A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Síndrome de Quervain - resumo

Pré-visualização | Página 1 de 1

Síndrome de Quervain
· Comum em mulheres entre os 30 e os 50 anos de idade
· Acometimento dos tendões abdutor longo e extensor curto do polegar, na região em que atravessam uma espessa bainha fibrosa, próxima ao processo estiloide do rádio
· É frequentemente associada a trauma crônico secundário à sobrecarga das atividades diárias das mãos e punhos, mas também pode ser causada por artrite reumatoide, artrite psoriásica, trauma agudo, gravidez e durante o período pós-parto.
· É errado classificar essa síndrome como tenossinovite estenosante, pois, frequentemente, o mecanismo é degenerativo, intrínseco e não necessariamente inflamatório.
Dor na região do processo estiloide radial e fraqueza à preensão com o polegar e o indicador. 
· Palpação dos tendões: dor, tumefação e crepitação. Pode coexistir pequeno desvio ulnar do punho
· Manobra de Finkelstein
É positiva se reproduzir dor no processo estiloide do radio e base do polegar
- Consiste em 3 fases:
1. o paciente promove ativamente um desvio ulnar do punho
2. o examinador promove desvio forçado da mão para o lado ulnar
3. o examinador promove a preensão do polegar e flete sobre a pala
· Exames
Geralmente não há necessidade de métodos complementares para o diagnostico da síndrome, pois é clinico. A ultrassonografia pode evidenciar alterações, como efusões peritendineas, edema intratendinoso e espessamento hipoecoico da bainha do retinaculo 
· Tratamento
· Repouso na fase aguda
· Redução das atividades manuais diária
· Uso de AINE
· Fisioterapia com calor local e imobilização do polegar e do punho com órtese