A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
AV MET PRAT DE ALFABETIZAÇAO E LETRAMENTO

Pré-visualização | Página 1 de 2

Avaliação: CEL0547_AV_201304089592 » MET. PRAT. DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO
	Tipo de Avaliação: AV
	Aluno: 
	Professor:
	ANGELA MARIA PAIVA GAMA
MARIA FRANCISCA TERESA V P FERREIRA
	Turma: 9006/AC
	Nota da Prova: 7,0        Nota de Partic.: 2        Data: 19/11/2014 16:59:21
	
	 1a Questão (Ref.: 201304143268)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	A concepção de homem, de cultura e de mundo pode influenciar decisivamente a forma de um professor planejar e executar o processo de alfabetização. Na concepção sócio-histórica, fundamentada na obra de Lev Vygotsky, temos uma concepção de homem determinado pela cultura e autor de sua história. Das atividades abaixo qual NÃO contempla essa concepção?
		
	
	Carlos é um professor alfabetizador que traz inúmeras histórias da nossa cultura para ler e narrar para seus alunos. Após a leitura, as crianças encenam o que compreenderam e re-escrevem da forma como sabem.
	
	Marta pediu para as suas crianças da educação infantil fazerem uma fantasia de índio e usarem uma tintura feita de jenipapo para tatuar a pele. Leu a síntese da história de Iracema de José de Alencar e pediu que eles produzissem uma esquete sobre a história da índia, a partir da compreensão que tiveram.
	
	Marta é professora da educação infantil e trabalha com as práticas culturais do Jacarezinho, uma comunidade localizada na zona norte da cidade do Rio de Janeiro que tem muitos grupos de rap e samba. Ela utiliza as músicas e analisa as letras das canções com as crianças.
	
	Joana trabalha com um livro didático oferecido pelo governo Federal cujo conteúdo e extensivo á todos os estados brasileiros. Dessa forma, as práticas culturais regionais são apresentadas nos textos, nas parlendas e nas ilustrações do livro didático.
	 
	No final do ano letivo, a escola monta auto de Natal no qual todas as crianças devem decorar suas falas e confeccionar suas roupas para apresentação. Entretanto, não são trabalhados os valores e o conceito do que seja a festa natalina, apenas fazem a apresentação como uma manifestação cultural da comunidade.
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201304143059)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Débora é uma professora recém chegada na escola municipal Gabriela Mistral. Seu planejamento anual para a turma de primeiro ano do Ensino Fundamental conta com atividades de leitura e escrita que fazem parte de um projeto pedagógico chamado: Lendo, escrevendo e narrando as histórias dos Irmãos Grimm. Das várias atividades que ela planejou uma, em especial, chamou a atenção das crianças: dar um novo final para a história Chapeuzinho Vermelho. As crianças escreveram uma diversidade de finais, demonstrando a sua compreensão do texto. Com qual modelo de leitura a professora Débora trabalha e por quê? Marque a resposta correta.
		
	
	Leitura como decodificação, pois a atividade de interpretação só foi possível na medida em que as crianças sabiam ler perfeitamente a história.
	
	Modelo psicolinguístico porque o contexto sócio-cultural das crianças aparecia na história que foi selecionada para a atividade.
	
	Modelo de leitura psicolinguístico porque a correção da língua e a imaginação são priorizadas nas atividades.
	
	Modelo dialógico da leitura, pois estava claro que só poderia haver um final correto, aquele que se relacionava com a história contada.
	 
	Modelo dialógico de leitura, pois havia uma interação entre leitor, autor e texto, possibilitando uma co-autoria do leitor na hora da leitura.
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201304170348)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Observe a descrição:
Uma escola procura orientadora Educacional para atuar nas séries iniciais do Ensino Fundamental com o objetivo de implantar novo programa de alfabetização fundamentado na concepção sócio-interacionista. Cinco candidatas apareceram para fazer a seleção e passaram por uma prova de aula em que deveriam planejar uma atividade sócio-interacionista de leitura e escrita.
Marque a única das alternativas abaixo que contempla a atividade sócio-interacionista para alfabetização.
		
