A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Teoria Sociológica Clássica: Questionário

Pré-visualização | Página 1 de 2

1)¿Cuál fue la influencia del pensamiento iluminista en América Latina? Señale en qué grado y medida puedeverse este pensamiento en los sujetos políticos latinoamericano escogiendo dos de ellos (Manuel Belgrano, Francisco de Miranda, Simón Bolivar, Tiradentes, José Gabriel Condorcanqui, Toussaint-Louverture, Jean Dessalines, Gaspar Rodríguez de Francia, Mariano Moreno, etc.)
	O iluminismo, basicamente, foi um movimento em que procurou-se mobilizar o poder da razão, a fim de reformar a sociedade e o conhecimento herdado da tradição medieval. Ou seja, procuravam deixar de lado as teorias teocêntricas da idademédia, em que a religião dominava o conhecimento e procuravam tratar com razão a maioria das questões vigentes na época. Essa filosofia surge na emergência da burguesia, que necessita tomar o poder político, destruir privilégios anteriores e elevar o mercado internacional a livre concorrência, garantir a igualdade de oportunidades no acesso aos recursos e benesses do Estado, preservar a propriedade privada como no feudo medieval. Enfim, apenas em prol dos ganhos burgueses. Isso entra no contexto de AméricaLatina, já que na época, como colônias, normalmente eram as principais abastecedoras dos “descobridores”, enquanto a própria colônia encontrava-se em defasagem política, econômica e social, praticamente abandonada.
	O iluminismo teve grande influência na América Latina, que ocorreu no século XIX, após cerca de 4 séculos de colonização. A Revolução Francesa foi a grande inspiradora em ideais iluministas, que eram contrários aos regimes absolutistas (em que monarcas possuíam poder absoluto), ao mercantilismoe que pregavam ideais de liberdade e igualdade. Quando as tropas de Napoleão invadiram a Península Ibérica, a família real portuguesa foi “obrigada” a mover-se para o Brasil, transformando-o em capital do império, dando certa autonomia para a colônia, o que foi uma das causas da proclamação da República. Porém, antes da independência, a inconfidência mineira no Brasil foi um movimento social em que seu líder, Tiradentes, foi claramente influenciado por ideais iluministas. Tiradentes fazia parte da elite daépoca, tendo acesso a muitos documentos e conhecimentos, o que o levou a conhecer tais ideais. A ideia do grupo era conquistar a liberdade definitiva e implantar o sistema de governo republicano. Mesmo que após uma delação tal movimento tenha sido fracassado, esse é um exemplo da luta pela liberdade e contra um governo que tratava sua colônia com violência, autoritarismo, ganância e falta de respeito.
	Na América Latina, como as principais colônias eram hispânicas, quem sofreu aqui foram os criollos (descendentes de espanhóis nascidos em colônias) e esses foram os principais articuladores de guerras de independência. Entre alguns líderes, Simón Bolivar era um deles. Atuou de forma decisiva no processo de independência da América Espanhola. Como era de uma família de elite venezuelana, logo teve contato com ideais iluministas, parecidos com os de Tiradentes (liberdade, igualdade) e assim que tomou conhecimento sobre movimentos de emancipação da América Espanhola, interessou-se e passou a ser conhecido como “olibertador”.
2) Após a leitura dos seguintes citações, analise os conceitos relacionados com as contribuições Comte para a sociologia como ciência.
	- “A transição de uma teoria filosófica do conhecimento e da ciência para a sociológica, operada por Comte, se manifesta, portanto, em princípio no fato de que ele não toma como sujeito do conhecimento o homem individual, e sim a sociedade humana.”
	- “A lei dos três estados de Comte refere-se entre outras coisas, a possibilidade de ver a evolução das formas de pensamento e ideias em relação com um desenvolvimento social mais amplo, sem necessidade de descartar esses simplesmente como falsas ideologias, pré-científica.”
	- “Foi a compreensão da autonomia relativa do abrangência do objeto da sociologia que marcou o passo decisivo para a constituição da sociologia como uma ciência relativamente autônoma.”
