A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Sistemas Adesivos

Pré-visualização | Página 2 de 2

Entretanto, não se pode deixar a
dentina ressecar, pois as fibrinas de colágeno se colabam → diminuindo a
energia de superfície → sistema adesivo não consegue penetrar por toda área
desmineralizada.) NÃO pode retirar toda a umidade (enxerga-se um brilho
úmido) da dentina, enquanto no esmalte isso pode ser feito.
Smear layer é o nome dado ao material depositado nas paredes dentinárias, toda
vez que a dentina é cortada por brocas ou limas endodônticas.
7 Primer
É uma substância bifuncional, que permite a ligação entre dentina e adesivo.
Estabiliza a matriz colagênica dentinária que foi exposta após condicionamento
ácido.
É formado por monômeros hidrofílicos (afinidade por água) + solventes, por isso
é aplicado na dentina que deve estar levemente umedecida.
O primer é utilizado após a aplicação do ác. fosfórico, com pincel microbrush.
O primer impregna na dentina úmida, desmineralizada, causando evaporação do
excesso de água (presente na estrutura dental após a lavagem do ácido).
8 Adesivo (Bond)
É considerado uma resina muito fluida polimerizável formada por monômeros
resinosos de características mais hidrofóbicas, que se ligam aos monômeros
hidrofílicos presentes no primer.
A sua composição visa aumentar a resistência mecânica da camada híbrida,
preenchendo os espaços interfibrilares da rede colágena e previne infiltração de
fluídos ao longo da margem restauradora (selando).
9 Classificação dos Sistemas Adesivos
Convencionais
➔ 3 passos
➔ 2 passos
Autocondicionantes
➔ 2 passos
➔ 1 passo
Universais
9.1 Convencionais
Utilizam ácido fosfórico como agente condicionante.
Necessitam da aplicação desse ácido previamente à infiltração de monômeros
resinosos.
Convencionais
3 passos 2 passos
1. Ácido
2. Primer
3. Adesivo
1. Ácido
2. Primer + adesivo
A diferença entre eles é que no de 2 passos, há aplicação do ácido e depois um
frasco único com primer e adesivo. Enquanto no de 3 passos, aplica-se o ácido,
depois o primer e adesivo separadamente.
↳ Etapas
1. Aplicação do ác. fosfórico - 30s em esmalte e 15s em dentina
2. Lavagem do ác - dobro do tempo de aplicação no mínimo
3. Remoção do excesso de água - cuidado com ressecamento da dentina
4. Aplicação do primer sob fricção - estimula a entrada dos monômeros na
região desmineralizada
5. Secagem do primer - aplicar jato de ar para secar o primer e volatizar o
solvente
6. Aplicação do adesivo - e remoção do excesso, para não gerar baixa resistência
mecânica
7. Fotoativação do adesivo - tempo indicado na bula
9.2 Autocondicionantes
Dispensam o condicionamento, no próprio frasco tem monômeros ácidos.
Autocondicionantes
2 passos 1 passo
1. Primer ácido
2. Adesivo
1. Primer ácido + adesivo
↳ Etapas
1. Aplicação do primer autocondicionante - friccionando em meio seco
2. Secagem do primer - volatilização dos solventes e secagem do primer
autocondicionante
3. Aplicação do adesivo e remoção do excesso
4. Secagem do adesivo - estimula a entrada dos monômeros na região
desmineralizada
5. Fotoativação do adesivo - tempo indicado na bula
A smear layer nesse sistema, não é removida. É apenas modificada e passa a
fazer parte da camada de adesivo. E a adesão à dentina é igual ou superior a dos
adesivos convencionais.
9.3 Sistemas adesivos universais
Simplificaram a prática clínica, pois além de se apresentarem como all in one,
possuem várias formas de condicionamento (total de esmalte e dentina, seletivo
do esmalte ou autocondicionante), ou seja, permite a utilização ou não do ácido
fosfórico antes.
Pode ser utilizado também intrarradicular, união às partículas cerâmicas e ligas
de metal.
Tem uma concentração maior de monômeros funcionais com capacidade de
união química ao cálcio da hidroxiapatita (a união deixa de ser só
micromecânica).
Tem adição do silano, que é um agente de união usado na cimentação de pinos
intrarradiculares de fibra de vidro e peças cerâmicas.
10 Problemas na interface
Sensibilidade pós-operatória
↳ Como evitar
● Condicionamento pelo tempo correto
● Emprego correto da técnica úmida ou seca
● Fricção do primer ou adesivo simplificado
● Técnica correta de inserção e fotoativação do compósito
Abertura de margem
↳ Como evitar
● Emprego correto da técnica de adesão
● Técnica correta da inserção e fotoativação do compósito
Manchamento marginal
Ocorre pela composição hidrofílica.
Por isso o adesivo simplificado tende a pigmentar mais.
O de múltiplos passos tem o adesivo livre de solventes e monômeros hidrófilos.
● Infiltração → os pontos brancos são manchas de água que infiltraram nesse
sistema adesivo de 2 passos.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.