Injúria renal aguda: classificação e diagnóstico - Questões resolvidas
5 pág.

Injúria renal aguda: classificação e diagnóstico - Questões resolvidas


DisciplinaNefrologia815 materiais2.464 seguidores
Pré-visualização5 páginas
QUESTÕES
2017 - SES-GO
1. Um homem de 70 anos, com história de fibrilação atrial, apresenta -se no pronto-socorro com dor no
flanco esquerdo há várias horas. Ao exame clínico, sua temperatura é de 37,8°C. Nos exames laboratoriais,
sua creatinina sérica é de 1,8mg/dL, e o exame de urina demonstra hematúria. Nesse caso clínico, qual é o
diagnóstico?
a) trombose da artéria renal
b) dissecção aórtica
c) êmbolo na artéria renal
d) glomerulonefrite
2016 - UFF
2. Um menino em idade escolar apresenta hematúria macroscópica, indolor, sem relação com tr auma ou
exercício. Nega febre e polaciúria, mas refere 2 episódios similares com resolução espontânea após infecção
respiratória alta. Níveis tensionais estão normais, e exame de urina revela hemácias dismórficas e cilindros.
Diante desse quadro, o diagnóstico mais provável é:
a) cistite hemorrágica por adenovírus
b) nefropatia por imunoglobulina A (doença de Berger)
c) pielonefrite
d) glomerulonefrite pós-infecciosa
e) nefrolitíase
2016 - HPM-MG
3. Assinale a alternativa com a causa da Injúria Renal Aguda (IRA) e a respectiva alteração laboratorial:
a) IRA isquêmica: FeNa >1% e sedim entos com cilindro s granulares
b) IRA relacionada a lise tumo ral: hiperfosfatemia, hipocalcemia e hiperuricemia
c) IRA pré-renal: relação ureia/creatinina >40, FeNa <1% e osmolalidade urinária <580mOsm/kg
d) IRA associada a doença ateroembólica: hipocomplementenemia e eosinofilúria (variável)
2016 - HPM-MG
4. Um paciente de 66 anos, previamente hígido, nega qualquer internação anterior. Foi admitido no pronto
atendimento devido a prostração, febre 4 dias, tosse produtiva e expectoração purulenta, dispneia e
oligúria. Ao exame, observaram-se: FC = 112bpm, PA = 80x50mmHg, FR = 36irpm e saturação de oxigênio =
87% em ar ambiente. Estava torporoso, com crepitações na base do hemitórax esquerdo. Alguns dos exames
de laboratório mos traram: global de leucócitos = 15.500, sendo 20% bastões e 60% segmentados, e
creatinina = 2,1mg/dL. Recebeu inicialmente 1.500mL de solução cristaloide, com melhora da pressão
arterial (PA = 110x60mmHg). Com relação a esse quadro clínico, assinale a alternativa correta:
a) existem critério s para a classificação do quadro como sepse grav e
b) esse paciente deve ter seu débito urinário avaliado, esperando-se pelo menos 0,5mL/kg/h de diurese
c) a causa mais provável da insuficiência renal, nesse caso, é a necrose tubular aguda
d) meropeném é o antibiótico de escolha devido à gravidade do caso
2016 - SMS-PR
5. Um paciente internado em UTI por choque séptico pulmonar com disfunção hemodinâmica e necessidade
de vasopressores recebeu reposição volêmica adequada com cristaloides e mantém débito urinário de
3mL/kg/h. A creatinina de entrada era de 0,9mg/dL, e a creatinina do dia é de 3,4mg/dL. Sobre a
classificação e a investigação da Insuficiência Renal Aguda (IRA):
a) os critérios de AKIN buscam uniformizar o diagnóstico da IRA e levam em conta a etiologia e o débito
urinário, independente dos valores de creatinina
b) o s critérios de AKIN levam em co nta o valo r da creatinina e o débito urinário para a classificação da IRA, e
o paciente apresenta IRA AKIN 3; avaliação complementar com parcial de urina, fração excretora de ureia e
fração excretora de sódio podem ajudar a diferenciar causas pré-renais de necrose tubular aguda
c) diferenciar causas pré-renais de lesão renal intrínseca é irrelevante no manejo da IRA
d) a reposição volêmica na IRA deve ser feita de maneira agressiva para manter a perfusão renal
e) o paciente classifica -se em uma IRA AKIN 2 por não apresentar oligúria, o que caracteriza um bom
prognóstico em relação ao risco de diálise
RESPOSTAS
Questão 1. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. A trombose da artéria renal é um evento pouco comum, que pode estar associado a uma
variedade de doenças, como displasia fibromuscular, vasculites, policitemia vera, tumores, trauma,
cateterismo da artéria umbilical e estados hipercoaguláveis, como a síndrome do anticorpo antifosfolípide. Ou
seja, nenhuma das situações descritas.