	
	Ditado e correção das palavras lidas no texto: O astronauta. Cópia das palavras que foram escritas com erros ortográficos.
	
	Cópia da receita de bolo de uma revista e decoração dos bolos desenhados pelo professor na folha de exercícios mimeografados.
	
	Leitura e cópia da poesia: A Bailarina. Pintura do desenho previamente mimeografado pelo professor.
	 
	Pesquisa sobre os produtos usados no café da manhã dos alunos e escrita espontânea dos mesmos categorizando-os em bebida láctea e bebida cítrica.
	
	Memorização do Hino Nacional e cópia das palavras que apresentem M antes da letra P.
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201304143095)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Métodos sintéticos, analíticos e mistos. Muitas realidades que podem confundir o educador no momento de alfabetizar. Sobre o método analítico de alfabetização NÃO se pode afirmar que:
		
	 
	considera que as unidades significativas da língua - sons e letras - é que devem ser o ponto de partida.
	
	procura fazer a construção do significado de cada leitura a partir de um a interação entre leitor e autor do texto.
	
	enfatiza à compreensão da leitura desde a sua fase inicial.
	
	se baseia no conceito de que palavras e sentenças são o ponto de partida.
	
	o processo de análise da língua se dá do todo para as partes.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201304143171)
	Pontos: 0,0  / 0,5
	Emília Ferreiro, fundamentada na teoria de desenvolvimento psicológico de Jean Piaget, acredita que há fases comuns a todas as crianças no que se refere à aquisição da criança. Qual dessas fases encontra-se INCORRETAMENTE descrita nas alternativas abaixo?
		
	 
	Na fase pré-silábica, a criança escreve da forma como sabe e tenta diferenciar letras, números e desenhos numa tentativa de definir o que pode ser lido.
	
	Na fase silábica, a criança começa a escrever com uma lógica silábica, atribuindo uma letra para cada sílaba, relacionando grafema e fonema.
	
	Na fase silábico-alfabética, a criança trabalha com a lógica silábica e com a alfabética e, relaciona grafema e fonema.
	
	Na fase alfabética, a criança compreende que a escrita é a representação da fala e que cada fonema representa uma letra.
	 
	Na fase silábico-alfabética, a criança trabalha com a lógica silábica, mas já escreve corretamente todas as palavras que conhece, demonstrando estar próxima da fase alfabética.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201304144967)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Para se alfabetizar com o texto, é preciso que se crie um ambiente alfabetizador, ou seja, um ambiente em que haja cultura letrada. Assim, NÃO é exemplo de ambiente alfabetizador uma sala de aula em que:
		
	 
	haja trabalhos diários de ortografia e cópia, desconsiderando-se o contexto de vida dos alunos.
	
	haja mural de rótulos e de propagandas, varal de aniversariantes e calendários.
	
	os alunos leiam jornais diariamente selecionando a notícia mais interessante para conversarem.
	
	se trabalhe, por exemplo, uma letra de música e se explore a biografia do autor.
	
	a professora brinque de supermercado com seus alunos explorando, por exemplo, a temática da conservação dos alimentos.
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201304170336)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	No Brasil há uma interessante estatística sobre o número de pessoas alfabetizadas e de pessoas com baixo grau de alfabetização. De acordo com o INAF em 2009, o percentual de pessoas alfabetizadas plenamente era de 25% da população. Das características abaixo quais se enquadram no nível de alfabetismo pleno?
		
	
	Apenas localizam informações em textos curtos, leem e escrevem e sabem manejar o sistema monetário.
	
	Passaram muitos anos na escola, mas não foram capazes de aprender a ler e escrever produzindo sínteses, inferências, conclusões e críticas.