Buscar

TCC EM PEDAGOGIA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 14 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 14 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 14 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

UNIVERSIDADE ESTACIO DE SÁ
 
 ADRIANA DA SILVA GUIMARÃES PEREIRA
RIO DE JANEIRO
2018
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ
O USO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO
Projeto de Monografia apresentado como requisito parcial para obtenção de grau na disciplina de TCC.
 Curso: Pedagogia
RIO DE JANEIRO
 2018
SUMÁRIO
1- INTRODUÇÃO..............................................................................4
– APRESENTAÇÃO DO TEMA...............................................5
– QUESTÕES NORTEADORAS.............................................5
1.3 – OBJETIVOS.............................................................................6
 1.3.1 – Geral ..........................................................................6
 1.3.2 – Específico .................................................................6
1.4 – JUSTIFICATIVA ......................................................................7
1.5 – METODOLOGIA.......................................................................8
2 – FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA................................................ 9	
 2.2 – TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO.......................................9
3 – APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS.....................................11
4 – CONSIDERAÇÕES FINAIS.......................................................12
5 – REFERÊNCIAS..........................................................................13
 
�
4
1-INTRODUÇÃO
A presente pesquisa trata do tema sobre o uso da tecnologia em sala de aula.
O interesse pelo tema surgiu em observar as dificuldades de algumas professoras em lidar com o uso das novas tecnologias em sala de aula.
Ao perceber a angústia de determinadas professoras interessei-me em investigar o tema em questão, com a intenção de pesquisar e analisar como os professores enfrentam as dificuldades relacionadas à inclusão digital em sala de aula.
 Sabe-se que muitos educadores têm uma visão ingênua sobre o uso da tecnologia em sala de aula e esperam encontrar uma “fórmula mágica” para lidar com este desafio. Sendo assim, surge o seguinte questionamento: De que forma os professores identificam e buscam soluções para enfrentar a inserção do aluno ao mundo digital?
 É de fundamental importância que o professor tenha conhecimento sobre as possibilidades dos recursos tecnológicos, para poder utilizá-los como instrumentos para a aprendizagem.
 A formação dos professores é essencial para a melhoria da qualidade do ensino. É preciso que o professor compreenda as transformações que estão ocorrendo no mundo e a necessidade de a escola acompanhar esses processos. Percebemos que os alunos estão prontos para a tecnologia e alguns professores, não. Os professores sentem certos deslizes no domínio das tecnologias e, em geral, tentam segurar o máximo que podem, não revelando medos e dificuldades diante do aluno. Os professores percebem que precisam mudar, mas não sabem bem como fazer isso e não estão preparados para experimentar com segurança. Muitas escolas também exigem mudanças dos professores, mas não dão condições para efetuar essa atitude. Geralmente, computadores são colocados nas instituições, conectam as escolas com a Internet e acreditam que só isso melhore os problemas do ensino.
A escola deve deixar de ser simplesmente transmissora de informação e direcionar sua intenção com a aprendizagem, pois o objetivo da aprendizagem é a busca da informação significativa, da pesquisa, o desenvolvimento de projetos e não somente a transmissão de conteúdos específicos. E a tecnologia está aí como um instrumento para essa aprendizagem.
5�
1.1 -APRESENTAÇÃO DO TEMA
 Objetivo pesquisar as relações entre professor, aluno e a tecnologia. Os objetivos específicos se desdobram em identificar os conceitos escolares sobre a inserção da tecnologia em sala de aula, identificar como os professores administram a inclusão digital em sala de aula, verificar a percepção dos professores sobre a inclusão digital e sua repercussão pedagógica, averiguar a capacitação e aceitação dos professores em relação ao uso da tecnologia em sala de aula. 