	- “O método positivo foi usado por Comte, geralmente como sinônimo de científico e compreendido pela aquisição de conhecimentos através de teorias e observaçõesempíricas.”
Inspirado nos movimentos da Revolução Francesa e em oposição às ideias de Hegel, Auguste Comte apresenta sua filosofia positiva como método para investigar e explicar os fenômenos sociais, acreditando que estes poderiam ser observados a partir de leis gerais da mesma maneira que os fenômenos naturais. Assim como na matemática, física, biologia, astronomia, etc., Comte usaria, como principais métodos, a observação, a experimentação e a comparação na sua nova ciência, inicialmente chamada de física social, a sociologia. Tendo a ciência como única forma de conhecimento verdadeiro, para Comte, o método científico ajudaria a organizar a sociedade moderna, e o progresso da humanidade só dependeria de avanços científicos.
Um dos princípios dopositivismo é o chamado Holismo, ou espírito de conjunto, cuja a ideia pode ser resumida na frase de Aristóteles: “ Otodo é maior do que a simples soma das suas partes”.Aplicado no positivismo de Comte, a sociedade é o todo e o indivíduo é o nada, ele deixa de considerar o indivíduo tal como sujeito histórico e passa a observar como a sociedade faz as ações do homem. Busca explicar a sociedade como ela é, e não como deveria ser, assim como as coisas presentes na vida do homem, e não os fenômenos externos.
A base da filosofia positiva é construída por Comte com a elaboração da Lei dos Três Estados, que define a evolução da sociedade e o progresso humano em três etapas, o que explicaria tudo, o percurso da história, a mente humana, os ramos do conhecimento,etc. O primeiro é o estado teológico ou fictício, no qual os fatos são explicados pelo sobrenatural. O segundo é o estado metafisico ou abstrato, este é considerado uma fase de transição, onde já se encontram as ideias naturais substituindo as explicaçõesdo sobrenatural. O terceiro é o estado positivo ou cientifico, sendo o final e mais importante deles, quando as pessoas deixam as ideias não-científicas e focam na busca de leis naturais invariáveis ​​que regem todos os fenómenos.
	        Comte também afirmava que cada indivíduo possuía sua própria função dentro da sociedade, e para essas funções serem mantidas, as pessoas precisavam ter consciência da sua importância. Acreditava na harmonia social natural, onde somente mantendo a ordem e as estruturas institucionais poderíamos chegar em uma sociedade sem conflitos pela evolução e progresso próprio do homem.
3) ¿Cuál fue la influencia del pensamiento positivista en América Latina? Principalmente, ¿en función de qué intereses era reivindicado? Señale cuál fue la influencia del positivismo en dos de los siguientes autores latinoamericanos: Gabino Barreda y Justo Sierra Méndez(1848-1912) (1818-1881); Domingo F. Sarmiento y Estanislao Zeballos; Benjamin Constant (1836-1891) y Luiz Pereira Barreta (1843-1923) enBrasil; Valentín Leterier (1852-1919).
	O positivismo foi uma corrente de pensamento filosófico e político que surgiu na Europa como uma reação às revoltas, revoluções, desordem e caos e que permitiu à nova burguesa ascendente a desenhar toda uma nova política e social que garantiu a possibilidade de exercer seus privilégios. Esse movimento opunha-se ao liberalismo mas apoiava o capitalismo pela divisão do trabalho, oferta e demanda, etc.
	Augusto Comte, o principal filósofo da corrente, abordava demaneira científica todos os assuntos sociais e aprender a realidade a partir da experiência. Possuía uma concepção progressista da história, da sociedade e da vida, segundo os princípios evolutivos.
	Na América Latina, com o fim de substituir a herança colonial, adquiriram ideias positivistas de Comte para os projetos de nação que estavam surgindo. Vários líderes aceitaram a concepção do progresso seguindo o exemplo de países industriais e capitalistas europeus, pois era a única maneira de entrar no que erachamado de “civilização”,