A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Ovariohisterectomia ok

Pré-visualização | Página 1 de 1

PASSO A PASSO 
Ovariohisterectomia
 
 INTRODUÇÃO 
 
Deve-se antes de tudo realizar a ampla tricotomia 
horas antes da cirurgia, seguido da assepsia com 
cloredixine degermante e clorexidine alcoólica. O 
correto é sempre começar do centro para a 
periferia, do local da incisão para a periferia. 
 
O iodo caiu em desuso pois há relatos que com um 
tempo, ele corrói a pele de humanos. Mas alguns 
profissionais ainda usam Álcool Iodado e deve-se 
sempre se atentar ao tirar o excesso depois de 
limpar, pois o iodo dentro da cavidade abdominal 
se torna corrosivo. 
 
Para a assepsia estéril, usa-se a pinça foerster 
(imagem abaixo) esterilizada com gaze 
esterilizada. 
 
 
O pano de campo fenestrado é colocado para 
evitar que haja contaminação proveniente de 
outra parte do corpo do animal e é isolado pelas 
pinças Backaus (imagem abaixo). O ideal é colocar 
um pano de tecido por baixo e um impermeável 
por cima para que não molhe o animal. 
 
 
 
 PASSO A PASSO 
 
 
 
 Incisão de pele e subcutâneo na região 
abdominal, 3 a 5cm abaixo da cicatriz 
umbilical, com auxílio de lamina de bisturi 
virado para baixo, pois, o corte é pequeno e 
abre a cavidade com auxílio da tesoura; 
 Pode ser feito pela incisão na linha alba; 
 Introduz um gancho na cavidade abdominal 
para buscar o corno uterino e seu respectivo 
ovário; 
 Individualização do ovário e abertura de janela 
no ligamento largo do útero, (ligadura do 
ovário esquerdo e ovário direito) para 
colocação de duas a três pinças hemostáticas; 
 Excisão do ovário entre as pinças hemostáticas 
três e dois e posterior transfixação do pedículo 
ovariano com fio agulhado; 
 Síntese da parede abdominal, subcutâneo e 
pele com auxílio de fio agulhado.