Destacando-se a problemática: de que forma os professores identificam e buscam soluções para enfrentar a inserção do aluno ao mundo digital. Com este propósito, realiza-se pesquisa bibliográfica, levantando contribuições teóricas sobre os temas propostos: tecnologia e educação, computador na educação, capacitação dos professores. Procede-se a pesquisa de campo, mediante a coleta e análise de dados. O estudo mostra-se relevante à medida que traz uma reflexão sobre a importância da inclusão tecnológica em sala de aula, de forma a promover mudanças no modo de ensinar, de aprender e de enxergar as crianças dessa geração.
1.2-QUESTÕES NORTEADORAS
 Muito se tem falado da necessidade de modernização das nossas escolas tecnológicas ocorridas na sociedade. Porém, a implantação da informática na rede pública de ensino difere em diversos pontos, onde a principal delas é a preocupação pedagógica da utilização dessa ferramenta.
 Existem, ainda hoje, dificuldades na formação dos professores para a utilização de novas tecnologias em sala de aula. A sociedade atual exige um novo perfil de professor, alguém que seja comprometido e aberto a mudanças.
 Muitos professores sentem uma forte angústia, desconforto, vergonha entre outros sentimentos com relação às novas tecnologias implantadas em sala de aula.
Não adianta somente colocar o computador e a TV Multimídia a disposição do professor, é preciso preparar este professor, respeitar o seu tempo e fazer com que eles entendam o porquê de novas ferramentas de trabalho.
6
1.3-OBJETIVOS
Entender melhor esses fatores que contribuem para a inclusão digital em sala de aula, serão apresentados os procedimentos metodológicos utilizados para a construção deste trabalho. Em seguida serão descritos o levantamento de dados e a análise dos resultados da pesquisa de campo.
1.3.1-OBJETIVO GERAL
 O objetivo geral proposto para a pesquisa foi pesquisar as relações entre professor, aluno e a tecnologia. 
1.3.2-OBJETIVOS ESPECÍFICO
 Os objetivos específicos se desdobraram em identificar os conceitos escolares sobre a inserção da tecnologia em sala de aula; identificar como os professores administram a inclusão digital em sala de aula; verificar a percepção dos professores sobre a inclusão digital e sua repercussão pedagógica; averiguar a capacitação e aceitação dos professores em relação ao uso da tecnologia em sala de aula.
A formação do professor é fator imprescindível para que a escola consiga melhorar a capacidade do cidadão comunicante, uma vez que o professor pode adotar em sua prática cotidiana uma postura que subsidia e estimula o aluno a refletir sobre o que significa comunicar-se em nossa sociedade, como também aprender a manipular tecnicamente as linguagens e a tecnologia. (CHIAPINNI, 2005, p.278).
É importante acrescentar que o trabalho do professor em especial torna-se imprescindível, uma vez que precisa estar em constante qualificação profissional. Se as tecnologias estão presentes no cotidiano dos educandos, as mesmas devem estar presentes no processo ensino-aprendizagem, e cabe ao professor inseri-las no processo.
7
1.4-JUSTIFICATIVA 
 Dominar novas tecnologias significa estar conectado com as mudanças. Há uma série de recursos tecnológicos que estão à disposição do professor. Certamente, um dos principais recursos nesta nova prática de ensino é o computado.
 O computador é uma ferramenta muito aceita nas escolas, e sua principal utilização é nas pesquisas, pois exerce uma atração sobre os alunos.Mas o computador não deve ser utilizado apenas como ferramenta de pesquisa na construção do conhecimento, a pesquisa deve estar presente nesse processo, mas deve servir como base na produção.
 Mas para que essa metodologia tenha um efeito positivo no ensino, é necessário que o professor esteja capacitado para usar o computador como meio educacional, pois o professor é o mediador nesse processo de construção dos conceitos a serem usados. O computador não deve ser usado nas escolas para que seja ensinado apenas como usá-lo para trabalhos “mecânicos”, pois o aluno estará aprendendo apenas a apertar botões e teclas, não estará construindo um conhecimento próprio.
 Um grande desafio na educação é estimular os alunos a pensarem, pois é bem mais fácil o professor passar vários exercícios repetitivos, do que desenvolver atividades que realmente estimulem e despertem o interesse dos alunos no decorrer das aulas.
