A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
47 pág.
[MEDICINA] Lesões Dermatológicas no contexto ambulatoria

Pré-visualização | Página 2 de 2

região cefálica. Paciente com escoriações na pele 
associada ao prurido.
Caso & Imagens.
Diagnóstico e 
tratamento?
Fonte da imagem: Ministério da Saúde do Brasil.
“
“
“
Tratamento
ESCABIOSE (Sarcoptes scabiei)
Parasitose da pele causada por um ácaro cuja penetração deixa lesões em forma de 
vesículas, pápulas ou pequenos sulcos, nos quais ele deposita seus ovos
Highlights:
Para crianças menores de 2 meses, o medicamento de escolha é o enxofre a 6% em vaselina (sob manipulação).
 Evitar a iatrogenia utilizando o escabicida repetidas vezes.
Considerar fracasso terapêutico a presença de sinais e sintomas após 2 semanas.
Se os sintomas reaparecerem após 4 semanas, considerar reinfestação.
O uso da permetrina é seguro na gestação, durante a amamentação e em crianças a partir de 2 meses de vida.
COMPLICAÇÕES: A forma crostosa ou generalizada é denominada de sarna norueguesa (ou sarna crostosa). Nesses casos é grande a quantidade de parasitos
- Permetrina 5% tópica é o tratamento de primeira escolha:
- Faz-se a remoção do produto, no banho, 8 a 14 horas após a aplicação);
- Uma segunda aplicação, uma a duas semanas depois, pode ser necessária, sendo mais efetiva
Obs.: Prurido residual pode permanecer por 2 a 4 semanas após o tratamento.
- Menores de 2 meses, o medicamento de escolha é o enxofre a 6% em vaselina (sob 
manipulação).
- Deve-se aplicar em todo o corpo por 24 horas, por três noites consecutivas. O banho deve ser realizado imediatamente antes da próxima 
aplicação repetindo o tratamento após uma semana. As principais desvantagens do enxofre são o cheiro e a cosmética desagradáveis.
Tratamento
ESCABIOSE (Sarcoptes scabiei)
- A ivermectina oral pode ser utilizada para tratamento de escabiose, na dose de 200 mcg/kg, 
repetindo-se a dose em 7 a 14 dias (apresentação é comprimidos de ivermectina 6 mg);
- Particularmente utilizada em pacientes não responsivos à terapia tópica, na escabiose crostosa em 
imunossuprimidos, em idosos, em pacientes com eczema generalizado, dermatite atópica e em outras 
situações nas quais a terapêutica tópica possa ser utilizada.
- Para o sucesso terapêutico é necessário evitar a reinfestação do paciente:
- As roupas utilizadas pelo paciente nos últimos 3 dias, roupas de cama/cobertores e toalhas 
devem ser lavados com água quente (55° a 60°) por pelo menos 20 minutos e passados a ferro ou 
colocados na máquina de secar. 
- Roupas que não puderem ser lavadas ou caso não haja disponibilidade da água quente, deixar 
fechadas em um saco plástico por 3 dias.
- Contatos pessoais próximos (coabitantes e indivíduos com contato físico prolongado pele a pele 
nas seis semanas anteriores) podem ter escabiose ativa, mesmo que não apresentem sintomas. 
Portanto, deve-se considerar o tratamento simultâneo desses contatos.
LINK EXTERNO:
33
ABRIR
https://www.ufrgs.br/telessauders/perguntas/qual-o-tratamento-para-escabiose-sarna/
Sarcoptes scabiei
34
http://www.youtube.com/watch?v=zFO46wssZ_0
Objetivo do trabalho:
- Identificar patologias dermatológicas mais frequentes no Bairro Boa Esperança 
da cidade de Sinop – Mato Grosso, e descrever dados clínicos e demográficos 
das pessoas acometidas.
35
As doenças mais frequentes foram:
- Impetigo 14,3%;
- Varicela 11,7%;
- Escabiose 8,2%;
- Dermatite de contato, 7,6% e;
- Tínea corpus, 6,6%. 
CASO #4
Marta está com manchas brancas na pele
36
“
Marta, 25 anos, comparece a consulta médica por estar apresentando manchas brancas em 
dorso e membros superiores. Ela informa que as manchas apareceram há 3 meses e vêm 
aumentando em número gradualmente. As manchas são pruriginosas, mas não apresentam 
ulcerações.
Descrição dos casos e imagens.
O que poderia ser 
realizado para auxiliar no 
diagnóstico?
Tratamento
PITIRÍASE VERSICOLOR
•Causada pelo fungo Malassezia furfur, acomete a camada superficial da pele.
