A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
aula prática pontos chaves

Pré-visualização | Página 1 de 1

REEDUCAÇÃO FUNCIONAL 
 PONTOS CHAVES DE CONTROLE DE MOVIMENTO 
 Conceito: 
 São pontos específicos do corpo pelos quais facilitamos reações posturais e de 
movimentos mais normais, adequando o tônus, diminuindo espasticidade, inibindo 
reflexos patológicos e facilitando movimentos funcionais. 
 
 Considerações Gerais 
- Pontos Facilitadores: São estruturas ósseas nas quais podemos facilitar o movimento 
sem machucar o paciente. 
- Quanto mais proximal o ponto chave, mais controle se tem sobre o paciente, porém 
menos possibilidade dele trabalhar ativamente. 
- Quanto mais distal, o ponto chave, menos controle se tem sobre o paciente e mais 
possibilidade dele trabalhar ativamente logo, conclui-se que tem-se que ir afastando 
cada vez mais a mão das cinturas para dar mais possibilidades de movimento ativo. 
- Fazer o movimento em direção ao que se quer conseguir (deslocamento de peso e 
transferências). 
 
 Classificação dos pontos-chaves: 
- Quanto ao número dos hemicorpos 
- Quanto à localização dos apoios (simétricos ou assimétricos) 
 Tipos de pontos chaves 
 
1- Cabeça 
- A elevação da cabeça em prono, sentado e de pé, ajuda a facilitar a extensão do resto do 
corpo. 
- A flexão da cabeça inibirá o padrão extensor, e ajudará quando o paciente for puxado 
para sentar e rodar para os lados. 
2- MMSS e Cintura escapular 
- Toda rotação externa, com supinação, abdução e extensão, inibe a atividade flexora do 
membro. 
- Toda rotação interna, com pronação, adução e flexão inibe a atividade extensora do 
membro. 
- A abdução do polegar, com o braço em supinação, rotação externa e extensão, facilitam 
a abertura dos dedos. O punho deve estar estendido. 
 
3- MMII e Cintura pélvica 
 
- A flexão das pernas favorece a abdução e rotação externa. 
- A rotação externa com extensão do membro inferior, facilita a abdução dos membros e 
a dorsiflexaõ dos tornozelos. 
 
Supino 
 
- Flexão das pernas em abdução contra o abdômen com alguma pressão para baixo facilita 
os movimentos dos braços para a linha média (em crianças). 
- Flexão da cabeça com protração da cintura escapular facilitam o trabalho dos 
abdominais. 
 
Prono 
 
- Cabeça levantada, braços estendidos acima da cabeça, coluna estendida, facilita 
extensão dos quadris e das pernas. 
- Cabeça para um lado enquanto é levantada, facilita a flexão com abdução da perna deste 
lado e movimento do braço para cima como no arrastar. 
- Ponto chave ombro com retração para elevar a cabeça, se consegue a estabilização da 
escápula, com isso eleva-se a cabeça. 
 
Sentado 
 
- Flexão de cabeça, protração de ombro, adução dos braços estendidos com rotação 
interna, pressão contra o esterno com vetor para baixo: flexão de coluna dorsal 
- Extensão da cabeça, retração de ombro, abdução dos braços estendidos com rotação 
externa, pressão contra o esterno com vetor para cima: extensão de coluna dorsal 
- A facilitação pode ser feita pelos MMII para transferência de peso 
 
De joelhos, em pé, marcha: 
 
- Braços estendidos em RI e pronação favorecem flexão da coluna 
- Braços estendidos em RE e supinação favorece extensão da coluna 
 
Facilitação da marcha: 
- Quadril: transferência do peso 
- MMSS: extensão de braços em rotação externa sendo segurados diagonalmente para 
trás. 
1- Posturas e mudanças posturais 
1.1- Supino para prono 
1.2 – Prono para supino 
2- Arrastar 
3-Sentar 
4- Gatas 
5- Ajoelhar 
6- Semi-ajoelhar 
7- De pé 
8- Marcha 
9- Translados