A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Tecido ósseo

Pré-visualização | Página 1 de 2

Tecido ósseo
↪  É um tipo de tecido conjuntivo de origem mesenquimal.
Características 
● Possui uma matriz diferenciada, na qual existe um tipo de proteína que promove a mineralização da matriz 
● É um tecido vascularizado; isso que o diferencia dos outros tecidos mineralizados (como a dentina e o cemento)
● Possui 3 tipos de células: 
  Osteoblasto: Ativos e inativos. Os ativos sintetizam a matriz óssea.
  Osteócitos: São os osteoblasto maduros, possuem um metabolismo baixo e não sintetizam mais a matriz.
  Osteoclasto: Possuem a função de destruir a matriz óssea produzida pelos osteoblastos.
Matriz do tecido ósseo:
Matriz inorgânica: Constitui 67%; é mineralizada e formada por cristais de hidroxiapatita.
Cada molécula de hidroxiapatita possui 4 moléculas de íons fosfato ligados à 10 íons cálcio e 2 hidroxilas
Matriz orgânica: também chamada de osteoide, constitui 33% e é formada por colágeno do tipo I (25%) e proteínas da substância fundamental amorfa (8%). Tais proteínas são: Osteoctinas (Glicoproteinas), Osteocalinas, Fibronectinas, Sialoproteinas e BMPs.
Fatores importantes para a estimulação do crescimento ósseo: 
BMPs: É a proteína morfogênica do osso; ela que estimula o osteoblasto a produzir a matriz óssea. 
Atualmente ela está sendo isolada e utilizada em cirurgias em forma de gel ou pó a fim de estimular o crescimento ósseo na região em que for aplicada.
PDGF: fator de crescimento derivado de plaqueta: As plaquetas são fragmentos de células e dentro delas existem grânulos que possuem fatores estimuladores de regeneração de tecidos, um desses fatores se chama PDGF.
Como esse fator é utilizado: o método consiste em centrifugar o sangue do paciente e separar o plasma das hemácias. A fração de plasma rica em plaquetas é colocada no local em que precisa de estímulo de crescimento ósseo (como em alguns casos de implante dentário).
 Isso acontece devido os grânulos de plaquetas possuírem muito PDGF, o que faz a estimulação dos osteoblastos para que eles comecem a produzir a matriz e ocorra mais rápido o crescimento ósseo no local.
Tipos de Matriz óssea: 
Tecido ósseo compacto: A deposição da matriz é em camadas consecutivas. É encontrado na periferia de todos os ossos e a deposição é externa (para fora).
Função estrutural e de proteção.
Tecido ósseo esponjoso: A deposição da matriz formam as trabéculas (pequenas colunas) que a medida que crescem vão fundindo uma com as outras delimitando pequenos espações chamados de “espaços medulares”. Esse tecido possui um aspecto de esponja e é localizado no interior de todos os ossos e é disposto internamente.
Função de proteção uma vez que ele atua amortecendo o impacto causado no osso, não deixando ele quebrar facilmente.
Esse amortecimento provém da matriz hidratada dos espaços medulares (onde a medula óssea está)  
Componentes da matriz:
Periósteo: É uma cápsula de tecido conjuntivo denso ordenado, que fica colado na superfície externa do osso. É altamente vascularizado, possuindo artérias que ramificam dentro da matriz (antes da matriz mineralizar). É uma membrana mais grossa 
Função: Vascularizar o osso, produzir matriz pra fazer ele crescer os regenerar
Endósteo: É uma cápsula de tecido conjuntivo frouxo que reveste o osso por dentro. É uma película muito fina que reveste cada espaço medular do tecido espinhoso.
Função: A mesma do periósteo: Vascularizar, produzir matriz pra fazer ele crescer e regenerar além de fazer a eliminação de catabólicos (CO2)
→ a diferença deles é somente a localização e o tipo de tecido que eles são formados
Função do tecido ósseo:
● Sustentação 
● Proteção de órgãos 
● Abrigar a medula óssea* 
● Regular a calcemia*
● Ajudar na movimentação e locomoção 
● Conformação corporal 
Duas dessas funções mais especificamente: 
Abrigar a medula óssea *
Medula óssea ativa: 
É um tecido conjuntivo reticular composto por células da medula óssea. 
