A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
politica externa brasileira comtemporanea

Pré-visualização | Página 1 de 13

Questão 1/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Desde o início do século XX, o país alternou posições de maior ativismo na defesa da ampliação do sistema universal e de recuo. Esse ativismo pode ser constatado desde as primeiras décadas do século XX, com a atuação de Rui Barbosa em Haia, até os anos de 1960. Entre 1960 e 1980, predominou o retrocesso em virtude da vigência do regime militar até 1985, retomando-se uma postura mais proativa apenas com a redemocratização. Como destaca Cardoso (2012, p. 128): “Com efeito, após 1985, houve mudança significativa da posição brasileira em matéria de direitos humanos. O Brasil superou uma postura ‘soberanista’ e aderiu aos principais instrumentos internacionais sobre os direitos humanos”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2 - O Brasil e o sistema de direitos humanos).
Considerando o conteúdo apreendido sobre a agenda de direitos humanos do século XXI em “Política Externa Brasileira Contemporânea”, assinale a alternativa que faz uma análise correta dos Princípios de Yogyakarta.
Nota: 10.0
	
	A
	São princípios sobre a aplicação do direito internacional dos direitos humanos em relação à orientação sexual e identidade de gênero.
Você acertou!
A alternativa correta é: (São princípios sobre a aplicação do direito internacional dos direitos humanos em relação à orientação sexual e identidade de gênero). De acordo com o livro base da disciplina, “Ramos (2017) destaca como conquista do período os “Princípios sobre a aplicação do direito internacional dos direitos humanos em relação à orientação sexual e identidade de gênero”, também conhecidos como “Princípios de Yogyakarta”, de 2006. Como já apontado, essas são algumas das questões mais delicadas do campo dos direitos humanos, e merecem, assim como todas as outras, uma atenção cada vez mais sistemática e sólida da comunidade internacional”. As demais alternativas estão, portanto, incorretas.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 2 - O Brasil e o sistema de direitos humanos).
	
	B
	São princípios focados na valorização da prevenção e dos meios pacíficos de solução de controvérsias e na necessidade de exaurir todos os meios não violentos para a proteção de civis.
	
	C
	São princípios baseados na assistência desinteressada e prestada sem discriminação à vítima, ao homem que, ferido, prisioneiro ou náufrago, sem nenhuma defesa, já não é um inimigo, mas tão somente um ser que sofre.
	
	D
	São princípios que contemplam pautas como igualdade racial, direito da criança e do adolescente, direito das pessoas idosas e com deficiência, direito dos refugiados, combate à tortura e à escravidão e busca por mortos e desaparecidos políticos.
	
	E
	É um conjunto de princípios que orienta as relações entre os Estados, fundamentado na vontade popular, na garantia à participação popular e na responsabilização de cidadãos e nações pela manutenção da paz e da não agressão.
Questão 2/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Cabe lembrar que 2015 era o ano de previsão para o cumprimento dos ODM. Porém, como indicado, a maioria das metas não foi alcançada – mesmo em 2012, ano de realização da Rio+20, elas não haviam sido totalmente cumpridas. O documento “O futuro que queremos” abriu portas para novas ações no campo do desenvolvimento, com sobreposição e repetição de temas dos ODM. Essas ações foram renomeadas como Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e definiu-se uma nova data para sua realização: 2030”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 4 - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)).
Partindo do conteúdo discutido na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, examine os enunciados abaixo e assinale a alternativa que faz uma análise correta dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
I. Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos e assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos.
II. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares e acabar com a fome; alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável.
III. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades, assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade e promover oportunidades ao longo da vida para todos.
IV. Assegurar padrões de produção e consumo sustentáveis; tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e os seus impactos; e conservar e usar sustentavelmente os oceanos, mares e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.
Nota: 0.0
	
	A
	Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
	
	B
	Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.
	
	C
	Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.
	
	D
	Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.
	
	E
	As afirmativas I, II, III e IV estão corretas.
 
As afirmativas I, II, III e IV estão corretas. De acordo com o livro base da disciplina, “A seguir, apresentamos os 17 ODS. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares. Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades. Assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade e promover oportunidades ao longo da vida para todos. Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas. Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos. Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos. Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos. Construir infraestruturas resistentes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação. Reduzir a desigualdade entre os países e dentro deles. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis. Assegurar padrões de produção e consumo sustentáveis. Tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e os seus impactos. Conservar e usar sustentavelmente os oceanos, mares e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da Terra e estancar a perda da biodiversidade. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável. Fonte: Brasil, 2015c”.
 
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 4 - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)).
Questão 3/10 - Política Externa Brasileira Contemporânea
“Em 2000, a realização da Cúpula do Milênio e o estabelecimento dos ODM gerou muito otimismo, uma vez que, pela Declaração do Milênio, os Estados comprometiam-se a cooperar e a implementar políticas públicas nacionais e internacionais para alcançar as metas de desenvolvimento sustentável e de erradicação da pobreza”.
Fonte: Pecequilo, Cristina Soreanu. Temas da agenda internacional: o Brasil e o mundo. Curitiba: InterSaberes, 2ª edição, 2019 (Capítulo 4 - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)).
Partindo do conteúdo discutido na disciplina “Política Externa Brasileira Contemporânea”, examine os enunciados abaixo e assinale a alternativa que faz uma