 A escola criando ambientes interativos onde a criatividade é fundamental passará a transformar e criar novas ideias com seus alunos e professores.
O ritmo acelerado de inovações tecnológicas exige um sistema educacional capaz de estimular nos estudantes o interesse pela aprendizagem. E que esse interesse diante de novos conhecimentos e técnicas seja mantido ao longo da sua vida profissional, que, provavelmente, tenderá a se realizar em áreas diversas de uma atividade produtiva cada vez mais sujeita ao impacto das novas tecnologias. (SANCHO, 1998, p. 41)
É importante acrescentar que os recursos tecnológicos devem ser apresentados como facilitadores do saber e que seu uso pode alcançar várias vertentes, evitando que os educandos sejam meros consumidores ou façam uso equivocado desses instrumentos.
8
1.5-METODOLOGIA
 Para o presente estudo foi utilizada uma pesquisa bibliográfica, que segundo Gil conceitua como:
Pesquisa bibliográfica é desenvolvida a partir de material já elaborado, constituído principalmente de livros e artigos científicos” acerca de autores colaboradores ao entendimento da aprendizagem e suas dificuldades na aquisição. (GIL, 1999, p. 48)
 E também a pesquisa de campo que “... é aquela utilizada com o objetivo de conseguir informações e/ou conhecimentos acerca de um problema para o qual se procura uma resposta...” (MARCONI & LAKATOS, 1999, p.85)
 Fizeram-se para a construção desta pesquisa, a apresentação através de levantamento bibliográfico com diferentes autores, de forma a examinar a tecnologia e educação, o computador na educação, projeto TV Multimídia, capacitação dos professores e programas de capacitação de professores para a utilização das novas tecnologias.
 A presente pesquisa foi realizada no Colégio Sepetiba , com a autorização da Diretora Escolar Vanessa Martinho Santos, com participação do corpo docente e educandos, e caracteriza-se como uma pesquisa qualitativa a qual é essencialmente descritiva, visando o que as pessoas têm a dizer sobre o assunto, explorando suas ideias para melhor entendimento do contexto que está sendo pesquisado.
A pesquisa qualitativa com o apoio teórico na fenomenologia é essencialmente descritiva. E como as descrições dos fenômenos estão impregnadas dos significados que o ambiente lhes outorga, e como aquelas são produtos de uma visão subjetiva, rejeita toda a expressão quantitativa, numérica, toda medida. Assim, os resultados são expressos, por exemplo, em retratos (ou descrições), em narrativas, ilustradas com declarações das pessoas para dar o fundamento concreto necessário. (TRIVINOS, 1992, p. 128)
9
2 - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
2.1 TECNOLOGIA EDUCAÇÃO
A educação constitui a base de toda a formação e organização humana. Os instrumentos usados durante todo este processo são de extrema importância para construção e reprodução de visão de mundo, para formação de cidadãos efetivamente participativos e estimulados. Partindo-se deste ponto é visível a necessidade de adequações didáticas de ensino/aprendizagem que alcancem tais expectativas, criando condições que permitam interconexões com o processo educacional e a evolução de recursos tecnológicos como meios para alcançar uma aprendizagem diferenciada e significativa.
 A partir da visão de mundo globalizado e comunicativo, ocorreram mudanças constantes na história da didática educativa, quando a mesma passou a necessitar de recursos que auxiliassem como ferramenta de estímulo no e do processo educacional passando a ser um diferencial para o desenvolver das aulas e atividades curriculares.
