), é um reagente químico de cor azulada, desenvolvido pelo químico americano Stanley Rossiter Benedict, geralmente usado para detectar a presença de açúcares e açúcares redutores, nos quais se incluem glicose, galactose, lactose, maltose . O Reagente de Benedict consiste, basicamente, de uma solução de sulfato cúprico em meio alcalino (com muitos íons OH-); e pode ser preparado através do carbonato de sódio, citrato de sódio e sulfato cúprico. Este reagente, também chamado de gayder, vendido em farmácias de manipulação, é usado geralmente no lugar da solução de Fehling para detectar excesso de açúcar na urina e detectar uma possível diabetes.
2- OBJETIVO
Caracterizar a presença de açúcares, mais precisamente de açúcares redutores, em material biológico.
3- MATERIAL
Solução de glicose a 1%;
Solução de sacarose a 1%;
Reativo de Benedict;
Banho-Maria;
Cronômetro;
Pipetas graduadas.
4.MEDOTOLOGIA
No laboratório de Bioquímica da Faculdade de Ciências e tecnologia do Maranhão - FACEMA , no dia 30 de março de 2014(quarta feira)
Primeiramente foi apresentado três tubos de ensaio e a pipeta de plástico descartável . 
Misturamos 1ml de glicose e sacarose no sulfato cúprico depois agitamos levemente , logo após o professor colocou os tubos durante 3 minutos em água fervente no banho maria .A glicose transformou o íon cúprico em cuproso e em conseqüência mudou de cor antes era translúcida e logo após ficou cor de tijolo.A sacarose não mudou de cor.
5- RESULTADOS
No tubo que continha glicose com sulfato cúprico, houve a transformação do íon cúprico em cuproso, após se colocar a mistura em água fervente, percebendo-se a mudança mais especificamente por causa da coloração azulada pra cor de tijolo adquirida pela mistura.
Já no tubo que continha sacarose com sulfato cúprico percebeu-se que houve mudança de cor após ser colocado em água fervente passo de uma coloração azulada para uma cor alaranjada. 
6- DISCUSSÃO
Discutiu-se em bancada a resolução do experimento tendo como resultado o porque do tubo que continha glicose ter adquirido cor tijolo e o que continha sacarose ter apresentado cor alaranjada após o aquecimento das misturas . Com o aquecimento do açúcar com grupamento redutor, em presença dos íons Cu2+ e OH-, o Cu2+ é reduzido a Cu+ e o açúcar é oxidado, e ocorre a formação de precipitados Cu2O(oxido cuproso). A cor do precipitado depende do conteúdo de açúcar retudor. 
7- CONCLUSAO
Foi Realizado todos os objetivos propostos, houve um maior aprendizado sobre o conhecer e identificar do poder de alguns açucares.
REFERENCIAS
REIS, G.T.G.Trabalho Benedict .Disponível em:<http://www.ebah.com.br/content/ABAAABWUsAL/trabalho-benedict>Acessado em :06 de maio de 2014
(http://intermed99.vilabol.uol.com.br/bioquimica2.html)
ANEXOS
Soluções com Benedict antes de ir para água fervente
Solução numero 2 \u2013 Sacarose+ sulfato cúprico
Solução numero 6 - Glicose + sulfato cúprico
Soluções com Benedict após ter ido para água fervente
Solução numero 2- Sacarose+ sulfato cúprico
Solução numero 6 - Glicose + sulfato cúprico
 
AVALIAÇÃO (respostas- ver se ta certo e colocar as pergutas)
1.Um açúcar redutor é qualquer açúcar que, em solução básica, forma algum aldeído ou cetona.
2. Porque a glicose é um açúcar redutor ao contrario da sacarose.
3. Açúcar redutor é aquele que tem grupo aldeído livre ou potencialmente livre. Isso ocorre com a glicose e frutose. A sacarose é uma molécula dupla, união da glicose com a frutose, e não tem nenhum grupamento aldeídico livre.
4.monossacarídeo: frutose, galactose, glicose
Dissacarídeo: maltose, sacarose lactose
5.frutose