b) Incorreta. Na dissecção aórtica clássica, o sintoma mais significativo é a dor torácica e dorsal de forte
intensidade, que pode irradiar-se para cabeça, abdome ou região lombar. Poucos pacientes podem ser
assintomáticos. Em geral, a hipertensão os acompanha.
c) Correta. A oclusão aguda das artérias renais por trombo o u êmbolo é causa incomum e potencialm ente
reversível de falência renal. O tempo e o grau de oclusão arterial compatíveis com a m anutenção da v iabilidade
do parênquima renal ainda não estão bem estabelecido s, o que realça a grande importância do diagnóstico
precoce; se o rim não estiver amplamente infartado, a revascularização poderá levar ao retorno espontâneo
da função renal, pois as lesões isquêmicas afetam preferencialmente o epitélio tubular, que tem propriedades
regenerativas. O paciente tem fibrilação atrial, fator importante para pro duzir êmbolos. Os pacientes em geral
se queixam do início agudo da dor de flanco ou dor abdominal generalizada, frequentemente acompanhada
de náuseas, vômitos e, ocasionalmente, febre. Hematúria e aumento da creatinina sérica também podem
ocorrer.
d) Incorreta. As glomerulonefrites agudas constituem um grupo de doenças caracterizadas clinicamente pelo
início abrupto de edema, hipertensão , hematúria dismórfica e proteinúria.
Gabarito = C
Questão 2. Questão clássica de glomerulopatia. Atenção: quando o enunciado contém as palavras “hemácias
dismórficas”, “dismorfismo eritrocitário” e “cilindros hemáticos”, estamos diante de uma doença glomerular.
Então, com essa informação, excluímos as alternativas “a”, c” e “e” . A seguir, um algoritmo sobre a
investigação de hem atúria:
Urina escura
Exame de sangue com vareta
medidora de nível
Negativo Positivo
Fármacos, corantes
alimentícios, melanina
Microscopia de urina
para hemácias
Positivo Negativo
Piúria, cilindros
de leucócitos,
bactérias
Ausência de cilindros de
hemácias, ausência de hemácias
dismórficas, ausência de
proteinúria, ausência de
bactérias
Cilindros de
hemácias, hemácias
dismórficas,
proteinúria
Mioglobina,
hemoglobina
Infecção no trato
urinário
Ultrassonografia, exame
urológico Doença glomerular
Tratamento
Resolução Hematúria
persistente
Biópsia renal
A glomerulonefrite difusa aguda (GNDA) ou pós-estreptocócica (GNPE) é o exemplo clássico da síndrome
nefrítica aguda. A glomerulonefrite aguda ou síndrome nefrítica aguda manifesta-se geralmente de forma
abrupta e se caracteriza clinicamente pela tríade clássica: edema, hipertensão e hematúria. O autor deixa claro
que o s níveis tensionais estão normais. Então, excluímos a alternativa “ d”. Já a nefropatia por IgA ou doença
de Berger é a forma mais frequente de glomerulonefrite idiopática no mundo, podendo variar de caso s leves
a graves, com evolução para insuficiência renal crô nica. A hematúria macroscópica ocorre em até 50% dos
pacientes após infecção das vias aéreas superiores (em geral, 1 a 2 dias depois) ou cerca de 1 semana depois,
diferente da GNPE, na qual ocorre após 10 a 14 dias. Clinicamente, na maioria das vezes, o paciente está
assintomático, exceto pela hematúria. Hipertensão arterial sistêmica e edema periférico são raros e formam
outro fator diferenciador da GNPE. A hematúria dura de dias a semanas e pode recorrer mesmo anos depois
após faringite, exercício ou do ença febril. A forma de apresentação com hematúria macroscópica é mais
comum em crianças do que em adulto s. A alternativa correta, assim, é a “b”.
Gabarito = B
Questão 3. A Injúria Renal Aguda (IRA) isquêmica apresenta FeNa >1% e cilindros granulares (IRA renal),
enquanto a IRA isquêmica prolongada secundária a hipoperfusão renal pode evoluir para a Necrose Tubular
Aguda (NTA) isquêmica. A síndrome de lise tumoral ocorre quando células tumorais liberam seus conteúdos
para a corrente sanguínea, espontaneamente ou em resposta à terapêutica, levando aos achados
característicos de hiperuricemia, hipercalemia, hiperfosfatemia e hipocalcemia. Na IRA pré -renal, a relação
ureia-creatinina >40 está correta, assim como FeNa <1%, porém a osmolalidade urinária é superior a 500.