 A educação no mundo de hoje tende a ser tecnológica, por isso, exige entendimento e interpretação, tanto dos professores quanto dos alunos em relação a essas novas tecnologias. Através do uso da tecnologia no ambiente escolar, ficam claros os diversos sentimentos em relação a postura dos professores frente a novos desafios, como a satisfação de estar participando de uma realidade tecnológica ou a ansiedade por enfrentar novas mudanças. E em relação aos alunos também ocorrem transformações, pois passam a ficar mais motivados para estudar e aprender, e as aulas não ficam tão expositivas. Para D´AMBRÓSIO, (2002, p19),
É preciso substituir os processos de ensino que priorizam a exposição, que levam a um receber passivo do conteúdo, através de processos que estimulem os alunos à participação.
Desta forma, pode-se observar que a informática é uma necessidade mundial, e que a escola tem a missão de preparar o aluno para essa realidade. Temos que estar preparados para tal evolução se queremos participar do desenvolvimento das tecnologias que nos cercam, o que se confirma nas palavras abaixo, pois,
10
Nós, educadores, temos de nos preparar e preparar nossos alunos para enfrentar exigências desta nova tecnologia, e de todas que estão a sua volta – A TV, o vídeo, a telefonia celular. A informática aplicada à educação tem dimensões mais profundas que não aparecem à primeira vista. (ALMEIDA,2000, p.78)
A sociedade contemporânea é, assim, caracterizada pela diversidade de linguagens, devido à constante inserção de meios de comunicação. A adaptação de práticas de ensino visa melhorar a qualidade, explorando a aplicação de imagens, movimentos, músicas e artes, moldando um universo imaginário transposto sobre a realidade que será trabalhada no conteúdo em sala de aula.
As novas tecnologias da comunicação e da informação permeiam o cotidiano, independente do espaço físico, e criam necessidades de vida e convivência que precisam ser analisadas no espaço escolar. A televisão, o rádio, a informática, entre outras, fizeram com que os homens se aproximassem por imagens e sons de mundos antes inimagináveis. (...) os sistemas tecnológicos, na sociedade contemporânea, fazem parte do mundo produtivo e da prática social de todos os cidadãos, exercendo um poder de onipresença, uma vez que criam formas de organização e transformação de processos e procedimentos. (Puns, 2000, p.11-1
Nesse contexto, o trabalho com imagens pode ser especialmente instigante e produtivo, tanto pelos resultados da investigação histórica, quanto pelo próprio percurso dessa investigação. Mas, sobre maneira, pelas significativas contribuições para o processo de ensino e aprendizagem, possibilitando o “desenvolvimento nos alunos, de um crescente interesse pela realização de projetos e atividades de investigação e exploração como parte fundamental de sua aprendizagem”. (PCN, 1988, p. 44).
O professor utilizando diferentes fontes de informação renova sua metodologia de ensino, buscando novos saberes, propiciando oportunidades de construção e conhecimentos por parte de seus alunos, ressaltando a importância do uso da tecnologia enquanto as mudanças ocorrem.
Normalmente, podem-seutilizar algumas destas tecnologias em sala de aula, o que depende, especialmente, da estrutura que a escola comporta: Transparências, Slides, CDs, DVDs, Computador, Internet, Televisão, Vídeo e TV Multimídia (SEED).
Neste trabalho, em específico, será abordado o uso do computador e a TV Multimídia em sala de aula.
11
3-APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS
A pesquisa realizada apresentou dados que demonstraram como as professoras pensam e agem diante do uso da tecnologia em sala de aula.
 A maioria dos docentes concordam com o uso da tecnologia no contexto escolar, mas, exige a formação, o envolvimento e o compromisso de todos que atuam no processo educacional.
Fica claro que é necessário saber elaborar, escolher o momento propício para aplicar a aula, pois é um método complexo que exige interesse, criatividade e tempo. Porém, os resultados são satisfatórios, pois promove uma harmonia no ambiente escolar, e significativo no processo de aprendizagem.
Então cabe a nós educadores, estarmos dispostos a discutir e propor caminhos em direção aos avanços tecnológicos, questionando seus objetivos, suas aplicações e as oportunidades que se abrem para uma nova forma de educar, bem como as limitações dos profissionais que atuam na educação.
