A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Iter criminis - caminho do crime

Pré-visualização | Página 1 de 1

DIREITO PENAL
ITER CRIMINIS OU CAMINHO DO CRIME
@reviseidireito
1
Iter criminis
O ITER CRIMINIS ou CAMINHO DO CRIME diz
respeito às etapas percorridas pelo agente até
a consumação da infração penal.
- "A", pretendendo matar "B", compra uma arma
de fogo.
No exemplo dado, a conduta de adquirir uma
arma de fogo é considerada mero ato
preparatório do crime de homicídio.
A fase INTERNA é composta apenas pela
cogitação.
A cogitação é a representação mental do
crime na cabeça do agente. É apenas a ideia
de cometer um crime.
O ato preparatório O ato preparatório não é punívelnão é punível, salvo, salvo
quando configurar, por si só, crimequando configurar, por si só, crime
autônomo.autônomo. 
A etapa de EXECUÇÃO ocorre quando o
agente, efetivamente, inicia a agressão ao
bem jurídico, realizando o verbo nuclear do
crime.
Preparação; 
Execução; e
Consumação. 
1.
2.
3.
A etapa de PREPARAÇÃO ou de atos
preparatórios compreende a realização de
determinados atos que visam preparar o agente
para a prática do crime.
- "A", visando a morte de "B", vai em direção a
"B" para esfaqueá-lo.
Imagine o seguinte exemplo:
@reviseidireito
Interna; e
Externa. 
1.
2.
O iter criminis compreende duas fases:
A A COGITAÇÃOCOGITAÇÃO não é punível, pois não há não é punível, pois não há
lesão a bem jurídico.lesão a bem jurídico.
Imagine o seguinte exemplo:
A fase EXTERNA é composta pela:
A etapa de CONSUMAÇÃO ocorre quando o
agente concretiza todas as elementares
previstas no tipo penal.
No homicídio, por exemplo, a conduta é “matar
alguém”. A consumação somente ocorre com
a morte da vítima.
3
Gostou do material? Me siga no
Instagram! Você irá encontrar resumos,
dicas e muito mais!
Ah! Não se esqueça de:
CURTIR
 COMENTAR
 COMPARTILHAR 
SALVAR
21 @reviseidireito