•As lesões podem ser róseas, hipocrômicas, acastanhadas.
•Sinal de Zileri: esticar a pele a lesionada produz uma descamação.
•Tópico: Miconazol creme 2%, Cetoconazol creme 2%, Clotrimazol creme 1%, Terbinafina creme 1%, com 2 
aplicações ao dia por 2 a 4 semanas.
Oral: •Cetoconazol 200mg, 01 comprimido ao dia, por 5 dias a 5 semanas;
 •Itraconazol 100mg, 02 comprimidos, 1 vez ao dia, por 5 dias;
 •Fluconazol 150mg, 01 comprimido por semana, por 2 a 4 semanas.
Medicina Ambulatorial: Condutas de Atenção Primária Baseadas em Evidências, 2013
Comentários sobre os 
casos clínicos !
...
Comentários...
39
Referências
CASO #5
Antonio tem um problema desde a juventude 
40
“
Antônio, 56 anos, vem a consulta por um “problema de pele”, que apresenta desde 
jovem. Há períodos de melhora e de piora. As manchas aparecem no pescoço, na 
testa, na região retroauricular e em região intermamária.
Antônio já realiza acompanhamento na unidade de saúde por diagnóstico de 
hipertensão arterial e de diabetes mellitus tipo 2, ambas com bom controle. 
Descrição dos casos e imagens.
Tratamento
DERMATITE SEBORREICA
A doença ocorre em áreas de pele com glândulas sebáceas ativas e costuma estar associada a 
superprodução de sebo, com alterações na composição de lipídeos e desequilíbrio na flora microbiana da 
pele.
Acometimento da face (regiões superciliares e ciliares, a glabela e os sulcos paranasais e mentoniano), da 
orelha externa, dos condutos auditivos externos, das regiões retroauriculares, das regiões pré-esternais e 
interescapulares e do períneo (região pubiana nas mulheres e das áreas intertriginosas nos homens).
Medicina Ambulatorial: Condutas de Atenção Primária Baseadas em Evidências, 2013
•Xampus antifúngicos: cetoconazol 2%, piritionato de zinco 2% e ciclopirox olamina 1% - aplicar o produto no couro 
cabeludo, massagear, deixar agir por 3 a 5 minutos e enxaguar, diariamente ou em lavagens alternadas. 
Manutenção: 1 vez por semana.
•Antifúngicos tópicos: cetoconazol 2% creme - 2 vezes ao dia por 4 semanas. É a primeira escolha para tratamento 
de lesões na face e corpo.
•Corticoides tópicos: EVITAR.
•Inibidores da calcineurina: tacrolimus 0,03% - 1-2 vezes ao dia, por até 12 semanas. O custo é elevado.
https://aps.bvs.br/aps/qual-o-melhor-tratamento-para-dermatite-seborreica
https://aps.bvs.br/aps/qual-o-melhor-tratamento-para-dermatite-seborreica/
Comentários sobre os 
casos clínicos !
...
Comentários...
43
Referências
CASO #6
Janaína está com problema nas unhas
44
“
Descrição dos casos e imagens.
Janaína, 40 anos, trabalha como diarista, e há 6 meses percebeu uma 
coloração esverdeada nas unhas de alguns quirodáctilos. Nega 
presença de pus ou dor nas unhas acometidas. Nega alterações da 
pele. 
Fonte: https://sites.google.com/site/doencasdapele/home
https://sites.google.com/site/doencasdapele/home/
Tratamento
ONICOMICOSE
Sinais mais comuns: espessamento, endurecimento e perda de brilho, estrias, alteração de cor de início 
distal (para o amarelo, marrom ou cinza), dor à manipulação e paroníquia.
Embora a história e o exame físico característicos possam permitir o tratamento, o micológico direto 
deve ser realizado.
Tratamento tópico: até um terço da lâmina 
ungueal no padrão subungueal distal.
Opções: amorolfina a 5% (2x/semana), 
tioconazol a 28% (2x/dia) ou ciclopirox olamina 
a 8% (3x/semana). O tratamento deve ser usado 
até o desaparecimento da doença.
*Fluconazol + terbinafina. 
Tratamento oral
Terbinafina 250 mg, 01 comprimido por dia por 
três meses.
Itraconazol 100mg, 02 comprimidos, 2 vezes ao 
dia por sete dias por mês durante três meses.
Fluconazol 150 mg, 01 comprimido por semana, 
por 4 a 12 meses.
Tratado de Medicina de Família e Comunidade, 2019
Medicina Ambulatorial: Condutas de Atenção Primária Baseadas em Evidências, 2013
Comentários sobre os 
casos clínicos !
...
Comentários...
47
Referências