A escola precisa ter projeto, precisa fazer sua própria inovação, fazer sua própria reestruturação curricular e rever seus parâmetros. As mudanças que vem de dentro são mais duradouras e garante efetivamente um fazer pedagógico inovador. O professor necessita ter uma boa formação inicial seguida da formação continuada, para desenvolver habilidades e aptidões para integrar as tecnologias a sua prática docente. O professor que tem domínio sobre conteúdos, com certeza tem mais facilidade em lidar com os novos desafios a ele apresentados. 
[...] o uso de tecnologia no ensino não deve se reduzir apenas à aplicação de técnicas por meio de máquinas ou apertando teclas e digitando textos, embora possa limitar-se a isso, caso não haja reflexão sobe a finalidade da utilização de recursos tecnológicos nas atividades de ensino. (BETTEGA, 2005 p.17)
Percebemos com este trabalho a real necessidade de uma formação continuada que favoreça a adequação dos meios tecnológicos às atividades didáticas bem como a maneira como eles se inserem nos planejamentos e métodos de ensino. Considerando a caminhada já trilhada pelo colégio em relação à preparação dos professores é possível perceber que mudanças estão para acontecer. 
�
12
4-CONSIDERAÇÕES FINAIS
 A pesquisa realizada teve como finalidade estudar o uso da tecnologia em sala de aula, o que me levou a fazer um estudo mais abrangente sobre o tema em questão.
 De acordo com algumas respostas obtidas, fica evidente que a inclusão dos recursos tecnológicos contribui para o processo de ensino/aprendizagem e que o professor deve buscar, pouco a pouco, dominar novas tecnologias e não se deixar dominar por elas.
 É importante que o professor tenha conhecimento sobre a tecnologia hoje disponibilizada nas escolas e também que o uso desse recurso oferece oportunidades tanto para alunos quanto para professores e que, no caso da má utilização desses recursos pode ocasionar vários efeitos negativos para os envolvidos.
Na era da informação, a experiência educacional diversificada será a base fundamental para o sucesso; o que os estudantes necessitam não é dominar um conteúdo, mas dominar o processo de aprendizagem. Cada vez mais haverá necessidade de uma educação permanente, explorando todas as possibilidades oferecidas pela tecnologia. 
Precisamos dar aos alunos o acesso ao conhecimento, prepará-los para uma vida de aprendizagem e descoberta, com o domínio das habilidades e ferramentas de pesquisa como parte de sua educação básica, e para isso nós precisamos criar um ambiente de aprendizagem que integre ensino e pesquisa, onde os alunos exercitem constantemente a comunicação e a colaboração. 
Segundo Sculley (1989, p.1058):
Estamos a ponto de criar novas ferramentas que, como a imprensa, irá dar mais poder aos indivíduos, abrir novas áreas de conhecimento, e forjar uma comunidade de ideias. Esse núcleo de tecnologias e de ferramentas ajudarão a criar um novo ambiente para uma vida de aprendizagem.
É preciso ter cuidado com a excessiva preocupação com os aspectos técnicos, pois o mais importante é a relevância social da apropriação das novas tecnologias por todos, alunos e professores, elites e classes populares, e o papel do professor é fundamental nesse processo.
13
5-REFERÊNCIAS
ALMEIDA, Maria Elizabeth de; Pronto: Informática e Formação de Professores
– Vol. 1; Brasília: MEC/ Secretaria de Educação à Distância –, 2000.
BARROS, A. J. da S. LEHFELD, N. A. de S. Fundamentos de Metodologia. 2 eds. São Paulo: Makron Books, 2000.
CHIAPINNI, L. A reinvenção da catedral. São Paulo: Cortez, 2005.
D’AMBRÓSIO, U. Educação Matemática: da Teoria a Pratica. Campinas: Papirus, 2001.
GIL. A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3 eds. São Paulo: Atlas, 1999. LUDKE, M. LUDKE, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens
qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.
MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração análise e interpretação de dados. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 1999.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Perguntas Recentes