● É encontrada em todo o corpo no recém nascido porém com o tempo vai sendo inativada. No adulto ela é encontrada somente nos ossos do esterno, clavicula, escápula, pelve, na epífise proximal do úmero e do fêmur. 
● Possui muitos vasos sanguíneos e capilares sinusóide (tem esse nome por possuir um trajeto sinuoso, além de ser mais largo é maior do que outros capilares) 
● A parede do capilar sinusóide não é continua e sim cheia de pequenos buracos que servem para facilitar a passagem das células para a circulação, sem precisar se feito a diapedese.
● Possui células adiposas 
● Possui megacariócitos: células que tem a função de produzir plaquetas. Essas células nunca saem da medula óssea e ficam sempre localizadas ao lado da abertura dos capilares. 
↪  Como as plaquetas chegam ao sangue? Os megariocitos emitem prolongamentos citoplasmáticos que penetra e funde nas paredes dos capilares sinusóides, com isso ele deixa um fragmento dele na corrente sanguínea e esse fragmento é a plaqueta que ele produziu.
Cada megacariocito produz pelo menos 3.000 plaquetas e a medida que eles vão fragmentando vão ficando menores até serem fagocitados pelos macrofagos.
Medula óssea inativa ou amarela: 
É a medula que no momento não está produzindo células sanguíneas. O que toma o lugar das células que não estão presentes são as células adiposas uniloculares e as células tronco hematopoiéticas (porém essas células tronco estão quiescentes)
Porque essa medula não é mais ativa? Porque se a medula óssea do nosso corpo inteiro continuar ativa depois do nosso crescimento completo o volume de sangue produzido seria tão alto que ultrapassaria a capacidade volumétrica do nosso corpo, aumentado muito a pressão.
Porém se a pessoa sofrer algum acidente e tiver uma hemorragia grave as células tronco hematopoiéticas quiescentes serão ativadas e a medula inativa se comportará como uma medula ativa para que o nível de sangue seja recomposto. Entretanto isso leva mais ou menos 10 dias e se a hemorragia for muito grave a pessoa necessitará de uma transfusão sanguínea.
Regular a calcemia*
Calcemia é a concentração de cálcio no sangue . O calcio é um íon que tem que estar sempre disponível n corrente sanguínea devido à sua importância para o funcionamento do nosso corpo como, por exemplo, na contração muscular.
Entretanto se ele estiver em alta quantidade (hipercalcemia) ele gera problemas e em baixa quantidade (hipocalcemia) ele também gera problemas. Com isso ele tem que estar sendo regulado a todo momento.
● O nível de cálcio ideal no nosso corpo e de 9mg/ml
● Hipocalcemia (6mg/ml): causa contrações musculares involuntárias em qualquer músculo. Se chegar a 4mg/ml a pessoa morre 
● Hipercalcemia: 12mg/ml causa uma queda no sistema nervoso. 17mg/ml causa a calcificação de estruturas 
Como acontece a regulação da calcemia? 
É o sistema endócrino que controla a concentração de cálcio no sangue. 
Possuímos 2 hormônios que atuam na regulação: PTH(Paratohormonio) e Calcitonina.
PTH(Paratohormonio): Tem como objetivo aumentar a calcemia (elevar o cálcio no sangue) 
 É produzido nas glândulas paratireoides. A maioria das células da paratireoide é chamada de célula principal, elas funcionam produzindo o paratormônio e a presença de receptores para íons cálcio em suas membranas permitem o controle da concentração do cálcio. Se a concentração estiver baixa os receptores ficam “desocupados” e secretam o paratormônio, se a concentração estiver alta os receptores estarão ocupados com os íons cálcio presentes e não secretaram nada.
O PTH consegue elevar o nível de cálcio de 3 maneirar diferentes:
1. Estimulando a absorção óssea: Ele estimula os osteoblastos (destroem a matriz óssea) para que os íons cálcio liberados vá para o sangue, aumentando a calcemia 
2. Aumenta a reabsorção de cálcio pelos rins: Ele diminui a expressão de cálcio na urina 
3. Aumenta a absorção de cálcio no intestino de forma indiretamente: Quando temos vitamina D (tem que ser ativa) circulando no corpo as células do nosso intestino aumentam a capacidade de absorção e com isso o cálcio da alimentação será muito mais absorvido. O PTH atua estimulando